quinta-feira, 27 de março de 2014

ATA



Reunião PSI – 24/03/2014 – Colégio Notre Dame – Ipanema

      Contamos nessa reunião com a presença da Vereadora Leila do Flamengo, que mostrou bastante interesse em “juntar as forças” para devolver aos bairros, a qualidade de vida que todos habitantes merecem. Leila nos ofereceu ajuda no que for possível, dentro de sua área de atuação.

Encontro com o Coronel Marcus Vinícius Amaral, Comandante do 23º Batalhão de Polícia:

      Foi realizada no dia 19/03/14, uma reunião com o Coronel Marcus Vinicius Amaral, chefe do 23º Batalhão de Polícia, responsável pelo policiamento de alguns bairros da zona sul, incluindo Ipanema. Podemos considerar que o encontro foi bastante proveitoso e o Coronel mostrou grande interesse  e disposição para trabalhar com objetivo de melhorar a segurança do nosso bairro. Inclusive, se mostrou aberto à outros encontros em que representantes do comércio, restaurantes, moradores, hotéis trocam idéias e informações importantes para se traçar um projeto para devolver ao bairro suas características originais que sempre foi considerado “cartão postal” da cidade e que hoje se tornou “vítima” de uma série de fatores que se misturam e acabam desencadeando uma grande insegurança no bairro.
      Como exemplo da falta de previsão, prevenção, falta de controle por parte dos organizadores de mega eventos como o Carnaval, o próprio Comandante ficou sem escolha para policiar o bairro, devido ao pequeno número de homens( 70) que lhe foi designado para cobrir todo o bairro. Só restou a alternativa de dividir o efetivo enviado, em 03 grupos, nas extremidades e um no centro. O resto do bairro ficou sem segurança policial.
      O PSI vem há alguns anos “batalhando” por uma melhor organização durante o Carnaval, porém, com a questão da utilização da Praça N.S. da Paz, para a construção da Estação do Metrô, este assunto ficou “abandonado” por certo tempo.
      Mesmo que o resultado da “luta” não tenha sido satisfatório para a maioria dos moradores de Ipanema, que não queria a destruição da Praça, todo o trabalho foi positivo mas, muitos participantes desanimaram e, agora aos poucos estão novamente procurando retomar o movimento para melhorar Ipanema que está cada vez mais com sinais de abandono.
       Existem vários projetos futuros para a melhoria do bairro. Está previsto o replantio das árvores da Visconde de Pirajá que foram retiradas com a justificativa que estavam doentes. Está sendo programado o plantio de acácias, quaresmeiras, ipês e patas de vaca. Todas adequadas ao nosso clima e tipo de solo.

Carnaval: Ação Popular – Ministério Público- pela melhoria do Carnaval em Ipanema – reunião com o Advogado Raul Lins e Silva

      Voltando à questão do Carnaval no bairro, o PSI conseguiu um  grupo de advogados que vão entrar com uma Ação Popular em que serão pedidos a transferência dos blocos que passam pelo bairro, para o centro da cidade ou outro local mais espaçoso, pois Ipanema não comporta mais a quantidade de pessoas de toda a cidade que “invadem” a orla e até as ruas por onde os blocos não passam. A
proibição de colocação de caixas de som tocando o dia inteiro, como acontece em determinados locais, acabando com o mínimo de paz dos moradores.
      Será solicitado também o veto de permissões para ambulantes venderem bebidas alcoólicas pelo meio dos blocos. Só seria permitido a venda nos  bares da região. Assim sendo, presume-se que com a dificuldade de se adquirir o produto com facilidade, consequentemente o consumo iria cair na mesma proporção que a desordem, a violência e a falta de higiene.
      O que se pode observar atualmente, durante o Carnaval, são menores de idade não só consumindo bebidas alcoólicas como também vendendo em toda a extensão do bairro. Existe uma legislação com relação a esse detalhe, mas não há fiscalização, o que facilita muito esse tipo de infração.

Regularização do Cantagalo – Reunião com a Arquidiocese do Rio, dia 02/04.

      Nesta reunião vamos apresentar ao padre Manangão que é o assessor da arquidiocese do Rio de Janeiro para os projetos sociais a proposta de regularização do Cantagalo, transformando aquela comunidade em bairro dando aos seus moradores os direitos – títulos de propriedade e os deveres – pagamento dos impostos que obrigam o poder público a oferecer os serviços básico de todos os bairros – água, luz, esgoto, calçamento, iluminação pública, escolas , creches etc. O padre Manangão então vai levar a proposta para a avaliação de D. Orani. O objetivo é que a Igreja encampe esta proposta. O  título de propriedade gera o habite –se que por sua vez geram os impostos, caracterizando a região como bairro, dando condições de moradia decente a todos que ali vivem.      Atualmente, naquele local, assim como outras da zona sul, já existe transações imobiliárias, havendo constantemente compra e venda de imóveis.
      Os moradores sendo proprietários de suas moradias, poderiam exigir os serviços básicos dos órgãos públicos. Pois não se consegue muito resultado com as pacificações das favelas, se não for oferecido um bom projeto social aos moradores, assim como moradias dignas que qualquer ser humano merece.

Ata elaborada por Sylma Reis

 


Nenhum comentário: