ARPOADOR


Prédio abandonado no Arpoador vai virar hotel de luxo

  • Alegando falta de demanda, prefeitura desistiu de transformar o local em colégio municipal
  • Sem uso há 12 anos, prédio tem sinais de vandalismo, numa das áreas mais nobres da cidade
LEONARDO GORGES, COM O LEITOR IVAN RIBEIRO DOS SANTOS (


Imóvel sofre com pichações e vidros quebrados em uma das áreas mais nobres da cidade.
Foto: Foto do leitor Ivan Ribeiro dos Santos / Eu-Repórter
Imóvel sofre com pichações e vidros quebrados em uma das áreas mais nobres da cidade. Foto do leitor Ivan Ribeiro dos Santos / Eu-Repórter
RIO - Abandonado há 12 anos, o prédio que abrigava a antiga escola Isa Prates deverá virar um hotel boutique em breve. Localizado em uma das áreas mais nobres da cidade — a Rua Francisco Otaviano, no Arpoador, ao lado do parque Garota de Ipanema —, o imóvel atualmente sofre com pichações e vidros quebrados, como mostra o leitor Ivan Ribeiro dos Santos.
Tramita na Secretaria municipal de Urbanismo (SMU) um projeto de licenciamento para a construção, no local, do Arena Ipanema Hotel. O empreendimento, no entanto, não é bem visto pelos moradores da área. Ivan lembra que, por meio de uma placa instalada no prédio em 2009, a prefeitura informava que o local seria adaptado para receber a Escola municipal Tom Jobim. A ideia foi abortada pela Secretaria municipal de Educação, com a justificativa de que não havia demanda suficiente.
— Cheguei até a ficar animado quando vi a placa em 2009. Com o tempo, no entanto, o prédio só fez piorar e hoje se encontra nestas péssimas condições. O Paes agora promete fazer 277 escolas em quatro anos. Já poderia começar com uma que está com meio caminho andado — relata.
No início deste ano, ao assumir o Rio para seu segundo mandato consecutivo, o prefeito Eduardo Paes prometeu que o município construiria 277 novas escolas em tempo integral até 2016. A intenção da administração é que a cidade chegue ao primeiro lugar no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).
Em 2002, um ano após o encerramento das atividades do Isa Prates, um decreto municipal declarou o imóvel de interesse público, e iniciou-se um processo de desapropriação. Em 2012, o decreto foi revogado, e o prédio retornou aos antigos donos.
O grupo espanhol Arena, responsável pelo futuro hotel no local, já administra uma unidade na Avenida Atlântica, em Copacabana. Procurados desde terça-feira, os executivos do Arena não foram encontrados para comentar o projeto.

Nenhum comentário: