quinta-feira, 16 de abril de 2015

PROCON

Procon autua mais sete restaurantes chiques no Rio

Restaurante em Ipanema apresentou alvará de funcionamento vencido desde 2011

O DIA
Rio - O Procon realizou a segunda etapa da Operação Ratatouille desta semana. Nesta quarta-feira, os fiscais vistoriaram doze restaurantes famosos do Rio e sete deles foram autuados. Foram descartados 58kg e 870g de alimentos e 23 litros de bebidas impróprios ao consumo. No Café Lamas, no Flamengo, havia alimentos estragados e a cozinha estava em condições precárias.
Leia mais: Na terça-feira, outros sete restaurantes badalados foram autuados
O Restô, em Ipanema, apresentou um alvará de funcionamento provisório vencido desde 2011. Os certificados de dedetização e de potabilidade da água também estavam vencidos. Os fiscais deram o prazo de cinco dias para apresentar estes novos documentos dentro da validade. A fiscalização encontrou 3 kg e 800g de produtos estavam sem especificação da data da validade. Além disso, o restaurante não tinha um exemplar do Livro de Reclamações autenticado pelo Procon Estadual.
Restaurante apresentou alvará de funcionamento vencido desde 2011
Foto:  Divulgação
No La Sagrada Familia, no Centro do Rio, a fiscalização descartou 9 kg e 600g de produtos vencidos, entre crouton, geleia, linguiça suína e arroz integral. No Café Lamas, no Flamengo, foram descartados 3kg e 500g de frango vencidos e outros 12kg e 600g de produtos estavam sem especificação do prazo de validade. A cozinha e a área de estocagem do estabelecimento estavam com péssimas condições de higiene e a fiscalização determinou um prazo de 15 dias para a melhora dos locais. Tanto o La Sagrada Familia como o Lamas não apresentaram o certificado do Corpo de Bombeiros. Ambos receberam um prazo de 48 horas para apresentar o documento à autarquia ou serão interditados.
Na  Churrascaria Oásis, em São João de Meriti,  20 litros de chope Ashby, além de vencidos, eram vendidos como se fossem Brahma. Os fiscais encontraram outros produtos vencidos: uma lata de 350ml de refrigerante, 500ml de groselha, 1 litro de molho rosé e 4kg de lagarto. O estabelecimento não apresentou o certificado de potabilidade da água e determinaram um prazo de 15 dias para apresentá-lo na sede da autarquia, do contrário, a churrascaria será interditada.
Não foram encontradas irregularidades nos restaurantes: Fogo de Chão (Av. Ayrton Senna, 2150 - Barra da Tijuca); Oui Oui (Rua Conde de Irajá, 85 – Botafogo); Nam Thai (Rua Rainha Guilhermina, 95 – Leblon); Aconchego Carioca (Rua Barão e Iguatemi, 379 - Praça da Bandeira); e Guimas (Rua José Roberto Macedo Soares, 5 – Gávea).
Balanço da Operação Ratatouille:
1 - Cais (Rua Visconde de Itaboraí, 8 – Centro): Vencidos: 1kg de massa de pastel; 290g Camarão; 1kg e 300g de bolinha de queijo; 350g de picanha; 330g de picanha; 2kg de doces. Ausência do Código de Defesa do Consumidor (CDC) para consulta.
2 - Gastro Bar (Rua Conde de Irajá, 109 – Botafogo): Ausência de Livro de Reclamações. Ausência de Cartaz do Disque 151. Ausência de CDC para consulta. Lixeira sem pedal.
3 - La Sagrada Família (Rua do Rosário, 98): Produtos vencidos: 1kg e 700g de crouton; 400g de geleia; 1kg e 500kg de linguiça suína; 2 kg de arroz integral; 4kg de arroz integral. Ausência de certificado do corpo de bombeiros.
4 - Lima Restobar (Rua Visconde de Caravelas, 113 – Botafogo): Produtos sem especificação: 300g de queijo, 200g de presunto. Produtos com data de validade expirada: 2L de molho de queijo; 4L de gordura; 200 ml de chimichurri; 1kg de molho de pachamanca; 4 kg de molho de maracujá; 100g de tinta de lula; 6kg de feijão; 2kg de feijão.
5 - Restô (Rua Joana Angélica, 148 – Ipanema): Alvará de funcionamento provisório vencido em 2011. Certificado de dedetização vencido em 2014. Certificado de potabilidade vencido em 2012. Prazo de 5 dias para apresentar tais documentos válidos. Ausência do Livro de Reclamações. Produtos sem especificação: 2kg e 600g de costela suína; 1kg e 200g de almôndegas.
6 - Café Lamas (Rua Marquês de Abrantes, 18 – Flamengo): Vencidos: 3kg e 500g de frango. Sem especificação: 2kg e 500g de calabresa; 2kg e 400g de bacon; 600g de carne seca; 2kg de massa de bacalhau; 100g de requeijão cremoso; 5kg de creme leite. Prazo 15 dias para melhorar condições de higiene da cozinha e da área de estocagem. Ausência do Livro de Reclamações. Prazo de 48h para apresentar certificado do corpo de bombeiros.
7 - Churrascaria Oásis (Av. Presidente Dutra km 8,5 - São João de Meriti): Vencidos: 500ml de groselha; 20L de chope escuro Ashby; 1L de molho rosé; 4kg de lagarto; 1 lata (350ml) de refrigerante zero. Sem especificação: 1kg e 300g de lagarto. Cardápio informa venda de chope Brahma, porém o chope servido é da marca Ashby. Ausência do certificado de potabilidade da água. Prazo de 15 dias para apresentação do documento.

sábado, 24 de janeiro de 2015

REUNIÃO

Vereador Caiado, Tony Teixeira, o Secretário da Seop Sr.Machielli, e Ignez Barreto, Bruno Pereira e Graça Fostor do PSI Ipanema, na reunião para melhorar a Ordem Pública de Ipanema.

MAFUÁ


CLEO GUIMARÃES24.1.2015 8h13m



Um mafuá à beira-mar


A Ordem Pública e a Guarda Municipal vão começar a atuar, neste fim de semana, nas ruas “de dentro” da Praia de Ipanema — e darão uma atenção toda especial à Gomes Carneiro, que desemboca no Posto 8. Foi constatado que no quarteirão da praia há uma concentração irregular de caminhões que vendem gelo, além de quentinhas manipuladas sem higiene.
Foto: Reprodução

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

TRAGÉDIA ANUNCIADA

O PSI vem denunciando desde de Abril que a profundidade da escavação está errada. O tatuzão teria de vir a 25 mts. De profundidade no mínimo, segundo as regras internacionais de segurança para a escavação com o tatuzão. Ele vai chegar na Praça N. Sra. da Paz com 12 mts de profundidade e na Antero de Quental com 8mts.! Vejam o vídeo, é impressionante! A lama está jorrando de dentro da terra.   É o efeito”blow out”. Quando a cobertura não é suficiente a pressão da máquina faz com que o material que está embaixo no solo e não tem para onde se expandir jorre de dentro da terra. O tatuzão está praticamente parado, andando a 1.5 por dia, exatamente para tentar minimizar este risco. Parece que não funcionou. Se a máquina estivesse com a sua potência normal poderia ter havido desabamento de prédio ou afundamento de solo. Seria uma tragédia mais que anunciada.  

VERGONHA ! ESTÃO COLOCANDO VIDAS EM PERIGO !!!!!

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

ATA

Reunião PSI – Colégio Notre Dame – 08/12/2014


TCU – Denúncia obra do Metrô e Praça N. S. da Paz:

      Apesar do Ministro do TCU ter achado a Ação muito pertinente, não foi dado parecer, devido às atribulações costumeiras de final de ano. Portanto, foi colocada em pauta para julgamento, mas em seguida foi retirada.
       Segundo o Ministério Público, o Consórcio responsável pela execução da obra da linha 4, não deu as devidas explicações sobre os questionamentos inseridos na Ação. José Maximino, não aceitou o recomeço da obra da forma que estava sendo projetado.
      A maneira correta de se prosseguir com a escavação, seria o aprofundamento da máquina para seguir com a abertura do caminho,  na profundidade especificada pelo fabricante do aparelho de pelo menos 25 metros. Como existe uma grande resistência neste sentido, por conta da empreiteira, e governo, alegando o cumprimento do prazo prometido para o término da obra, ficou estipulado que a escavação avançaria de 02 à 03 metros por dia, minimizando assim, os riscos de desabamentos das edificações da região.
      O Ministério Público vai entrar com uma Ação pedindo os acessos da Estação N. S. da Paz, fora da praça e que os projetos paisagísticos para a reconstituição do que foi destruído, obedeça as características originais da praça.

  Ação carnaval/ venda de bebidas pelos ambulantes- andamento- representação ao MP:

      Muitas estratégias estão sendo elaboradas para minimizar os efeitos causados pela livre comercialização de ambulantes informais que vendem bebidas antes e durante os desfiles dos blocos pelo bairro. Com esta facilidade de acesso à bebidas, sendo a maioria alcoólica, os menores são os mais vulneráveis à toda a situação que esta irregularidade pode causar.
     
Reunião com as associações de Copacabana, Leblon, Gávea e Jardim Botânico sobre  o excessos de blocos, sujeira, xixi etc. durante o carnaval:

      Foi realizada uma reunião muito produtiva com duas associações do Jardim Botânico, uma da Gávea, três do Leblon, uma de Copacabana e o PSI. Foram debatidos muitos assuntos relacionados à desordem generalizada que invade as ruas destes bairros antes e durante o carnaval.
      O objetivo foi relacionar os problemas comuns e se chegar a um consenso de como agir, de onde se pode pedir ajuda, enfim.
      Foram então mencionados, alguns quesitos mais importantes, sendo em alguns, sugeridas estratégias que atinjam o “x” do problema, como por exemplo: que só se autorizem o desfile de um bloco por dia em cada bairro. Outra sugestão: não permitir que as bandas fixas, impeçam o trânsito de moradores em determinados locais.
      Foi também sugerido que os patrocinadores dos eventos/blocos mantenham os banheiros limpos por todos os trajetos dos blocos.
      Foi debatida também a questão dos ambulantes, já mencionada. Ficou estabelecido que seja “estudada” uma maneira de impedir que os ambulantes permaneçam nos locais de concentração dos blocos.

      Está previsto para o início do próximo ano, reuniões com o Secretário de Ordem Pública para se chegar a uma solução sobre a população de rua, camelôs e todo tipo de desordem urbana que vem afetando toda a população. O que fazer nestes casos?
      Igualmente está previsto reunião com o Comitê Gestor para solicitação de redução de  estacionamento na orla que também é um fator negativo para manutenção da ordem no bairro, provocando a superlotação do espaço.
      Existe também uma idéia de campanha para a reposição das árvores retiradas da Rua Visconde de Pirajá, com o objetivo de devolver as sombras das calçadas, além da oxigenação fundamental. Além da reposição das árvores, existe também uma idéia de implantar harmonia na rua principal do bairro que é prejudicada pelo movimento acentuado de pedestres devido ao comércio, com projeto paisagístico para os canteiros da rua. Naturalmente, ao mesmo tempo, iria ser trabalhada uma campanha de conscientização e preservação junto à população que frequentemente transita pelo bairro.     
            


      

domingo, 4 de janeiro de 2015

BELEZA PURA !

FAVELIZAÇÃO DA R. GOMES CARNEIRO

HÁ TEMPOS NÓS OS MORADORES DO ENTORNO DA PRAÇA GEN. OSÓRIO VIMOS ALERTANDO SOBRE A FAVELIZAÇÃO DA R. GOMES CARNEIRO EM IPANEMA, NO TRECHO COMPREENDIDO ENTRE A R. PRUDENTE DE MORAES E A AV. VIEIRA SOUTO NO QUAL A ILEGALIDADE EM TODOS OS SENTIDOS ASSOMOU-SE.
 VENDA DE BEBIDAS, AMBULANTES DE TODA A ESPÉCIE, CENAS DE ATENTADO AO PUDOR,  LIXO, ROUBOS E FURTOS, INSEGURANÇA TOTAL AO PONTO DO SUPERMERCADO ZONA SUL TER COLOCADO GRADES DE PROTEÇÃO EM SUAS ENTRADAS.
SOLICITA-S E MAIS UMA VEZ AOS ÓRGÃOS DE ORDEM E SEGURANÇA  PÚBLICAS PROVIDÊNCIAS IMEDIATAS.
JGUIA

RIO DE JANEIRO, 3 DE JANEIRO DE 2015