ATA



      Quanto à questão do Carnaval, já abordado na última reunião, os voluntários e que estão tratando do assunto, têm se reunindo frequentemente para elaboração  da minuta da representação ao Ministério Público, pedindo entre várias irregularidades que tomaram conta do nosso bairro, no período, a transferência dos blocos de rua para o centro da cidade onde há espaço não residencial e a proibição da venda de bebidas alcoólicas para menores, que ocorre livremente, dentro e fora dos blocos.
      Aproveitando o período da Copa do mundo que muito se assemelha ao Carnaval, devido às comemorações, a ação também solicita a não autorização de carros de som nas esquinas, tornando a vida do morador das proximidades, num verdadeiro inferno, não só pelos decibés em excesso, como também na locomoção para qualquer lugar que seja, devido ao bloqueio das ruas e com  agravante da passagem de blocos. Em suma, o bairro não comporta mais o elevado número de pessoas que “invadem” o espaço atraídas pelas comemorações.

      Compareceram à reunião, moradores indignados com a desordem que tomou conta do acesso à estação da Gen. Osório pela Rua Teixeira de Melo. Cadeiras de praia designadas para aluguel ficam permanentemente “estacionadas” em cima de um carrinho do tipo “burro sem rabo” na entrada da Comunidade do Cantagalo, formando uma verdadeira montanha, caracterizando a desordem urbana. O local se transformou muito rapidamente em um ambiente que reúne falta de higiene, insegurança e desordem. Este local havia sido, a duras penas, revitalizado, ao serem inaugurados a Estação do Metrô da Gen. Osório e o elevador Rubem Braga..
      Foi esclarecido que haverá uma reunião de representantes do comércio que está sendo prejudicado com tantas irregularidades que estão ocorrendo no bairro, moradores e empresários com vereadores e autoridades policiais e políticas para se tentar uma solução para os problemas.
      Foi mencionado também  o número crescente da população de rua que está “habitando” as calçadas da Visconde de Pirajá.


Ata elaborada por Sylma Reis

Nenhum comentário: