quarta-feira, 8 de outubro de 2014

EM IPANEMA

Gerente de restaurante de Ipanema é preso por ter assassinado sócio no Pará em 2010

Ulisses trabalhava há um ano no Rio
Ulisses trabalhava há um ano no Rio Foto: Divulgação / Polícia Civil
Rafael Soares
Tamanho do texto A A A
O gerente de um restaurante de Ipanema foi preso na tarde desta terça-feira por um homicídio cometido em Belém, no Pará, em 2010. Ulisses Lima dos Santos, de 34 anos, chegou a ser preso no Pará, acusado de matar seu sócio num bar em belém, o empresário Newton da Cunha Leal Junior. Entretanto, meses depois, ele conseguiu a liberdade graças a um habeas corpus. Depois de sair da prisão, fugiu para o Rio, onde vive há um ano.
Ele foi preso por agentes da 25ª DP (Engenho Novo), após denúncia anônima, dentro do restaurante. Segundo agentes da distrital, quando percebeu que seria preso, o gerente esboçou uma tentativa de fuga. Ele foi condenado a 30 anos de prisão pelo homicídio e estava foragido.
No dia 19 de abril de 2010, pouco depois das 19h, Ulisses e seu sócio conversavam em frente à casa do empresário no bairro da Pedreira, em Belém, quando foram abordados por dois homens armados. Na ocasião, Newton foi colocado pelos homens num carro enquanto Ulisses conseguiu fugir. A vítima foi assassinada com um tiro na cabeça. O inquérito aberto pela Polícia Civil do Pará revelou que o crime foi encomendado por Ulisses, que pagou R$ 1,5 mil a cada um dos executores.

Nenhum comentário: