LIXO

Cobrança e multa, mas sem oferecer infraestrutura

Prefeitura punirá quem jogar lixo na rua, mas vários bairros do subúrbio não têm lixeira. Na Zona Sul, são inadequadas

PALOMA SAVEDRA
Rio - Procuram-se lixeiras. Às vésperas do início do programa Lixo Zero, que vai multar quem sujar as ruas, a Prefeitura do Rio parece não ter feito o dever de casa. Enquanto na Zona Sul há condições de descartar corretamente seus resíduos, no subúrbio e no Centro, pedestres penam para colaborar com a limpeza urbana. Na falta das ‘laranjinhas’, os sem-lixeira dão o seu jeitinho, substituindo-as até por caixas de papelão.
Em Ipanema, pedestres encontram lixeiras a cada 50 metros e criticam os ‘porcalhões’ que não as usam
Foto:  Alessandro Costa / Agência O Dia
A primeira etapa do programa — que terá equipes com um guarda municipal, um fiscal da Comlurb e um PM — será no Centro e começa amanhã. Em seguida, chegará à Zona Sul, à Tijuca, ao Méier, a Madureira e a Campo Grande. O DIA constatou a falta de lixeiras no roteiro do Lixo Zero e fora dele. Também comprovou que em bairros como Ipanema e Leblon, na Zona Sul, elas são de fácil alcance, mas para coco, por exemplo, são inadequadas.

Nenhum comentário: