Representação enviada ao Ministério Público referente ao comércio ambulante



O PSI Ipanema, juntamente com a Associação Comercial do Rio de Janeiro entraram oficialmente com uma representação junto ao Ministério Público do Estado Rio de Janeiro. O Documento enviado para análise do promotor de justiça, foi preparado pelo departamento Jurídico da ACRJ e contém 8 páginas. VISUALIZE O DOCUMENTO EM PDF CLICANDO AQUI


A iniciativa de contou com o trabalho conjunto de voluntários do PSI e dos comerciantes do bairro de Ipanema. A ação promovida busca o controle do crescimento de atividades que possam trazer prejuízos ao comércio formal, desordem ao bairro e até mesmo danos aos consumidores de produtos de ordem duvidosa.

Também está incluso no documento, o não cumprimento da lei que estabelece uma distancia mínima de cinquenta metros de estabelecimentos legalizados que vendam a mesma mercadoria.

Projeto do PSI enviado ao ministério público saiu no OGlobo

Coluna Gente Boa do jornal "oglobo" abriu espaço para o PSI Ipanema que entrou juntamentamente com a Associação Comercial com uma representação no ministério público. No último mês de dezembro, nós do PSI Ipanema promovemos um abaixo assinado por todo bairro de Ipanema, em busca do apoio de comerciantes e moradores contra as atividades comerciais irregulares aqui promovidas.



Não podemos deixar de citar a necessidade de mais atenção com relação as nossas lixeiras que ainda não foram repostas. O lixo zero continua passando e autuando os comerciantes regulamentados, por não colocar inscrição nos sacos de lixo, caçambas de reformas, mesmo sem resolverem a questão mais urgente da reposição das lixeiras que simplesmente foram reduzidas pela metade no bairro.



Fórum de Debate de Segurança Pública do Rio de Janeiro



O ano começou apenas alguns dias e o primeiro debate de questões ligadas a segurança pública já tem data marcada. O Fórum colocará em pauta os seguintes temas:


  • Avaliação do Projeto Rio + Seguro Copacabana e Leme}
  • Reflexos do projeto Rio + Seguro Copacabana e Leme nos bairros adjacentes (Leblon, Ipanema e Botafogo)

Autoridades Presentes no Fórum de Segurança Pública


  • Secretário Municipal de Ordem Pública Cel. paulo Amêndola
  • Subsecretário de Operações da SEOP Luis Claudio Laviano
  • Inspetora Geral da Guarda Municipal Tatiana Mendes

Colaboradores do Fórum de Segurança

  • Augusto Boisson (SAL - Associação Amiga do Leblon e Adjacências)
  • Denise Corrêa (Associação Viva Selva de Pedra -Leblon)

Apoio ao Fórum

VIVA LEME - Associação Comunitária do Leme


O Fórum de segurança Pública será realizado na seguinte data e local:

Dia: 31/01/2018
Horário: 19:00 hs
Local: Hotel Hilton Copacabana (EX-Hotel MERIDIEN)
Avenida Princesa Isabel, 10


PSI e Associação Comercial promovem abaixo-assinado



O PSI Ipanema realizou uma parceria com a Associação Comercial do Rio de Janeiro, buscando soluções a respeito da ocupação das ruas do bairro pelo comércio ambulante.  Corremos um abaixo assinado entre os lojistas de Ipanema e conseguimos até o momento 381 assinaturas, faltando ainda a parte que vai da Aníbal de Mendonça até o Jardim de Alá. As duas pessoas que ficaram de fazer este trabalho tiveram alguns problemas e não o fizeram.

Acreditamos que essa seja uma adesão muito expressiva. A ACRJ vai entrar no MP com uma ação pedindo maior rigor, controle e sobretudo fiscalização da origem dos produtos vendidos nas ruas do bairro.
Paralelamente a ACRJ vai pedir uma reunião com o Prefeito Crivella e sua Secretária Clarice "Garotinho" , que é quem autoriza as feiras na Praça N. Sra. da Paz. A nossa praça está rapidamente se transformando em uma nova praça General Osório, que já foi um ponto nobre do bairro, e atualmente está completamente degradada por conta da feira Hippie.

Vale lembrar do artigo postado por Zuenir Ventura no Globo , dia 16/12, que acho muito inspirador. Ele mostra o exemplo de ocupação qualificada do espaço público. Nessa ação, vamos  propor, que os espaços públicos do bairro e aliás da cidade, sejam ocupados por eventos culturais – leitura de textos, apresentação de corais e pequenos grupos de música clássica ou mesmo popular, contação de histórias, leituras de poesias, jogos literários, peças teatrais e eventos de cunho religioso ou folclóricos como autos de natal, festas juninas etc...

É este tipo de ocupação que temos de exigir para a praça N. Sra. da Paz e para o Jardim de Alá.