GENERAL OSÓRIO

Cultura do Pará marca presença em praça de Ipanema, no Rio de Janeiro

Da Redação
Agência Pará de Notícias


A culinária, a musicalidade e o folclore paraense estiveram presentes, na tarde deste domingo (2), na praça General Osório, no famoso bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro. As atrações fizeram parte da abertura da participação do Pará no festival gastronômico Rio Bom de Mesa, que ocorre até a próxima sexta-feira, dia 7.
O evento é organizado pela Associação de Restaurantes da Boa Lembrança e a programação tem o apoio promocional e institucional do Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), ambas vinculadas à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção (Sedip).
Estandes foram montados para degustação e venda de produtos regionais paraenses, peças de artesanato em miniatura, além de apresentação de um grupo folclórico. Foram levados produtos como açaí, farinha, tacacá, tucupi e jambu congelado, cachaça de jambu, licor de jamburana, geleia de pimenta de cheiro, feijão manteiguinha, queijo do Marajó, doce de cupuaçu, biscoito de castanha-do-Pará e chocolate regional.
O artesanato ficou por conta de peças do artesanato marajoara e tapajônico, além da confecção de miniaturas que utilizam a balata como matéria-prima. O arquiteto carioca, Marcos Pinheiro, ficou inebriado pela cultura paraense. “É tudo muito bom, muito saboroso. Vocês têm uma culinária riquíssima. E o carimbo é, sem dúvida, um ritmo apaixonante. Vocês tem que apresentar isso ao mundo todo”, comentou entre colheradas de açaí com farinha.
Everton Santos, paraense de Belém, trajava uma camisa do Paysandu, e não escondia a felicidade por reencontrar a cultura e a gastronomia de seu estado natal. “Eu vim estudar aqui há meses. Deu para matar a saudade. Isso aqui é bom demais”, disse ao olhar encantado o grupo de carimbó se apresentando.
Para o também paraense e profissional de computação, Rodrigo Bezerra, que há 15 anos mora em São Paulo, é uma forma de estar perto de casa. “Uma vez por ano vou ao Pará, pois meus pais ainda moram lá. Isso aqui é sensacional”, contou extasiado. Sua esposa paulista, Thatiana Bezerra, que trabalha no setor financeiro de um banco, dançou o carimbó ao lado dos dançarinos do Mistura Regional. “Tem que aprender, né? Nossa, estou morta. É preciso ter pique!”.
A chef do restaurante Santa Chicória, Solange Sabóia, gostou da receptividade dos cariocas aos produtos da gastronomia paraense. “A aceitação foi muito boa. Desperta muita curiosidade. Os produtos que coloquei aqui praticamente já acabaram”, relatou. Ela levou azeite de ervas e pimenta de cheiro, alfajor de cupuaçu, queijo do Marajó, castanha-do-Pará caramelizada e biscoito de castanha.
Para o produtor de cachaças e licores, Leo Porto, foi uma oportunidade única. “É a primeira vez que estou participando e foi muito bacana. Aqui é uma chance para fazer negócios e levar ao conhecimento das pessoas os produtos do nosso estado”, revelou satisfeito.
Cobertura nacional
A presidente da Paratur, Socorro Costa, acompanha pessoalmente toda a agenda de atividades do Festival Gastronômico Rio Bom de Mesa, no Rio de Janeiro, e considera o evento uma vitrine para o turismo do Pará. “Este evento vem ao encontro do que o Governo do Estado preconiza através do Plano Ver-o-Pará. A gastronomia, que é uma das mais fortes expressões da nossa cultura, está na vitrine da sociedade carioca e, como podemos observar, sendo valorizada aqui no Rio até pelos paraenses que buscam referências de suas origens amazônicas. Com este evento cumprimos mais uma etapa da nossa missão de promover e divulgar o Pará visando torná-lo destino prioritário da Amazônia até 2020”.
Socorro explica também que, visando dar visibilidade ao festival, que tem o Pará como estado homenageado, a Paratur fechou parceria com o grupo de comunicação Amazon Sat, parceria esta que já rende frutos em divulgação e promoção dos atrativos, produtos e destinos turísticos do estado durante a cobertura do Rio Bom de Mesa, um dos mais conceituados eventos gastronômicos do país.
O grupo Amazon Sat (Canal Amazon Sat, Portal Amazônia, TV Amazonas – afiliada TV Globo, G1 Amazonas e Rádio Amazonas FM) garante a distribuição nacional do sinal feito por meio de assinatura digital ou a cabo. O Amazon Sat possui aproximadamente 130 mil assinantes, o que equivale a um público estimado em 800 mil telespectadores, levando-se em consideração que cada ponto de assinatura envolve uma média de quatro telespectadores.

Nenhum comentário: