FISCALIZAÇÃO DE LIXO

Poda irregular tira sombra de ponto de ônibus em Ipanema

  • Em Bangu, árvores com muitos galhos dificultam visão noturna e facilitam assaltos
O GLOBO, COM O LEITORES EILEEN ANDRADE E WILLIAM LESSA (

Árvore em Ipanema foi cortada de forma irregular (à esquerda); plantas em Bangu precisam de poda -
Foto: Leitores Eileen Andrade e William Lessa / Eu-Repórter
Árvore em Ipanema foi cortada de forma irregular (à esquerda); plantas em Bangu precisam de poda - Leitores Eileen Andrade e William Lessa / Eu-Repórter
RIO - Podas de árvores não podem ser feitas na base do quebra galho. Que o digam moradores de Ipanema como a leitora Eileen Andrade, que flagrou uma figueira mal cortada na esquina da Avenida Vieira Souto com Rua Joana Angélica, em Ipanema, na Zona Sul carioca. Segundo ela, a planta até precisava ser aparada, mas em vez de o trabalho ter sido requisitado à Comlurb, alguém resolveu fazê-lo por conta própria. Galhos estruturais foram retirados e a árvore acabou “desbalanceada e com aparência de mutilada”, segundo Eileen. Ela acrescenta que “ainda acabaram com a sombra preciosa do ponto de ônibus”. Já o leitor William Lessa reclama da falta de poda na altura do número 13 da Rua da Usina, em Bangu, na Zona Oeste. Os arbustos dificultam a visualização noturna e vêm facilitando assaltos a pedestres, moradores e motoristas.
A Comlurb confirma que não realizou a poda danosa na figueira de Ipanema, e informa, após vistoria realizada no último dia 29 por uma engenheira florestal, que ela não apresenta risco iminente de queda. Já em Bangu, um engenheiro florestal da empresa constatou a necessidade de poda em cinco árvores. O atendimento está previsto para a semana de 19 a 24 de maio.
A Comlurb é o órgão que tem a incumbência do manejo da arborização em áreas públicas da cidade do Rio, como poda, corte e destoca de árvores, com aval da Fundação Parques e Jardins. Este serviço pode ser solicitado pelo telefone 1746, que funciona 24 horas por dia. A companhia, por meio da diretoria de Áreas Verdes, mantém uma equipe de engenheiros agrônomos e florestais que avaliam todos os casos. Segundo a empresa, todos os garis que atuam nesta área são treinados para o manejo arbóreo e de equipamentos para realização do trabalho. “Os serviços são feitos após vistoria técnica e são realizados obedecendo a um laudo de manejo definido por orientação dos engenheiros”, informa, em nota.
Vale lembrar que, de acordo com a legislação ambiental, uma árvore só pode ser removida ou manejada pela Comlurb. E, se for em área particular, com autorização da Fundação Parques e Jardins (FPJ). Sem autorização desse órgão, o morador ou o condomínio pode ser multado pela própria fundação. A Comlurb não multa. Para pedir a remoção ou a poda de árvores em áreas particulares, o proprietário, síndico ou seu representante legal deve preencher um formulário específico, com justificativa, e abrir um processo na FPJ, no Campo de Santana. A autorização fica condicionada a uma vistoria técnica. A FPJ dispõe, gratuitamente, de uma lista de profissionais e empresas credenciadas para serviços de arborização.

Nenhum comentário: