sábado, 30 de julho de 2011

TIM TIM !

Tim tim no Quadrilátero do Charme de Ipanema


O evento Tim Tim – Celebração ao vinho promete agitar ainda mais o quadrilátero do charme, em Ipanema, neste sábado. A partir das 10h, lojas, bares e restaurantes entre as ruas Aníbal de Mendonça e Joana Angélica e as avenidas Vieira Souto e Epitácio Pessoal vão oferecer degustações, palestras, descontos e cooking shows.

No ViaSete, por exemplo, qualquer vinho da carta terá 30% de desconto durante todo o dia. As duas unidades da rede de restaurantes Alessandro & Frederico, também oferecerão desconto nos vinhos. O português Quinta do Carmo estará de R$ 128,45 por R$ 89,90. O chileno Nativa Terra Reserva Camenere sairá de R$ 79,90 por R$ 55,90, assim como o Porcupine Ridge Syrah, da África do Sul.

Com mais de 800 rótulos, além dos 30% de desconto, o Salitre vai promover coquetéis no Arquivo Contemporâneo entre 12h e 18h e no Empório Beraldin de 10h às 18h. Entre as delícias oferecidas, estão: Wrap de cream cheese com pesto de tomates secos, Mini sanduíche de carpaccio de carne com rúcula e parmesão na focaccia, Wrap de cream cheese, salmão defumado e cebolette e Mini grissinis variados.

Outras 29 lojas do Quadrilátero do Charme também participarão do evento, como La Lampe, Bazzar, Aquim e Livraria da Travessa.

.[ViaSete Ipanema,Rua Garcia D´Ávila, 125 – Ipanema – Rio de Janeiro - RJ= Telefone: (21) 2512-8100 .Alessandro & Frederico Café, Rua Garcia D´Ávila, 134 – Loja D – Ipanema= Telefone: (21) 2521-0828 .Alessandro & Frederico Restaurante e Pizzaria.Rua Garcia D´Ávila, 151 – Ipanema = Telefone: (21) 2522-5414 .Salitre Ipanema,Rua Barão da Torre, 632 – Ipanema – Rio de Janeiro (RJ) = Telefones: (21) 2540-5719/2540-5723].

sexta-feira, 29 de julho de 2011

JAPONÊS NA FARME



Enviado por Monique Vasconcelos -


Um japonês diferente na Rua Farme de Amoedo

Considerada por muitos o maior reduto GLS da Zona Sul, a Rua Farme de Amoedo vai ganhar um restaurante japonês no próximo mês. Uma franquia da rede Sushiloko, criada há quatro anos em Brasília, assumirá o lugar do antigo bar Bofetada, aportando em Ipanema sob o comando dos amigos Mariana Murta, de 31 anos, e Gabriel Jensen, de 28.

— Inicialmente, pensamos em abrir um restaurante peruano. Algo novo, que refletisse a nossa personalidade. Mas, ao mesmo tempo, queríamos trabalhar com comida saudável e acessível — conta Jensen, justificando a escolha.

Além de contar com lojas em Niterói e na Barra da Tijuca, a Sushiloko está presente em vários estados, como Tocantins e Sergipe. A rede trabalha com um cardápio de combinados.

Segundo Mariana e Jensen, a decisão de abrir um restaurante na Farme de Amoedo teve como principal motivo o fato de a rua estar localizada em um dos mais procurados polos gastronômicos da Zona Sul.

Essa é a primeira experiência empresarial dos amigos, que desejaram investir em uma área bem diferente das que escolheram ao entrar na faculdade. Mariana é uma geógrafa que chegou ao Rio em 2007, após ser aprovada em um concurso público. Já Jensen é arquiteto.

— Como não somos do ramo, ficamos com um pouco de receio e decidimos apostar no modelo da Sushiloko. Buscamos a franquia com o intuito de ganhar know-how — explica ele.

Os proprietários têm como objetivo atrair para o novo restaurante jovens entre 15 e 35 anos das mais diversas classes sociais.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

BAIRROS .COM



Enviado por Cibelle Brito -


.Perigo a cada passo

Após a explosão de um bueiro na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, que deixou cinco pessoas feridas em abril, uma sucessão de acidentes semelhantes tem ocorrido por toda a cidade, deixando cariocas em pânico. Mas não são apenas os tampões da Light que escondem perigos para os moradores da Zona Sul. Calçadas mal pavimentadas, rampas e fradinhos quebrados, meios-fios desnivelados, postes em excesso e marquises sem conservação representam outras armadilhas. Especialistas apontam os maiores obstáculos, e a Secretaria municipal de Conservação afirma que trabalha duro para acabar com esses problemas da cidade.

A aposentada Beatriz Campos sai diariamente para caminhar com sua acompanhante em Ipanema. As duas são idosas, andam com dificuldade.

— Meu filho até queria me dar uma cadeira motorizada, mas eu disse a ele que, nessa calçada desnivelada e mal pavimentada, é melhor eu continuar de bengala mesmo — afirma Beatriz.

A convite do GLOBO-Zona Sul, especialistas do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-RJ) e da Escola Superior de Desenho Industrial da Uerj (Esdi) apontaram essas e outras armadilhas urbanas. Para o engenheiro civil Antônio Eulálio, conselheiro do Crea-RJ, e Freddy Van Camp, especialista em mobiliário urbano da Esdi, os problemas encontrados em uma ronda pela Zona Sul revelam que a região carece não só de conservação dos órgãos públicos, mas também de educação por parte da população.



Responsável pela assistência social da Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação (ABBR), Cristiane Barbosa também diz que falta consciência dos moradores em geral:

— Os carros ficam estacionados em cima das calçadas, obrigando pedestres a correr risco no meio das ruas. Quer falta de respeito maior que essa? Pensar no próximo já seria um bom começo.

Fradinhos também viram obstáculos



Van Campy conta que, na visita que a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, fez ao Brasil em 1968, uma comitiva munida de réguas checou todos os locais que ela passaria. Se qualquer degrau saísse do padrão de 17cm, alguma solução deveria ser encontrada.

Hoje, na Rua Jardim Botânico, meios-fios variam de altura, o que, segundo Campy, pode causar quedas, principalmente de crianças e idosos. Na mesma via, fradinhos prejudicam cadeirantes, pessoas com problemas visuais e idosos. Em frente à ABBR, Van Campy estranhou o excesso desse mobiliário urbano.

Em Laranjeiras e no Cosme Velho, muitos equipamentos estão danificados. Osório diz que a prefeitura já retirou 1.502 fradinhos em seis meses de operação. O mobiliário, segundo ele, passará por uma padronização, mas nenhum prazo foi estabelecido

MAU ATENDIMENTO !




Cabral cobra explicações sobre mau atendimento em delegacia do Leblon a vítimas de roubo em Ipanema

Selma Schmidt (selma@oglobo.com.br)




RIO - Acionada pelo governador Sérgio Cabral, a chefe de Polícia Civil, Martha Rocha, abriu na quarta-feira sindicância para apurar a denúncia de que um casal foi tratado com deboche por um policial da 14ª DP (Leblon), na madrugada de quinta-feira da semana passada. O caso foi noticiado por Ancelmo Gois, em sua coluna no GLOBO . As vítimas estiveram na delegacia para registrar um assalto, que tinham acabado de sofrer em Ipanema. Por determinação de Martha Rocha, para garantir a isenção, a apuração do caso será feita pela Corregedoria da Polícia Civil, num prazo de até 30 dias.


Martha também convocou os seis integrantes do plantão em que ocorreu o fato, além do delegado titular da 14ª DP e ex-chefe de Polícia Civil, Gilberto Ribeiro, para comparecer na tarde de sexta-feira em seu gabinete. De acordo com sua assessoria, o objetivo da reunião é educativo e repressivo.

As vítimas - uma artista plástica e um músico, ambos de 24 anos - não querem ser identificadas. A jovem, no entanto, confirmou que um policial disse ao seu namorado que a culpa do assalto era do próprio casal, por estar na rua àquela hora da madrugada.

"
O meu namorado ficou indignado quando essa pessoa, pelo telefone, disse a ele que a culpa do assalto era nossa
"
--------------------------------------------------------------------------------
.Segundo a jovem, quando os dois chegaram na 14ª DP havia três ocorrências para serem registradas e apenas um atendente:

- Esse atendente, acho que para tentar agilizar, botou meu namorado para falar com outro policial pelo telefone. O meu namorado ficou indignado quando essa pessoa, pelo telefone, disse a ele que a culpa do assalto era nossa - conta a moça.

O assalto ocorreu por volta das 4h, na Rua Prudente de Morais, um dos principais corredores de tráfego de Ipanema. O casal tinha acabado de sair de um bar e pretendia pegar um táxi para voltar para casa:

- Eram três assaltantes. Não vi armas e os assaltantes me pareceram rapazes de classe média, com um pouco menos idade que a gente. Eles botaram nossos braços para trás e deram uma gravata na gente. Pedi ao assaltante que me segurava que não apertasse o meu pescoço, porque ele estava me machucando. Os bandidos colocaram a mão em nossos bolsos, pegaram celulares e foram embora - relata a jovem.

Depois de fazer o registro na delegacia, o músico deixou a namorada em casa e seguiu para o 23º BPM (Leblon):

- O meu namorado esteve no batalhão para contar o que tinha acontecido. Mostrou o boletim de ocorrência e contou o que tinha ocorrido na delegacia. E também foi tratado com descaso pelo PM.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

ACIDENTE EM IPANEMA



Acidente deixa dois feridos em Ipanema, no Rio
Uma menor foi liberada no local e uma mulher levada para hospital da região.

Veículos estão no local e aguardam a perícia.
Do G1 RJ

Acidente deixa dois feridos em Ipanema (Foto: G1)


Um acidente envolvendo dois carros deixou duas pessoas feridas na Rua Aníbal de Mendonça esquina com a Rua Nascimento Silva, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, nesta quarta-feira (27). As informações são da assessoria do Corpo de Bombeiros.

Os bombeiros do quartel de Copacabana foram atender a ocorrência. Uma menor foi atendida no local e liberada, e uma mulher foi levada para o Hospital Miguel Couto. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

O táxi e o carro de passeio estão no local e aguardam a perícia, de acordo com o Centro de Operaçoes da prefeitura do Rio.

No dia 11 de julho, houve outro acidente no mesmo local envolvendo dois veículos. Um deles capotou.

REINCIDENTES




Reincidentes

Painel da CET-Rio bloqueia calçada na Visconde de Pirajá, em Ipanema


O Globo, com a colaboração do leitor José Conde

RIO - Painéis de informação do tráfego da CET-Rio voltaram a ser posicionados na calçada de vias movimentadas da Zona Sul. Desta vez, um deles estava na Rua Visconde de Pirajá, próximo à Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, expondo os pedestres a riscos, como denuncia o leitor José Conde.


Essa é a terceira vez no ano que o equipamento é flagrado pelos leitores em local irregular. Como já mostrou o Eu-repórter, os letreiros atrapalharam a vida dos pedestres na Rua Francisco Sá, em Copacabana, e também na Avenida Niemeyer, próximo à subida do Mirante do Leblon.

"Depois de reclamar que os novos aparelhos de uma empresa de telefonia eram trambolhos - que atrapalhavam e enfeiam as ruas de Ipanema - a prefeitura colocou um aviso luminoso bem na calçada da Visconde de Pirajá. A placa deixou o passeio estreito em um trecho super movimentado", criticou o leitor José Conde.

A CET-Rio informou que o painel foi posicionado às pressas, devido a uma obra emergencial da CEG na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Por esse motivo, esta e duas outras placas foram realocadas. O órgão municipal afirmou que o painel já foi transferido para outro local no bairro.

CHOQUE DE ORDEM ?????????








Com as bênçãos do Choque de Ordem
Fiscais cobram R$ 15 para liberar venda de camarão na Praia de Ipanema, dizem ambulantes






O Globo, com a colaboração do leitor Bruno Salles Barreto

RIO - Ressuscitaram o camarão. O crustáceo está de volta às praias cariocas - e de bandeja, como antigamente. Apesar de a prefeitura ter proibido a comercialização do quitute, em decreto que vigora desde 2009, vendedores ambulantes afirmam pagar R$ 15 por dia aos fiscais do Choque de Ordem na Zona Sul, que fazem vista grossa. Assim, tanto o camarão como o queijo coalho, banidos desde o verão de 2010, retornam, na surdina, às areias do Rio.


No último final de semana, o leitor Bruno Barreto conversou com um vendedor de queijo na Praia de Ipanema, que admitiu o suborno:

"Percebi uma grande movimentação de ambulantes com tabuleiros de alimentos proibidos neste fim de semana. Quando resolvi comprar um queijo coalho, perguntei ao vendedor se a prática havia sido autorizada. Ele me respondeu que não, mas que pagava R$ 15 aos fiscais do Choque de Ordem para circular em Ipanema. O queijo foi assado em uma churrasqueira - que também é proibida - e ele saiu tranquilo, oferecendo seu produto pela praia".

De acordo com o decreto que regulamentou o Choque de Ordem nas praias, é proibido comercializar alimentos em palito, como o camarão e o quejo coalho. A justificativa é que esses produtos estragam facilmente quando expostos ao calor e podem causar males à saúde dos consumidores. Se pego em flagrante, o comerciante teria a mercadoria apreendida. Não há pena prevista para quem compra o produto.

A Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) prometeu apurar a denúncia de que fiscais estariam cobrando propina de ambulantes. Se os índicios forem comprovados, será aberto um processo administrativo. Uma vez identificado o desvio, o servidor pode até mesmo ser exonerado, de acordo com o órgão.


A secretaria informou que a fiscalização do Choque de Ordem na Praia de Ipanema é feita por 56 homens nos finais de semanas, entre agentes de controle urbano e guardas municipais.

Enquanto o camarão e o queijo coalho permanecem à margem do paladar de banhistas, dois bastiões das praias cariocas passaram ao largo das restrições impostas pelo Choque de Ordem: a água de coco e o mate de galão. Os itens foram retirados da lista de proibições após reclamações dos cariocas.

terça-feira, 26 de julho de 2011

CORREDOR PARA ÔNIBUS



Corredor exclusivo para ônibus chega em Ipanema e Leblon

Redação SRZD


Ipanema e Leblon, na Zona Sul do Rio, vão receber no dia 25 de agosto um corredor exclusivo para ônibus. O subsecretário municipal de Transportes, Carlos Maiolino, divulgou em maio que o corredor vai funcionar nas avenidas Visconde de Pirajá e Prudente de Moraes, em Ipanema, e nas avenidas Ataulfo de Paiva e General San Martin, no Leblon.

O corredor exclusivo para ônibus está previsto também, para as ruas São Clemente e Voluntários da Pátria, em Botafogo. Já na Zona Norte, será implementado nas ruas Conde de Bonfim e Haddock Lobo, na Tijuca, e Rua Vinte e Quatro de Maio e Avenida Marechal Hermes, no Méier.

O Centro da cidade também faz parte do projeto. Porém, só em 2012 é que o corredor exclusivo para ônibus será implantado

O sistema foi posto em prática inicialmente em fevereiro no bairro de Copacabana. Foi estabelecido que os ônibus devem usar as duas faixas da direita e os outros veículos devem circular pelo lado esquerdo da via. O corredor exlusivo funciona de segunda a sexta-feira, de 6h às 21h, e sábado, de 6h até as 14h.

Carros comuns que forem flagrados transitando nas faixas seletivas serão multados em R$ 53.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

ATA 18 / JULHO/ 2011

PROJETO DE SEGURANÇA DE IPANEMA


MOVIMENTO APOLÍTICO, FORMADO POR VOLUNTARIOS MORADORES DO BAIRRO,
COM O PROPÓSITO DE CONTRIBUIR PARA O AUMENTO DA SATISFAÇÃO SOCIAL.

ATA DA 85ª REUNIÃO—18 DE JULHO DE 2001

LOCAL: COLEGIO NOTRE DAME- RUA BARÃO DA TORRE—1800 HORAS

COORDENADA POR IGNEZ BARRETTO—13 PESSOAS PRESENTES INCLUSIVE O REPRESENTANTE DO VEREDOR CAIADO SR. TONY.

ASSUNTOS TRATADOS:

• O PSI esteve presente na reunião da Comissão Especial dos Mega Eventos na Orla, realizada na Câmara de Vereadores , comissão criada para normatizar e evitar os transtornos causados em eventos passados na orla marítima. O assunto foi muito bem esclarecido aos vereadores quanto à insatisfação dos moradores pelos transtornos causados aos bairros, principalmente Ipanema, Leblon e Copacabana.

O Vereador Caiado, que nos apóia nesta questão, acha que em dois ou três meses já existirá projeto de lei a respeito. Vamos acompanhar.

• Quanto a questão do metrô na Praça NSda Paz a ação continua no MP, demandando acompanhamento.

• “ O Globo” publicou um artigo do PSI sobre a regularização dos títulos de propriedade no Cantagalo, que teve excelente repercussão.

• Está em fase final de re-lançamento o jornal “ O Canto do Galo”, da comunidade do Cantagalo. Contará com anunciantes e patrocinadores e haverá um espaço para o PSI. Pedimos a colaboração dos voluntários para que escrevam artigos para publicação.

• Quanto à questão da parada de ônibus na Gen Osorio vamos marcar reunião com o Secretário de Ordem Pública para tratar do assunto, a partir da resposta que foi endereçada pelo Sindicato responsável ao vereador Caiado quanto aos questionamentos e sugestões dos moradores.


• Bruno , do PSI está coordenando uma sub comissão que trata da limpeza da praia e areia, barracas e calçadão. Há dificuldades em consolidar a legislação que trata do disciplinamento e relações entre os responsáveis pelos barraqueiros e o poder público. Solicitamos então que os voluntários mandem suas denuncias através nosso e-mail sobre tudo que se relacionar a este assunto, com fotos se possível , para que possamos gerar denuncias e exigir assim o disciplinamento.

ATA REDIGIDA POR ROGERIO ESTEVES

PRÓXIMA REUNIÃO DIA 08 AGOSTO, COLEGIO NOTER DAME ÀS 1800 HORAS.

PARTICIPE, SEJA CIDADÃO!

NOSSO NOVO E-MAIL : projetodeipanema@gmail.com

NOSSO BLOG : PSIPANEMA.BLOGSPOT.COM

sábado, 23 de julho de 2011

FOTO ENVIADA !




Prezados,

Segue foto de desordem urbana no nosso bairro.

Notem que já tem Barraca de Camelo.

Abs.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

LIMPEZA EM IPANEMA

Prefeitura faz limpeza em escultura de Ipanema

Jornal do Brasil


A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos realiza nesta sexta-feira a limpeza no vaso de mármore de Carrara que está na Praça Professor José Acioli, em Ipanema, próximo à Lagoa Rodrigo de Freitas e à Rua Alberto de Campos.

Técnicos da Gerência de Monumentos e Chafarizes foram informados que realizaram um plantio no vaso e terão que retirar a terra, sob pena da obra ficar danificada.

O vaso, é uma réplica da "Triomphe de Galatée", obra do escultor François Girardon (1628-1715), que existe hoje no jardim do Museu do Louvre, em Paris. Com 1,05 metro, o vaso corre o risco de ficar escuro e ter o mármore degradado por conta da umidade da terra que foi posta lá dentro para o plantio. Além da retirada da terra, os técnicos farão uma lavagem no interior do vaso.

METRÔ




Enviado por Simone Avellar -


Ipanema fica fora dos trilhos


Mal abriu e já vai fechar. A Estação General Osório do metrô, em Ipanema, inaugurada em dezembro de 2009, terá os serviços interrompidos, até o fim do ano — por um período de seis meses —, para as obras de interligação das linhas 1, 2 e 4. De acordo com o diretor de Engenharia da Rio Trilhos, Bento Lima, a Secretaria estadual de Transportes está, no momento, estudando as intervenções necessárias para unir as três linhas. Lima confirma que o fechamento da estação é inevitável.

— A estação foi prevista como término da Linha 1, não tem para onde expandir. Precisaremos mexer e não
será possível realizar as obras com a estação em funcionamento. Quanto a isso, não há o que fazer — afirma o engenheiro.

A presidente da Associação de Moradores de Ipanema (AMIpanema), Maria Amélia Loureiro, conta que os passageiros estão apreensivos com a notícia.

— É complicado. As pessoas já se acostumaram com a facilidade do metrô. Ago- ra, depois da estação pronta, eles resolvem fechar de novo. Difícil de entender.

PRAÇA GENERAL OSÓRIO



Enviado por leitora Ana Lucia Brasil -

EU-REPÓRTER


A Praça General Osório está deteriorada


A Praça General Osório, em Ipanema, está deteriorada. Os jardins estão pelados, falta segurança, ambulantes impedem a passagem de pedestres - inclusive nos acessos ao metrô e a iluminação noturna é precária. Enfim, muitos problemas e poucas soluções. Vou continuar a reclamar até que as providências sejam tomadas!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

METRÔ



Fumaça suspende circulação de trens da Linha 1 do metrô do RJ




Notícia

Um trem da Linha 1 do metrô do Rio apresentou um problema técnico com emissão de fumaça na estação Flamengo

Foto: Murilo Rezende/Futura Press

Um trem da Linha 1 do metrô do Rio de Janeiro, sentido Ipanema-General Osório, apresentou um problema técnico por volta das 18h desta quarta-feira. Após emissão de fumaça na estação Flamengo, a empresa decidiu suspender a circulação até normalizar a situação. Às 19h40, o problema foi resolvido.

Em nota divulgada, o MetrôRio disse que "por questões de segurança, desligou a energia dos trilhos e os passageiros foram orientados a desembarcar na plataforma. A composição foi retirada de circulação para manutenção. Os intervalos estão sendo regularizados".

quarta-feira, 20 de julho de 2011

METRÔ

Expandir Estação General Osório

Explosões para ampliação do metrô começam na quinta-feira em Ipanema, para ligar Linha 1 até a 4


Luiz Ernesto Magalhães (luiz.magalhaes@oglobo.com.br)

RIO - O governo do estado começa na quinta-feira a fazer detonações em rochas do Morro do Pavão-Pavãozinho, para levar a Linha 1 do metrô, da Praça General Osório, em Ipanema, até a Gávea, onde ela se conectará à Linha 4 (Barra-Zona Sul). Os trabalhos, que fazem parte do pacote de obras para os Jogos de 2016, envolvem a abertura de uma via de serviço, para que os operários construam uma expansão da Estação General Osório. As explosões acontecerão duas vezes ao dia, nos intervalos de circulação das composições.


Obras devem ficar prontas em dezembro de 2015

O secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, confirmou ontem que as seis novas estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Praça Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e a expansão da General Osório estarão prontas em dezembro de 2015, para entrar em testes e estar em funcionamento nas Olimpíadas.

O túnel de serviço será escavado no Morro do Pavão-Pavãozinho a partir de um canteiro de obras montado na esquina das ruas Professor Gastão Baiana e Barata Ribeiro, em Copacabana. O gerente de Obras da Riotrilhos, Marco Antônio Lima Rocha, explicou que as novas instalações serão construídas oito metros abaixo da estrutura hoje existente. Pelos novos trilhos passarão os trens que seguirem para a Barra ou retornarem de lá.

- É a melhor solução, já que as obras de expansão estão sendo feitas numa cidade já consolidada. Uma alternativa seria expandir os trilhos a partir da estação já existente. Mas, nesse caso, teríamos um custo elevado para desapropriar imóveis na Rua Barão da Torre (em Ipanema) - disse Marco.

O túnel de serviço terá 220 metros e, após o término das obras, servirá como saída de emergência da Linha 1. A expectativa é que as obras terminem até dezembro. Também com o uso de dinamite, na etapa seguinte, que levará dois anos, operários avançarão 500 metros na rocha para construir a nova estação da Praça General Osório.

- Acreditamos que os passageiros podem nem perceber a trepidação das explosões. As detonações provocarão uma trepidação inferior à que é possível perceber quando um trem do metrô passa por alguns pontos da cidade - acrescentou o gerente da Riotrilhos.

Obras da segunda etapa terão escavadeira gigante
A extensão da estação General Osório é fundamental para dar início a uma outra etapa da ampliação. Para isso, a Secretaria estadual de Transportes está concluindo as especificações técnicas para comprar uma escavadeira gigante, a Tunnel Boring Machine (TBM), conhecida também como Shield.

O equipamento, que no Brasil é usado na expansão do metrô de São Paulo, será responsável por escavar o túnel até a Gávea. As escavações no trecho entre as estações do Jardim Oceânico e da Gávea começaram a ser feitas no ano passado.

- O equipamento será fabricado sob medida, para atender às condições de solo do Rio. Boa parte dessas escavações será feita dentro d'água, no lençol freático - explicou Marco Rocha.

O secretário Júlio Lopes acrescentou que, no primeiro trimestre de 2013, quando a montagem da escavadeira gigante tiver sido concluída, a estrutura das demais estações já deverá estar pronta.

- O que esse equipamento fará é abrir caminho para interligar as novas estações - disse o secretário de Transportes.

Polêmica sobre traçado ainda não acabou
As obras em Ipanema são retomadas sem que a polêmica sobre o traçado da Linha 4, que envolve moradores da Zona Sul e da Barra da Tijuca, tenha chegado ao fim. Um grupo defende uma rota alternativa ao traçado previsto para o trecho Barra-Ipanema. Ao chegar à estação da Gávea, em vez de seguir pela Linha 1, a Linha 4 seria expandida até o Centro, passando por Jardim Botânico, Humaitá e Laranjeiras.

O secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, voltou a defender o traçado que será executado. Mas disse que, após as escavações, o Shield será posicionado na Gávea de forma a permitir que, depois de 2016, novas escavações sejam feitas para a rede metroviária.

- A opção que escolhemos terá uma demanda de 240 mil passageiros por dia. Na rota alternativa, 120 mil usuários seriam transportados - argumentou o secretário.

Para as obras de ampliação da estação General Osório e o pagamento de 30% dos custos da fabricação do Shield, há cerca de R$ 330 milhões assegurados. Falta ainda definir de onde virão os recursos para prosseguir com as obras até a Gávea. A Fundação Getúlio Vargas, contratada pelo estado para os estudos de ampliação da Linha 1, ainda não fechou o orçamento. Mas a estimativa é que os gastos podem chegar a R$ 5 bilhões.

- Ainda estamos negociando empréstimos tanto com o BNDES quanto com a Agência Francesa de Desenvolvimento - disse Lopes.

terça-feira, 19 de julho de 2011

DIÁRIO DE IPANEMA

CARLO CAIADO

http://www.carlocaiado.com.br/site/newsletter/Diario_Ipanema/Diario_Ipanema_2011-06/Diario_Ipanema_2011-06.html

TIM TIM !

SUSTO !


Cozinha de churrascaria Porcão, em Ipanema, é atingida por incêndio

Rio - Um incêndio de pequenas proporções atingiu a churrascaria Porcão, na Rua Barão da Torre, em Ipanema, Zona Sul do Rio, por volta das 20h. O fogo começou e ficou restrito a cozinha, atingindo a coifa, que é aparelho que retira vapor do ambiente; segundo informações do Corpo de Bombeiros. Não houve feridos.

Uma guarnição do 17º GBM, de Copacabana, se dirigiu ao local e já encontrou a situação controlada por funcionários da churrascaria

sábado, 16 de julho de 2011

ATA DO CANTO DO GALO

ATA DO CANTO DO GALO



DATA: 12 DE JULHO DE 2011

LOCAL: ARMAZÉM DO CAFÉ - RUA VISCONDE DE PIRAJÁ, 261

HORA: 17:00 H

PARTICIPANTES: 7 PESSOAS



ATA DA REUNIÃO



· Apresentação da boneca do jornal Canto do Galo, que tem como objetivo informar a comunidade do Cantagalo e dos bairros do entorno sobre a importância, a viabilidade e já realidade do processo de transformação da comunidade do Cantagalo em bairro.

· Fase inicial de Captação de Recursos -

o Busca de apoio e patrocínio das autoridades, de empresas e do comércio.

o Entrar em contato com Georgiana Arce e Bruno Pereira do Quadrilátero do Charme para divulgação da proposta.

· Estimativa de aproximadamente 10,000 exemplares na tiragem inicial mensal.

· Será criado um site próprio para o jornal Canto do Galo, que terá um arquivo com cópias em .PDF do jornal mensal.

· Para o lançamento do jornal, será celebrada uma festa que irá comemorar também o primeiro aniversário do elevador Rubem Braga e do Mirante da Paz.

· Pontos que ainda precisam ser definidos:

o Modelo de precificação (gratuito vs. cobrança de taxa mínima)

o Definição dos termos do fundo que será criado para o investimento em projetos sociais locais

o Canais de distribuição

o Tabela de precificação dos anúncios (PF vs. PJ)

· Sugestão de entrevista para o primeiro exemplar com o Vice-Governador e Secretário de Obras, Sr. Luiz Fernando Pezão.



· PRÓXIMA REUNIÃO A SER AGENDADA

EM SEU LUGAR !


Eu Reporter

Em seu lugar

Pinheiro Machado volta para a Praça Nossa Senhora da Paz

O Globo, com a colaboração do leitor

José Conde

RIO - Pinheiro Machado voltou para seu lugar. Após sofrer um ataque de vândalos, a estátua do advogado e senador foi restaurada e reinstalada na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, nesta sexta-feira. O leitor José Conde fotografou o retorno.


A estátua veio ao chão em junho, apesar da resistência aparente - sensação provocada tanto pelo semblante duro do influente político da República Velha quanto por sua composição em bronze e os 500 quilos que pesa. Ao içar a escultura para devolvê-la ao pedestal, os técnicos da Gerência de Monumentos e Chafarizes da prefeitura perceberam uma trinca em sua base. Pinheiro Machado, então, foi levado para reparos.

A volta da estátua à praça da Zona Sul foi, segundo a prefeitura, como a sua inauguração, em 1931: sem festa, pompa ou circunstância. Com o auxílio de um caminhão com guincho e de ao menos dois operários municipais, Pinheiro Machado retornou à Ipanema.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

OPINIÃO

Opinião

Regularização fundiária em áreas de UPPs


Ignez Barretto

Muito se tem debatido a questão das ações sociais nas favelas da cidade ocupadas pelas UPPs. O Projeto de Segurança de Ipanema, é claro, concorda em gênero, número e grau com tal posicionamento. No entanto, estranhamos que nem uma só voz tenha tocado no que, a nosso ver, é o cerne da questão: a regularização fundiária e urbanística das favelas, dando aos seus moradores os títulos plenos de propriedade e "habite-se" para as suas casas.

Só com a autoridade de quem é dono do seu pedaço e pagador dos impostos e taxas devidos, é que o cidadão vai poder exigir de maneira eficiente que o poder público tenha presença constante em seu bairro e retribua os impostos pagos na forma de prestação de serviços e fiscalização. É também a propriedade de seu imóvel que vai estimular a necessária auto-fiscalização, tão importante e que acontece nos locais formalizados, de modo que os parâmetros estabelecidos para aquele bairro sejam realmente obedecidos por todos os seus moradores, impedindo inclusive a sua expansão, tema de matérias e editorial recentes no O Globo.

As melhorias sociais são muito bem-vindas e desejadas, mas se elas não vierem acompanhadas da regularização fundiária e urbanística, vão trazer o perverso resultado de adensamento daquele local, assim como não vão garantir a sua perenidade. Há muita confusão em torno do termo "investimentos sociais". Este, como está sendo usado atualmente, não passa de um conjunto de obrigações básicas dos governos em fornecer ao cidadão pagador de impostos: saneamento, água, luz, iluminação pública, coleta regular de lixo, limpeza urbana, creches, escolas, postos de saúde e segurança pública.

Muito tem se investido em comunidades carentes. Não é falta de dinheiro. Programas como o "Favela- Bairro" trouxeram muitos benefícios, mas exatamente porque não fizeram o trabalho completo, levaram ao adensamento das comunidades onde foram implantados. Só a Rocinha cresceu em mais de 25%!

Políticas sociais vão e vêm de acordo com o humor e interesse dos governos. Mesmo as UPPs, que contam com garantia legal de sua continuidade, não conseguem, como bem colocou o Secretário Beltrame, garantir a segurança de um local para todo o sempre.

Felizmente, nós do Projeto de Segurança de Ipanema (PSI) estamos tendo a excepcional oportunidade de participar do processo de regularização do Cantagalo -uma experiência de como a sociedade civil pode contribuir com boas idéias e parcerias para alcançar uma mudança necessária à população tanto da favela como de seu entorno.

A nossa luta está chegando a bom termo. A parceria entre o PSI, o Instituto Atlântico, a Associação dos Moradores do Cantagalo, Instituto Gerdau, escritórios Gorayeb & Mitchell Advogados, Souza Cescon Advogados e, mais recentemente, até com a adesão da Associação de Cartórios de Registro de Imóveis, e contando com a sensibilidade e seriedade do poder público - aí incluindo a colaboração da Secretaria Estadual de Segurança Pública com a implantação da UPP, do Governo de Estado na concessão dos títulos de propriedade e da Prefeitura do Rio com a instalação de um POUSO, prevista para muito breve - está possibilitando a regularização total do Cantagalo. Em reunião com a comunidade, no dia 2 de junho, os cartórios de registro se comprometeram a dar gratuidade ao registro de 4.000 propriedades, abrangendo o Cantagalo na sua totalidade.

É quase um sonho, mas a favela vai finalmente virar bairro! O Cantagalo vai fazer parte do bairro de Ipanema!

É animador verificar que a boa parceria entre a sociedade e o poder público pode dar excelentes resultados quando levada com seriedade e eficiência por ambos os lados.

Este é o caminho, e esperamos que sirva de exemplo para as outras favelas da cidade, do estado e do país.

Ignez Barretto é coordenadora do Projeto de Segurança de Ipanema (PSI)

CADÊ A ESTÁTUA !!!!



Saiu no JB de hoje que a estátua da praça Nossa Senhora da Paz voltaria para seu lugar.Até agora nada !!!

BAIRROS .COM



Enviado por Monique Vasconcelos -


Sustentabilidade e beleza

A combinação entre sustentabilidade e beleza faz parte da meta de estabelecimentos da Zona Sul. Seguindo o conceito de salão verde, o maquiador Charles Santos e a empresária Viviane Guillaume inauguraram, em Ipanema, um estúdio de beleza para ressaltar um assunto de grande importância para ambos: consciência ecológica e preservação do meio ambiente. O espaço conta com toda a marcenaria de madeira reciclada e a iluminação é de lâmpadas LED, que duram mais e consomem menos energia.

— Pesquisei na internet e vi que no Rio não havia outro espaço que tivesse compromisso com a preservação do meio ambiente. Só achei algo parecido em Curitiba — diz Viviane.

A coleta do lixo do estúdio também é diferenciada. Todo o material produzido é doado para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (Coopama), na Zona Norte. Representante dos 64 cooperados da Coopama, Wellington Meirelles, de 36 anos, considera a iniciativa de grande importância.

— Um frasco de xampu pode ser pouco, mas se todos os salões tiverem a mesma iniciativa, juntaremos milhares de frascos todo mês. Outro ponto positivo é que, geralmente, o vizinho segue o exemplo, e não vai demorar muito para que outras lojas façam coleta seletiva — afirma Meirelles.

No lugar de sacolas plásticas, ainda entram ecobags recicladas e descoladas, com a logomarca do estúdio feitas especialmente para levar os produtos de beleza vendidos no salão.

O salão Ophicina do Cabelo, do Shopping Leblon, oferece uma linha capilar completamente natural: a escova ecológica Ciclo Natural. A novidade foi introduzida no fim do mês passado pelo hairstylist Wagner Lisboa, que utiliza água filtrada e ionizada para complementar o serviço.

— O tratamento nada mais é do que uma combinação altamente ecológica com tecnologia. O produto leva na composição flores amarelas, frutas tropicais e pimenta-rosa e é livre de parabenos, silicones e conservantes — explica Lisboa.

CANTAGALO



Enviado por Simone Avellar -


Cantagalo na rota do turismo


Símbolo de tempos melhores em Ipanema — pós-chegada da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) —, o Mirante da Paz, no Morro do Cantagalo, completou, na semana passada, seu primeiro aniversário. Como comemoração, foi reestruturado, pela Secretaria estadual de Transporte, a fim de se firmar como novo ponto turístico da cidade.

O espaço — que contempla a vista das praias de Ipanema e Leblon, Arpoador, das Ilhas Cagarras, do Morro
Dois Irmãos e do Cristo Redentor — ganhou sinalização especial com fotos e textos em inglês e português,
contando um pouco da história de cada um dos pontos turísticos vistos lá de cima.

— É muito interessante, bonita demais. Adorei ver de perto como é uma favela — afirma o turista francês Olivier Carlo, que foi conferir o mirante durante as férias na cidade.

ARPOADOR



Apesar do frio

Iluminação especial no Arpoador instalada pela prefeitura incentiva a prática do surfe de madrugada


Athos Moura (athos.moura@oglobo.com.br)

RIO - Depois do sol, o que ilumina o mar do Arpoador agora são 18 potentes refletores, responsáveis por uma nova onda naquele trecho da orla carioca: o surfe noturno. Nem mesmo as baixas temperaturas do inverno têm afastado os esportistas da água, até de madrugada. A iluminação especial, um projeto da prefeitura em parceria com a iniciativa privada, foi feita sob a orientação dos próprios surfistas, que indicaram aos técnicos da Rioluz a melhor posição para instalar os refletores.

O projeto teve o apoio da Nike e trouxe de volta o surfe noturno, uma prática do início dos anos 90. Cada refletor, de mil watts de potência, ilumina 50% mais que os antigos instalados no local e gasta 30% menos energia.

O surfista Marcelo Bispo, de 30 anos, 15 deles dedicados ao esporte, diz que a nova iluminação fez com que ele aderisse ao surfe noturno. Profissional há cinco anos, Bispo conta que o Arpoador é um dos pontos mais disputados no país. Segundo ele, praticar o esporte à noite é uma ótima opção para quem quer treinar para competições, por exemplo, já que não há banhistas.

- Eu não era adepto do surfe noturno porque a iluminação antiga não ajudava essa prática. Não conseguia ver quando a onda estava chegando, a luz só batia perto da pedra, acabava ficando até perigoso. Agora eu chego de tarde e fico surfando até de noite. Neste horário, muitas pessoas saem do trabalho e caem na água também. É melhor, porque os profissionais podem treinar mais e os amadores podem ter um tempo para o lazer, depois de um dia de trabalho. Por volta das 21h, a água ainda está cheia - contou Bispo, que estava no Arpoador na madrugada de quinta-feira.

De acordo com o surfista, geralmente os refletores, que foram instalados em junho, não ficam com todas as lâmpadas acessas. Mesmo assim, a iluminação é suficiente para que o esporte seja praticado com segurança.

- Em dias úteis, poucas pessoas surfam à noite. Então eles não ligam todas as lâmpadas. Mas, nos fins de semana, quando ligam todas, a noite parece dia - conta Bispo.

Mesmo nas noites de baixa temperatura, o lugar tem sido frequentado pelos adeptos do esporte. Bispo afirma que quem gosta de surfe está sempre no mar. O horário noturno não é necessariamente garantia de boas ondas. Para saber se elas virão, os surfistas ficam de olho nos sites de meteorologia. Em dias de boas ondas, é possível ver até 25 esportistas executando suas manobras à noite e madrugada adentro.

A nova iluminação não agradou apenas aos que entram no mar, mas também àqueles que se divertem apreciando o cenário sem enfrentar a água gelada. É o caso do auxiliar administrativo João Eduardo de Oliveira, de 35 anos, e de sua mulher, a jornalista Denise Emerim, de 36. Frequentadores antigos do Arpoador, eles aprovaram o novo investimento. João disse que frequenta a praia desde 1979 e que nunca se sentiu tão seguro como agora.

- A sensação de segurança está maior - afirmou.

Já Denise destacou outra atração do lugar: a beleza da paisagem, destacada pela nova iluminação.

- A água está com um tom verde-esmeralda com essa luz. Está linda.

ELA VOLTOU ! ! !

Estátua de Pinheiro Machado é reinstalada em Ipanema


Jornal do Brasil


A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos vai reinstalar hoje a estátua em homenagem ao advogado e senador José Gomes Pinheiro Machado, na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na Zona Sul.

Depois de ter sido danificada, no mês de junho, a estátua, que pesa 500 quilos, foi retirada para recuperação com solda e revestimento do bronze.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

FRADINHOS

Prefeitura inicia operação para retirada de fradinhos em Ipanema e na Gávea

Rio - Agentes da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos deram início aos trabalhos de retirada dos fradinhos das praças General Osório, em Ipanema, e Santos Dumont, Gávea, na Zona Sul da cidade.

A operação, que faz parte do programa da Secretaria, vai remover 280 balizadores das calçadas das praças, sendo 80, na General Osório, e 200 na Santos Dumont. O trabalho deve ser concluído em até 20 dias e inclui a recomposição da pavimentação em pedras portuguesas.


.

terça-feira, 12 de julho de 2011

CICLOVIAS

vc repórter: acidentes em ciclovias não causam multas no Rio



Notícia

As ciclovias do Rio de Janeiro são patrulhadas por agentes da Guarda Municipal

Foto: José Carlos Pereira de Carvalho/vc repórter

Reduzir Normal Aumentar Imprimir Nos 210 km de ciclovias do Rio de Janeiro transitam diariamente diversas pessoas que utilizam suas bicicletas, skates e patins, por exemplo, para aproveitar, principalmente, a orla da cidade. Mas há quem exagere na velocidade e cause acidentes. O problema é: quem faz a segurança das vias não tem permissão para multar os envolvidos.

A Guarda Municipal do Rio (GM-Rio), responsável pelo patrulhamento das ciclovias, informa que seis guardas realizam a observação em toda a extensão do espaço para bicicletas nos bairros de Copacabana, Leblon e Ipanema. Os guardas utilizam patinetes "para dar maior agilidade ao trabalho", afirma a assessoria da GM.

Eles também utilizam, na região da Lagoa, dois carrinhos elétricos, que comportam dois guardas cada um. Quem patrulha estes locais não pode multar quem causa acidentes, mas "realiza trabalho de orientação e conscientização dos usuários", segundo a assessoria. "O objetivo é garantir a segurança e o bem-estar de todos os cidadãos e a preservação do mobiliário urbano", completa.

As multas não são permitidas por falta de regulamentação, informa a GM. Quem presenciar acidentes ou atos de imprudência nas ciclovias pode realizar denúncias pelo Disque-Rio, no número 1746, que funciona 24 horas.

Já sobre a questão da sinalização nas ciclovias, que poderia facilitar a passagem de pedestres sem o risco de acidentes, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente informa que todas as ciclovias cariocas "são devidamente sinalizadas vertical e horizontalmente".

A secretaria, ao receber reclamações sobre o mau uso das vias, repassa a denúncia para a GM. A recomendação é que o uso seja com "respeito, sem o utilizar a via como se fosse um velódromo". Segundo a secretaria, "tudo é uma questão de educação e bom senso".

O Rio de Janeiro detém a maior malha cicloviária do País e a segunda da América Latina, perdendo para a capital colombiana, Bogotá. Até 2012, a prefeitura pretende chegar a 300 km de ciclovias.

O internauta José Carlos Pereira de Carvalho, do Rio de Janeiro (RJ), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.


MAIS UMA !



No lugar da padaria Eldorado mais uma farmácia !

IPANEMA MINADA



segunda-feira, 11 de julho de 2011

LONDRES EM IPANEMA

Enviado por Bairros.com -

Londres em Ipanema


As irmãs e estilistas Fernanda e Claudia Jordão inauguram na quarta, às 16h, a Brit Atelier, loja de roupas e acessórios com um conceito diferente. A Brit - nome escolhido em referência à terra da rainha - vai abrigar as criações das moças e apresentar ao público carioca as novidades das modices londrinas.

A Brit Atelier fica na Visconde de Pirajá 550, 404. O evento acontece das 16h às 20hs

TRAMBOLHÕES

Prefeitura cancela instalação de rede wi-fi em orelhões de Ipanema

Por Thaiana de Oliveira -


RIO DE JANEIRO (O REPÓRTER) - A Prefeitura decidiu cancelar, nesta segunda-feira (11), a licença da operadora Oi para a instalação das novas cabines, que unem telefone público e rede de internet wi-fi grátis, na rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, na zona sul.

Após uma vistoria, técnicos verificaram o impacto visual e de circulação das novas cabines instaladas nas calçadas. Com isso, a prefeitura manteve a licença, que havia sido expedida em caráter experimental, para a realização de testes com a substituição dos antigos orelhões.

A empresa tem um prazo de 24 horas para retirar os equipamentos das vias.


TRAMBOLHÕES



Trambolhões

Prefeitura cancela licença para instalação de novas cabines telefônicas em Ipanema


O Globo (granderio@oglobo.com.br)

RIO - A prefeitura decidiu cancelar, nesta segunda-feira, a licença da operadora Oi para a instalação das novas cabines telefônicas, que unem telefone público e rede wi-fi grátis, na Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. A empresa tem um prazo de 24 horas para retirar os equipamentos das vias. Após uma vistoria, técnicos verificaram o impacto visual e de circulação das novas cabines instaladas nas calçadas.

Ancelmo Gois, em sua coluna desta segunda-feira no GLOBO, informou que o próprio prefeito Eduardo Paes mandou a Oi "retirar imediatamente esses trambolhos". A prefeitura havia expedido uma licença em caráter experimental para a realização de testes com a substituição dos antigos orelhões. Segundo moradores e comerciantes, o principal problema é a localização: em alguns trechos, as estruturas - horrendas, para alguns - estão perto demais do meio-fio ou no meio de pontos de ônibus.

EU-REPÓRTER: Novas cabines da Oi atrapalham pedestres e passageiros de ônibus em Ipanema

Na avaliação da presidente da AMA-Ipanema, Maria Amélia Loureiro, as cabines - estruturas de metal, com um banquinho e espaço para um telefone público - viraram mais um obstáculo na calçada:

- Soube delas há 15 dias porque um amigo passou pela Visconde de Pirajá, viu e me telefonou, perguntando o que era. Fui então conferir e não gostei, achei que são feias. Viravam mais um monstrengo na calçada. A que ficou perto da Chaika (lanchonete) deixou a calçada estreita.

.

BUEIROS !!!!!!!!!!!!!!



População do Rio adota bom humor com adesivo de 'bueiro-bomba'

Notícia

Bueiro apresenta adesivo de um estopim na rua Visconde de Pirajá, no Rio

Foto: Marcos de Paula/Agência Estado



Um bueiro na rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro, apresentava um desenho nesta segunda-feira que simulava que ele fosse uma bomba sobre o chão, com um pavio representado próximo à tampa. O bom humor chama atenção para a série de explosões que ocorreram na capital nos últimos dias.

Segundo dados do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea), até sexta-feira foram vistoriados 21 bueiros. Em sete foi constatado que há 100% de chance de ocorrer uma explosão caso alguma centelha seja acesa próximo ao bueiro. Quatro não tinham porcentagem de gás e os demais não apresentavam risco à população em geral, mas são impróprios para técnicos realizarem reparos devido ao gás presente.

Engenheiros do Crea vão ampliar a varredura em bairros da capital fluminense nesta semana para verificar o risco de novas explosões nos bueiros compartilhados pela fornecedora de energia elétrica Light e pela Companhia Estadual de Gás (CEG).

A Light e a CEG afirmaram que farão, até dezembro, 16 mil inspeções em caixas subterrâneas, uma média de 43 por dia. Em 2010, foram 11 mil inspeções. Segundo a Light, esse trabalho busca identificar pontos sensíveis e verificar a parte estrutural da câmara, a funcionalidade, o estado dos equipamentos e a ventilação. A CEG explicou que uma parte muito pequena das vistorias mostrou problemas de responsabilidade da empresa e que, nesses casos, reparos foram feitos.

domingo, 10 de julho de 2011

METRÔ



Moradores se reúnem para defender projeto original do metrô na Gávea

Representantes de 8 associações debateram em praça na Zona Sul do Rio.

Movimento deve ser estendido a outros bairros das zonas Sul e Oeste.

Alba Valéria Mendonça


Do G1 RJ
Grupo recolhe assinaturas para abaixo-assinado
pela manutenção do projeto original do metrô na Gávea (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)Representantes de pelo menos oito associações de moradores das zonas Sul e Oeste do Rio se reuniram neste domingo (10) na Praça Santos Dumont, na Gávea, Zona Sul, para divulgar o movimento que pede a manutenção do projeto original do metrô no bairro. O grupo, que já vem se reunindo há seis meses e discutindo o assunto pela internet busca uma solução para o transporte público, segundo eles, para um projeto que atendesse toda a cidade.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores da Gávea, Maria Amélia Crespo, o movimento “O metrô que o Rio precisa” defende a construção da estação da Gávea em dois níveis, para que seja possível fazer uma ligação com a Linha 1 e ter uma linha independente que ligue o bairro à futura estação Uruguai, na Tijuca, na Zona Norte, seguindo direto pelo Centro.

saiba mais

Veja onde serão as estações da Linha 4 do metrô
“Não queremos que a Gávea seja uma mera continuação das linhas 1 e 4 (Barra da Tijuca), porque isso não vai significar uma opção de transporte, mas sim, a falta dela. O metrô, do jeito que o governo quer, vai ficar inviável. Vai sair da Barra e quando chegar à Gávea ou Ipanema, já vai estar superlotado. Ninguém vai conseguir entrar”, lamentou Maria Amélia.

Segundo a representante do movimento, pelo projeto atual, a Linha 1, já saturada, se ligaria à Linha 4 a partir da estação General Osório, em Ipanema, e a estação da Gávea seria apenas mais uma estação de passagem. Ou então, a ligação entre Leblon e São Conrado seria feita por ônibus do sistema BRT, sem passar pela Gávea.

“Não podemos aceitar a mudança no projeto porque desta forma, o metrô só vai atender o período das Olimpíadas. O transporte público não pode ser apenas um projeto olímpico, ele tem de contemplar toda a cidade e por um período muito maior”, disse o representante da Associação de Moradores de Botafogo, Licínio Rogério.


Entre as reivindicações do grupo estão também: a extensão da Linha 4 do Jardim Oceânico à Alvorada, na Barra da Tijuca; um trajeto da Linha 4 independente, com baldeação para a Linha 1; a construção do trajeto Gávea-Carioca, seguindo pelo Jardim Botânico, Humaitá, Botafogo e Laranjeiras; e a futura ligação da Gávea com a estação Uruguai.

“É importante frisar que, em qualquer lugar do mundo, o metrô é um transporte que, para atender bem à população, precisa de capilaridade, tem de ter baldeações”, destacou Maria Amélia, acrescentando que os encontros públicos serão realizados nos fins de semana em outros bairros da Zona Sul para conscientizar os moradores da necessidade de se defender o projeto original do metrô.

Neste primeiro encontro público, o grupo começou a recolher assinaturas para um abaixo-assinado que será enviado ao governo do estado com as reivindicações dos moradores. O evento contou que a presença de representantes das associações de Botafogo, Barra da Tijuca, Gávea, Ipanema, Copacabana, Jardim Botânico, Leblon e Urca e de parlamentares, que apoiam o projeto do grupo.

METRÔ



Moradores se reúnem para defender projeto original do metrô na Gávea

Representantes de 8 associações debateram em praça na Zona Sul do Rio.

Movimento deve ser estendido a outros bairros das zonas Sul e Oeste.

Alba Valéria Mendonça


Do G1 RJ
Grupo recolhe assinaturas para abaixo-assinado
pela manutenção do projeto original do metrô na Gávea (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)Representantes de pelo menos oito associações de moradores das zonas Sul e Oeste do Rio se reuniram neste domingo (10) na Praça Santos Dumont, na Gávea, Zona Sul, para divulgar o movimento que pede a manutenção do projeto original do metrô no bairro. O grupo, que já vem se reunindo há seis meses e discutindo o assunto pela internet busca uma solução para o transporte público, segundo eles, para um projeto que atendesse toda a cidade.

De acordo com a presidente da Associação de Moradores da Gávea, Maria Amélia Crespo, o movimento “O metrô que o Rio precisa” defende a construção da estação da Gávea em dois níveis, para que seja possível fazer uma ligação com a Linha 1 e ter uma linha independente que ligue o bairro à futura estação Uruguai, na Tijuca, na Zona Norte, seguindo direto pelo Centro.

saiba mais

Veja onde serão as estações da Linha 4 do metrô
“Não queremos que a Gávea seja uma mera continuação das linhas 1 e 4 (Barra da Tijuca), porque isso não vai significar uma opção de transporte, mas sim, a falta dela. O metrô, do jeito que o governo quer, vai ficar inviável. Vai sair da Barra e quando chegar à Gávea ou Ipanema, já vai estar superlotado. Ninguém vai conseguir entrar”, lamentou Maria Amélia.

Segundo a representante do movimento, pelo projeto atual, a Linha 1, já saturada, se ligaria à Linha 4 a partir da estação General Osório, em Ipanema, e a estação da Gávea seria apenas mais uma estação de passagem. Ou então, a ligação entre Leblon e São Conrado seria feita por ônibus do sistema BRT, sem passar pela Gávea.

“Não podemos aceitar a mudança no projeto porque desta forma, o metrô só vai atender o período das Olimpíadas. O transporte público não pode ser apenas um projeto olímpico, ele tem de contemplar toda a cidade e por um período muito maior”, disse o representante da Associação de Moradores de Botafogo, Licínio Rogério.


Entre as reivindicações do grupo estão também: a extensão da Linha 4 do Jardim Oceânico à Alvorada, na Barra da Tijuca; um trajeto da Linha 4 independente, com baldeação para a Linha 1; a construção do trajeto Gávea-Carioca, seguindo pelo Jardim Botânico, Humaitá, Botafogo e Laranjeiras; e a futura ligação da Gávea com a estação Uruguai.

“É importante frisar que, em qualquer lugar do mundo, o metrô é um transporte que, para atender bem à população, precisa de capilaridade, tem de ter baldeações”, destacou Maria Amélia, acrescentando que os encontros públicos serão realizados nos fins de semana em outros bairros da Zona Sul para conscientizar os moradores da necessidade de se defender o projeto original do metrô.

Neste primeiro encontro público, o grupo começou a recolher assinaturas para um abaixo-assinado que será enviado ao governo do estado com as reivindicações dos moradores. O evento contou que a presença de representantes das associações de Botafogo, Barra da Tijuca, Gávea, Ipanema, Copacabana, Jardim Botânico, Leblon e Urca e de parlamentares, que apoiam o projeto do grupo.

SÓ ACORDARAM AGORA !

Prefeitura encontra 361 irregularidades nas calçadas de Ipanema


O Globo

RIO - A Secretaria municipal de Conservação e Serviços Públicos e a Subprefeitura da Zona Sul fizeram no sábado uma vistoria e, todas as ruas de Ipanema para verificar o estado de conservação das calçadas do bairro. Ao todo, foram emitidas 361 notificações contra condomínios, lojas e concessionárias de serviços públicos.

Os principais problemas identificados pelos técnicos foram falhas e buracos em calçadas de pedras portuguesas e má qualidade de reparos feitos por concessionárias. Na Avenida Vieira Souto, 37 condomínios foram notificados para restaurar o padrão das calçadas de pedras portuguesas, que são tombadas.

A prefeitura planeja ações desse tipo em outros bairros e no Centro.

sábado, 9 de julho de 2011

TINHA QUE SER EM IPANEMA !!!!!!


Trambolhões

Moradores de Ipanema reclamam de cabines que substituem antigos orelhões

Simone Candida
(simone.candida@oglobo.com.br) e Bruno Rosa

(bruno.rosa@oglobo.com.br)

RIO - Instaladas em Ipanema como alternativa mais moderna aos orelhões, as novas cabines da Oi, que unem telefone público e rede wi-fi grátis, já chegaram causando polêmica e serão alvo de uma vistoria da prefeitura, que suspendeu temporariamente a troca dos equipamentos. De acordo com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, a concessionária de telefonia foi autorizada a fazer um teste por 90 dias na Rua Visconde de Pirajá, instalando a cabine em 15 pontos. Mas, segundo moradores e comerciantes, o principal problema é justamente a localização: em alguns trechos, as estruturas - horrendas, para alguns - estão perto demais do meio-fio ou no meio de pontos de ônibus.

Diante do grande número de reclamações, a prefeitura fará uma vistoria no local segunda-feira para verificar os transtornos. Segundo o secretário Carlos Osório, o município concedeu a licença, em caráter experimental, com o objetivo de oferecer um serviço mais moderno ao carioca, mas, se ficar provado que as cabines estão atrapalhando, o projeto terá que ser revisto.

- Vamos ver se elas foram colocadas em pontos onde havia orelhão, conforme foi licenciado - disse, acrescentando que as equipes analisarão se o painel instalado pela Oi nas cabines pode ser considerado material de propaganda, pois a licença não permite publicidade.

Na avaliação da presidente da AMA-Ipanema, Maria Amélia Loureiro, as cabines - estruturas de metal, com um banquinho e espaço para um telefone público- viraram mais um obstáculo na calçada:

.- Soube delas há 15 dias porque um amigo passou pela Visconde de Pirajá, viu e me telefonou, perguntando o que era. Fui então conferir e não gostei, achei que são feias. Viravam mais um monstrengo na calçada. A que ficou perto da Chaika (lanchonete) deixou a calçada estreita.

Repórteres do GLOBO estiveram na Rua Visconde de Pirajá e constatou que, além da instalada em frente à Chaika, outras cabines interferem na mobilidade dos pedestres. O pior caso é o da montada em frente número 303, que atrapalha a visão de quem quer pegar ônibus no ponto.

- Começaram a instalar isso aqui e não avisaram ninguém - reclamou o morador José Paulo Gomes. - Ficou num local péssimo, porque aqui já há uma árvore do lado do ponto.

O morador Alexandre Seabra Rudge ficou tão irritado que enviou a sugestão de reportagem ao GLOBO, junto com fotos da cabine, que ele diz "destoar da paisagem".

A Oi informou que iniciou esta semana o projeto piloto com nove cabines. O serviço permite conexão sem fio à internet através de celulares e computadores portáteis, como tablets e laptops. O alcance da rede é de 50 metros.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem apreende 50 quilos de camarão em feira livre de Ipanema

Jornal do Brasil



Agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) realizam uma operação Choque de Ordem na feira livre da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, Zona Sul, nesta sexta, 8 de julho, e apreenderam com ambulantes irregulares 50 quilos de camarão, 10 quilos de carne, 16 copos de guaraná natural, 14 garrafas de água, 20 latas de refrigerante, 10 latas de cerveja, uma chapa para fazer churrasco, quatro botijões de gás, dois fogareiros, quatro frigideiras, duas panelas, dois isopores e nove quentinhas.

Agentes da Divisão de Feiras da Seop emitiram 27 autos de infração para feirantes autorizados que cometeram algum tipo de irregularidade, como não expor a tabela de preços, atuar sem a cobertura da barraca, entre outras infrações. Durante a operação, quatro veículos foram multados por estacionar em local proibido.

Participaram da fiscalização agentes da Divisão de Feiras da Seop, Grupamento de Ações Especiais da Seop e Guarda Municipal

MUDANÇAS EM IPANEMA

Menos ônibus no Leblon e em Ipanema, a partir de 20 de agosto


POR FERNANDO MOLICA

Rio - O número de ônibus no Leblon e em Ipanema terá que ser reduzido em 10% a partir do dia 20 de agosto, quando será implantado o sistema de corredores expressos (BRS) nas avenidas Ataulfo de Paiva e Visconde de Pirajá. A decisão será anunciada pelo secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

A circulação de ônibus nos dois bairros já havia sofrido uma diminuição de até 25% com o início do BRS de Copacabana. Outra novidade é o começo da operação, no novo corredor, de ônibus mais confortáveis, de piso baixo e motor traseiro.

Cartão amarelo

Os consórcios que operam ônibus no Rio — Transcarioca, Intersul, Santa Cruz e Internorte — foram autuados pela prefeitura. Não cumpriram prazos para instalar câmeras de vídeo e aparelhos de GPS e deixaram de adaptar terminais para deficientes.

.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

DESCASO DA CEDAE

Enviado por leitor Arnaldo de Jesus Guimarães Filho

EU-REPÓRTER


Vazamento de água na Rua Joana Angélica já dura três dias

Há três dias vaza água na calçada da Rua Joana Angélica, em frente ai número 61, entre as ruas Prudente de Morais e Visconde de Pirajá. Já comunicamos à Cedae por três vezes, por mail e telefone, e nada foi feito até agora. Uma cratera está sendo criada no local.

terça-feira, 5 de julho de 2011

CHOQUE DE ORDEM

Ordem Pública

Choque de Ordem apreende 300 quilos de frutas com ambulantes irregulares em Ipanema

O Globo



RIO - Agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) apreenderam, nesta terça-feira, 300 quilos de frutas com ambulantes irregulares que tentaram se instalar na Praça General Osório, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, após o fim da feira livre que acontece no local. Também nesta terça, uma operação Choque de Ordem coibiu o comércio irregular de ambulantes;


INAUGURAÇÃO

Quarta Loja da Rede Novo Ambiente é Inaugurada em Ipanema

A nova loja, referência em tendências do design, já está aberta em soft opening


Grupo Novo Ambiente ampliará a sua rede de lojas.


Trata-se da inauguração de sua quarta loja com o nome Novo Ambiente, em Ipanema, Rio de Janeiro. A nova unidade faz parte de um grande investimento do Grupo, que vem se consolidando no mercado como referência em design corporativo e residencial.

Projetada pelo arquiteto Ivan Rezende, a loja conceito ficará na rua Redentor, terá quatro andares e abrigará produtos de marcas internacionais como Alessi, Herman Miller, Magis, Missoni Home, Moooi, Ekornes, Vitra Home e nacionais como Zanini de Zanine, Nada Se Leva, Estúdio Bola, Marcelo Rosenbaum, Paulo Foggiato, Sergio Fahrer, entre outros.

“A Novo Ambiente é referência em multimarcas e tendências do design. Com a chegada da loja à Ipanema, esperamos colaborar com a retomada do comércio de rua algo marcante no passado e que hoje se perdeu”, diz Paulo Crosman, sócio do Grupo Novo Ambiente.

Outra novidade do Grupo Novo Ambiente é a inauguração da Flagship da Kartell, também em Ipanema. A loja segue o padrão de projetos da marca, criado por Ferruccio Laviani, presente nos outros 96 showrooms da marca espalhados pelo mundo.

Sobre o Grupo Novo Ambiente

Fundado em 1980, o Grupo Novo Ambiente é uma das mais conceituadas e sólidas empresas brasileiras no mercado de mobiliário residencial e corporativo. As marcas do grupo – as lojas Novo Ambiente e Kartell RJ –, são reconhecidas pela alta qualidade dos produtos, e atuam em parceria com os principais escritórios de arquitetura do país. Referência em mobiliário contemporâneo, o grupo investe no trabalho de designers consagrados no país e no exterior, sempre atenta às últimas tendências internacionais.

O Grupo Novo Ambiente vem diversificando cada vez mais sua área de atuação. Hoje, é presença de destaque no mercado corporativo, fornecendo produtos de primeira linha para escritórios de empresas nacionais e multinacionais, hospitais, hotéis e para inúmeros projetos na área da construção civil

segunda-feira, 4 de julho de 2011

CANTAGALO

Mirante do Cantagalo ganha sinalização turística

Jornal do Brasil



Elevador público do Cantagalo acaba de completar seu primeiro aniversário. Para comemorar, a Secretaria Estadual de Transportes reestruturou o Mirante da Paz, novo point turístico de Ipanema. O espaço, com vista de 360º, contempla as praias de Ipanema e Leblon, Arpoador, Ilhas Cagarras, Morro Dois Irmãos, Cristo Redentor e muitas outras belezas naturais da cidade maravilhosa. A partir desta quarta-feira, cariocas e turistas terão a disposição, uma sinalização especial com fotos e textos em inglês e português, contando um pouco da história de cada um dos pontos turísticos vistos lá de cima.

Os visitantes poderão visualizar, ainda, o processo de construção das torres - que levam o nome do cronista brasileiro Rubem Braga -, além de um mosaico com fotos que retratam parte do cotidiano dos mais de 10 mil moradores da Comunidade do Cantagalo, principal beneficiada pelo equipamento.

O lançamento do Novo Mirante da Paz será nesta quarta-feira (06), às 9h30, com um café da manhã no alto da Torre. Quem quiser, pode ir de bicicleta, pois, no mesmo dia o espaço ganhará três bicicletários, com 30 vagas.

PRAIA DE IPANEMA -

RJ: bombeiros resgatam tartaruga na Praia de Ipanema




Notícia

Uma tartaruga marinha foi resgatada na manhã desta segunda-feira por uma equipe dos bombeiros na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro (RJ). Mais cedo, frequentadores do local perceberam a presença do animal e acionaram soldados do Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros. A corporação tenta apurar se a tartaruga está doente ou ferida.

MAURO VENTURA

Enviado por Mauro Ventura -

.De novo?


Leio que a Eldorado vai acabar. É uma das raras padarias decentes de Ipanema. O bairro sofre de uma crônica falta de boas padarias. É que nem lojas de suco: Leblon dá um banho.

Ao mesmo tempo, na mesma rua da Eldorado, a Visconde de Pirajá, há uma farmácia ao lado da outra. Ou drogaria. Aliás, alguém sabe me dizer a diferença? Há alguns anos, dei-me ao trabalho de contar as farmácias e drogarias da rua. Passavam de 30, pelo que me lembro.

E o que surgirá no lugar da padaria? Uma farmácia, é claro.