Obrigado pelo e-mail cidadão atuante de Ipanema e Leblon




O projeto de segurança de Ipanema agradece a participação e interação de cidadãos e moradores do bairro. Juntos somos mais fortes e contamos com a união de todos em prol de um bairro mais limpo, organizado e seguro.


EMAILS RECEBIDOS
Parabéns, Ignez, pelo esforço em disciplinar o bom uso de nossa Praça!
Sugiro, que se possível, em outras reuniões, seja informado ás autoridades municipais presentes, que estão escasseando as lixeiras laranjas de rua, aumentando, em decorrência, o lixo jogado no chão. Os porteiros devem estar tirando de frente de seus prédios e as quebradas não foram repostas. Por exemplo, na rua Vinicius de Morais, trajeto de muitos trabalhadores e banhistas que descem da Lagoa, há quadras sem nenhuma lixeira. O verão e o Carnaval estão se aproximando... imagine a quantidade de lixo jogado no chão das ruas de Ipanema.
Abraço
Olga Becker
De: Jacob Nadler Blumen [mailto:jacobl***@gmail.com]
Enviada em: sexta-feira, 13 de outubro de 2017 14:31
Para: Ignez
Assunto: Re: fotos
Excelente
De: Wilson de Queiroz [mailto:wilsondq***@gmail.com]
Enviada em: quinta-feira, 12 de outubro de 2017 13:29
Para: Ignez
Assunto: Re: ENC: fotos
Inez
Vi as fotos
De onde surgiu essas autorizações de carrocinhas, roupas, bijuterias
Ignez,
Parabéns a você e a todos do PSI. Parabéns a Guarda Municipal por estar fazendo o seu trabalho. Temos que preservar a nossa praça de aventureiros, comerciantes ilegais e outros. Vou divulgar as fotos.
Grande abraço,
Waldir Leite
Boa noite Ignez:
Louvável esta ação, tem todo o nosso apoio. Temos que conseguir apoio para reprimir a invasão de barracas que se instalam na praça, “sírios” que vendem salgados subsidiados fazendo concorrência desleal com quem dá emprego e paga impostos. Pseudos artistas de rua que tem licença da prefeitura para infernizar a vida de quem está trabalhando, dando empregos e pagando impostos. O barulho incomoda a maioria dos profissionais liberais que trabalham no Quartier e não podemos fazer nada. A “Xuxa” é um exemplo, os conjuntos de rock que tocam na saída do metrõ. Todos são apoiados pela prefeitura. Ninguém consegue trabalhar. São mais de 300 profissionais reclamando, até a gerência do Bradesco. Você poderia nos dar uma força, nada contra os “ artistas”, mas os decibéis excedem o limite . A minha liberdade acaba quando começa a liberdade do próximo. A nossa cidade virou terra de ninguém . Está um salve-se quem puder.
Um grande abraço
Arão Pomeraniec
Enviado do meu iPhone


Nenhum comentário: