sexta-feira, 24 de setembro de 2010

VARIEDADES


Terçaneja no Conversa Afinada!


Para informações e nome na lista amiga envie um email para contato@tahtto.com.br ou ligue para 21.7889.9069 até o dia 28/09/10, às 18h.

BARULHO

GEORGE ANDRE TAVORA

para amaleblon

Prezada sra Evelyn

Concordo plenamente como o que foi citado pela sra.; além do barulho de madrugada eles estragam a calçada, atrapalham o transito, dando prejuizos .É necessário que se tome uma providencia urgente.

Atenciosamente,

George André


From: amaleblon@globo.comTo: edupaes@uol.com.brCC: afonti@globo.comSubject: Barulho nas madrugadas]

Prezados Senhores Representantes da Prefeitura

Nesta madrugada, às 5:05h, mais uma vez, houve troca de caçamba de lixo na Rua Timóteo da Costa, na calçada do nº. 699, bl 01.Não fosse o barulho inconveniente para o horário e insuportável, capaz de despertar o mais profundo dos sonos, não seria nenhum problema.Como sempre, não houve resposta de ninguém da prefeitura aos últimos e-mails referentes ao mesmo assunto, por isso continuo perguntando se é permitido que estas empresas prestem este serviço neste horário.Este é um dos casos considerado como fato consumado, que o poder público ignora, assim como tantos outros que acontecem durante a noite e o dia para infernizar a vida do carioca?Fato consumado não significa status de direito adquirido.Solicito providências enérgicas também contra esta irregularidade. Com determinação e vontade política se resolve quase tudo!

Att.,Evelyn RosenzweigPresidente da AMALEBLON

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

ORLA

Reformas

Prefeitura lança operação para revitalizar orla carioca até o verão

Isabel de Araújo e O Globo

..RIO - A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos lançou, na manhã desta quinta-feira, a Operação Verão. O objetivo é revitalizar a orla da cidade até o começo da estação mais quente do ano, conforme adiantou Ancelmo Gois, na coluna publicada nesta quinta. A primeira etapa da repaginação acontecerá nas praias de Copacabana, na Zona Sul; do Pepê, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste; e da Bica, na Ilha do Governador, na Zona Norte.

A partir do início de outubro, oito quiosques serão substituídos por modelos mais novos na orla de Copacabana, em quatro pontos: nas ruas Santa Clara, Xavier da Silveira, Souza Lima e Joaquim Nabuco. Os 35 aparelho cuca fresca da orla também serão trocados. A substituição começa por Copacabana, depois segue para Barra da Tijuca, Recreio, Ipanema, Leblon, Lagoa, São Conrado e Flamengo. Até dezembro, os 27 postos de salvamento receberão nova programação visual. O mais moderno ficará no Posto 9, em Ipanema.

A Operação Verão prevê ainda manutenção da iluminação, com troca de lâmpadas danificadas ou queimadas, e recuperação da pavimentação de calçadas e ciclovias. Também serão feitas a recuperação dos decks e a substituição das placas de ciclovias.

As praias de Botafogo, Urca, Vermelha, Leme, Reserva, Recreio, Pontal, Macumba e Prainha também estão incluídas no projeto. Na Ilha do Governador, serão revitalizadas as orlas das seguintes praias: Engenhoca, Bandeira, Congonhas do Campo, Guanabara e São Bento. As praias da Brisa, em Guaratiba, da Pedra, da Venda Grande, da Capela e da Ponta Grossa, em Pedra de Guaratiba; além da Praia do Picão e do Canto, em Barra de Guaratiba, também passarão por reformas. Em Sepetiba, as praias de Sepetiba, do Cardo e Maria Luiza. A Operação Verão também incluirá o Piscinão de Ramos.

sábado, 18 de setembro de 2010

PRAIAS LIMPAS



Voluntários participam do Dia Mundial da Limpeza em praias cariocas

O Globo


RIO - O tempo fechado e o frio não conseguiram desanimar os voluntários que participam, neste sábado, do Dia Mundial de Limpeza (Clean Up the World) em praias cariocas. Um grande mutirão de limpeza é realizado nas praias de Copacabana, Botafogo, Ipanema, Leblon e São Conrado, na Zona Sul, desde o ínício da manhã. A ação também abrange as praias da Barra da Tijuca, de Grumari e de Sepetiba, na Zona Oeste da cidade, além da Ilha de Paquetá.
O evento, que acontece simultaneamente em 125 países, reúne, principalmente, estudantes, ambientalistas e catadores. Neste sábado, o dia amanheceu nublado e fica chuvoso durante todo o dia. A temperatura varia de 17 a 24 graus e o mar fica agitado. No domingo, as condições se mantêm.

APURAÇÃO DA ENQUETE

MOVIMENTO APOLÍTICO FORMADO
POR MORADORES VOLUNTARIOS PARA PROMOVER O BEM
ESTAR SOCIAL DO BAIRRO

ATA DA 68ª REUNIÃO

ESPECIAL PARA APURAÇÃO DA ENQUETE SÔBRE O REVEILLON

LOCAL: COLEGIO NOTRE DAME-RUA BARÃO DA TORRE 308-IPANEMA
DIA:09 AGOSTO—1800 HORAS
PRESENTES: 15 MORADORES E 3 REPRESENTANTES DA 14 DP, INSPETORES GILBERTO CRAVEIRO DE ALMEIDA JR, GUSTAVO DE AZEREDO E LEONARDO ALTHOFF, OS QUAIS ASSISTIRAM A APURAÇAO.
COORDENADA POR: IGNEZ BARRETO

CONFORME DECIDIDO, AFIM DE SER OBTIDA UMA AMOSTRAGEM MAIS SIGNIFICATIVA, DIVIDIMOS IPANEMA POR ZONAS ABRANGENDO DIVERSAS RUAS E AVENIDAS. OS MODELOS DA ENQUETE FORAM ENTREGUES AOS SÍNDICOS. OS MODELOS CONTÉM OS NÚMEROS DOS APARTAMENTOS E ESTÃO ARQUIVADOS COM A COORDENAÇÃO DO PSI.

1-COMERCIO- DOS QUE RESPONDERAM ,QUATRO FORAM CONTRA E UM A FAVOR DA REALIZAÇÃO

2-EDIFICIOS:
PRUDENTE DE MORAES 666------------------------------------------------------ 6 CONTRA----------------VISSCONDE PIRAJÁ 273-------------------------------------------------------------18 CONTRA
VIEIRA SOUTO 364-------------------------------------------------------------------22 CONTRA
PRUDENTE MORAES 1771----------------------------------------------------------1 CONTRA -5 FAVOR
PRUDENTE DE MORAES 153----------------------------------------------------- 4 CONTRA- 4 FAVOR
VISCONDE PIRAJA 455------------------------------------------------------------ 6 CONTRA- 11 FAVOR
PRUDENTE MORAES 551--------------------------------------------------------- 5 CONTRA
BARAO TORRE 313-------------------------------------------------------------- -- 10 CONTRA - 2 FAVOR
FRANCISCO OTAVIANO 86------------------------------------------------------- 6 CONTRA
VISCONDE PIRAJA 415------------------------------------------------------------- 6 CONTRA - 4 FAVOR
PRUDENTE MORAES 1378-------------------------------------------------------- 9 CONTRA - 9 FAVOR
JOAQUIM NABUCO 161----------------------------------------------------------- 18 CONTRA
VIEIRA SOUTO 350------------------------------------------------------------------ 8 CONTRA
FARME AMOEDO 110--------------------------------------------------------------- 6 CONTRA
VIEIRA SOUTO 272------------------------------------------------------------------ 41 CONTRA - 2 FAVOR
VIEIRA SOUTO 310------------------------------------------------------------------- 8 CONTRA
VINICIUS MORAES 13--------------------------------------------------------------- 5 CONTRA
VINICIUS MORAES 21--------------------------------------------------------------- 4 CONTRA
VIEIRA SOUTO 324-------------------------------------------------------------------- 5 CONTRA
VIEIRA SOUTO 314------------------------------------------------------------------- 4 CONTRA
PRUDENTE MORAES 1700------------------------------------------------------- 12 CONTRA - 7 FAVOR
PRUDENTE MORAES 552--------------------------------------------------------- 10 CONTRA
PRUDENTE MORAES 811--------------------------------------------------------- 36 CONTRA - 6 FAVOR
VISCONDE PIRAJA 468------------------------------------------------------------ 2 CONTRA
PRUDENTE DE MORAES 1199--------------------------------------------------- 18 CONTRA - 7 FAVOR
VISCONDE PIRAJA 462-------------------------------------------------------------- 1 CONTRA -15 FAVOR
ALBERTO DE CAMPOS 266-------------------------------------------------------- 7 CONTRA -1 FAVOR
VIEIRA SOUTO 620------------------------------------------------------------------24 CONTRA - 1 FAVOR
VIEIRA SOUTO 336------------------------------------------------------------------ 9 CONTRA - 2 FAVOR
VISCONDE PIRAJA 463----------------------------------------------------- ------ 14 CONTRA - 24 FAVOR
PRUDENTE MORAES 765--------------------------------------------------------- 15 CONTRA - 2 FAVOR
BARÃO DA TORRE 32A----------------------------------------------------------- 27 CONTRA - 5 FAVOR
BARÕ DA TORRE 195-------------------------------------------------------------- 10 CONTRA - 1 FAVOR

UNIVERSO TOTAL PESQUISADO: 485 PESSOAS EM DIVERSOS ENDEREÇOS

TOTAL CONTRA A REALIZAÇÃO DO REVEILLON : 377

TOTAL A FAVOR DO REVEILLON : 108

RESULTADO: 77.73 % DA POPULAÇÃO DO BAIRRO É CONTRA A REALIZAÇÃO DO REVEILLON EM IPANEMA
O PSI ENVIARÁ ÁS AUTORIDADES COMPETENTES O RESULTADO DA ENQUETE
NOSSO BLOG : PSIPANEMA.BLOGSPOT.COM
NOSSO E-MAIL: projetodeipanema@terra.com.br


VOCÊ SABIA QUE PELO NOSSO E MAIL PODEM SER DIRECIONADAS
TODAS AS RECLAMAÇÕES, SUGESTÕES??


DISQUE DENÚNCIA – 22531177

DEDIC – 14ª. DP – 23322866 / 23322880

ATA ELABORADA POR: ROGERIO ESTEVES

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

FERRO VELHO


Amigos,
sempre reclamamos das kombis que infernizam os bairros da Zona Sul.
Felizmente a Prefeitura iniciou o combate a essa desordem.
abs
maria amelia loureiro



: Subprefeitura inicia ação de combate à comercialização de ferro velho nas ruas

A Subprefeitura da Zona Sul iniciou esta semana uma ação de combate às kombis que circulam pela cidade comercializando ferro velho e produtos inservíveis com seus alto-falantes. Na tarde desta quinta-feira (16), em parceria com a 6ª Região Administrativa e o Grupamento Especial de Trânsito (GET), a Subprefeitura apreendeu um veículo, no Alto Leblon. O motorista, sem habilitação, foi autuado por perturbação da ordem pública. A Kombi, sem documentação, foi apreendida e levada para o depósito. A ação será estendida para as outras Regiões Administrativas sob a administração da Subprefeitura da Zona Sul.

RECLAMAÇÕES

: AMALEBLON
Assunto: RES: URGENTÍSSIMO - TRAVESSIA DE PEDESTRES

Caro Coronel

Acho que hoje o Leonardo está de licença por força do feriado judaico de Yom Kippur.
Eu liguei para a CET-Rio e falei com o Cláudio, que está cobrindo as férias da Marize Queiroz, nossa coordenadora.
Ele se comprometeu em dar uma passada no local o mais rápido possível, porque, de fato, é um lugar muito perigoso para atravessar.
O Cláudio levantou duas possibilidades, porque não lembra exatamente da situação: ou o semáforo está com defeito, ou a travessia de pedestre não é ali, porque o cruzamento que segue em direção da Gilberto Cardoso ou para a Rua Afrânio de Mello Franco é muito perigoso, mas ele não afirmou nenhumas das duas hipóteses.
Por favor, peço que espere até que ele faça a vistoria pessoalmente.
Eu já passei por e-mail a situação para deixar registrado seu pedido.
Obrigada pela colaboração,
Bjus
Evelyn Rosenzweig
22747851 / 91248722

-----------------------------------------------------------------------------
De: ADAIL AQUINO

Prezada Evelyn,

Sabe se o Leonardo ainda é titular da 6a. RA? Pergunto, porque ele sequer dá respostas às minhas reclamações, conforme a que está abaixo relatada; para ele pode nada significar, mas para mim e inúmeros pedestres, é de suma importância. Sabe me dizer qual o telefone dele?
Abs e obrigado,

Adail Coaracy de Aquino
Tel: 2239-6757

----------------------------------------------------------------

Prezado Leonardo,

A FAIXA DE PEDESTRES, localizada bem ao lado da Academia de Remo do Flamengo (Av. Borges de Medeiros - Lagoa), é um PERIGO para quem faz uso dela. Isto porque, ali, o SINAL PARA VEÍCULOS - trafegando no sentido T. Rebouças - ESTÁ PERMANENTEMENTE com sua LUZ VERDE ACESA. Em consequência, quem precisa atravessar corre GRANDE RISCO DE SER ATROPELADO, haja vista estar a tal faixa SITUADA IMEDIATAMENTE APÓS UMA CURVA, o que torna muito difícil, para o pedestre, ver quando se aproxima dela um veículo a, pelo menos, 70 km/h; sendo que normalmente ele ATRAVESSA CORRENDO (!) quando percebe, COM GRANDE DIFICULDADE, que não vem algum veículo que possa atingí-lo. Em consequência, solicito PROVIDÊNCIAS URGENTES que venham a dar TOTAL SEGURANÇA AO PEDESTRE naquele ponto de travessia.
Atenciosamente,

Adail Coaracy de Aquino
R. Gilberto Cardoso, 326/903 - Leblon
Tel: (21) 2239-6757

PS: Coloquei seus dois E-mails, porque não sei qual deles é o mais usado...

FIM DE SEMANA



Muitas emoções

Del Rey estaciona no Rio no fim de semana com seu baile movido a Roberto Carlos

Carlos Albuquerque

RIO - O Del Rey vai aquecer o Oi Futuro de Ipanema neste inverno. De essência pernambucana - é formado pelo cantor China e por integrantes do Mombojó - o grupo criado em 2004 volta à cidade para uma temporada, de hoje a domingo, sem esconder de ninguém as suas reais intenções: tocar músicas de Roberto (e, por tabela, Erasmo) Carlos, com muito amor e carinho.
- Homenagear o Rei e nos divertir. Esse sempre foi o lema do Del Rey - conta China, ex-integrante do Sheik Tosado e prestes a lançar o segundo disco solo.
Seis anos depois da sua formação, o Del Rey propositalmente não evoluiu muito - a banda não tem perfil no MySpace ou Facebook. Mas vai longe o tempo em que todos tocavam em troca de algumas cervejas.
" Nosso sonho é tocar com Roberto no especial de fim de ano da TV Globo "
- No começo, lá em Recife, era assim: a gente tocava num bar minúsculo em troca de alguns engradados. Só que o lugar foi enchendo e enchendo, até que tivemos que partir para outros espaços. Hoje, o Del Rey continua sendo uma diversão para todos nós. É o nosso lado B. Só que, às vezes, é um lado B que paga as contas - explica o cantor. - Mesmo assim, levamos tudo em estilo low profile. Nem site a gente tem. Só temos um Twitter para informar sobre nossos shows, já que as pessoas estão sempre perguntando.
Nos shows, o Del Rey dá ao público o céu e hits como "As curvas da estrada de Santos", "Namoradinha de um amigo meu", "Quero que vá tudo pro Inferno" e "Não vou ficar" - algumas das mais de 50 músicas do Rei que tem ensaiadas.
- Na verdade, a gente só ensaia na passagem de som. Esse improviso é legal, dá mais espontaneidade para escolher as músicas.
Sem ambição de lançar um disco ("Como tocar à altura desses dois"?, diz China), os integrantes do Del Rey só têm um desejo em seus corações.
- Nosso sonho é tocar com Roberto no especial de fim de ano da TV Globo.

INFORMAÇÃO

Veja as vias que passarão a ter velocidade reduzida

O Globo

Ipanema

Ruas Teixeira de Melo, Barão da Torre, Jangadeiros e Antônio Parreiras

Veja o mapa

Grajaú

Ruas Marechal Jofre, Professor Valadares, Grajaú e Mearim Veja no mapa
Jacarepaguá
Avenida Ayrton Senna e na Gardênia Azul, na Avenida Isabel Domingues
Del Castilho
Ruas Jaquirana, Volta Grande, Turiuva, Bispo Lacerda e Darke de Matos, perto da Linha Amarela Veja no mapa
Ilha do Governador
No entorno do Parque Manoel Bandeira
Anchieta
Nas ruas que chegam à Praça Granito
Bangu
Ruas Doze de Fevereiro, Silva Cardoso, Fonseca e Professor Clemente Veja no mapa
Campo Grande
Ruas Amaral Costa, Augusto de Vasconcelos, Engenheiro Trindade, Viúva Dantas, José Ferreira e Doutor Caetano Faria de Castro
Santa Cruz
Ruas Dom Pedro I, Lopes de Moura e Felipe Cardoso (trecho)

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

ATA DA70ª REUNIÃO

ATA DA REUNIAO DO PSI DO DIA 13 DE SETEMBRO DE 2010.

LOCAL: COLEGIO NOTRE DAME

REUNIAO CONDUZIDA POR: IGNEZ BARRETTO


Assuntos abordados:

1-Sugestão de formação de grupos para definição de fundamentos, ações, estratégias para que seja entregue aos vereadores e que funcione como um instrumento de pressão.


2- Mudança do dia da reunião do PSI de 2f. para 4f.

Aguardamos o OK do Notre Dame. Ainda esta semana o PSI irá contatar o Colégio para verificar se o pedido foi aceito.


3-Ação Praia Limpa Praia Linda!

Foi dada a informação de como foi a primeira etapa da ação que aconteceu em 07 de Agosto de 2010. Nesta etapa participaram 35 comerciantes da areia/barraqueiros como suporte do PSI, da PRORIO (Associação do Comercio Legalizado da Praia) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Aqualung, Onda Carioca, EcoMarapendi.

Agora a ação entrará na segunda etapa. A ProRio com o suporte do PSI fez uma parceria coma Brasil Pet, empresa que em breve estará recolhendo todo o PET e outros matérias recicláveis da Praia de Ipanema. Ela não recolhera alumínio, micro lixo e o coco.
Terá também continuidade o trabalho de conscientização junto aos banhistas.

Faremos outro mutirão em Outubro. A principio a data será no dia 12 de Outubro de 2010..




4-Feira Hippie

O PSI junto com o Quadrilátero do Charme de Ipanema voltará a falar com o Centro de Artes Calouste Gulbenkian e a Secretaria Municipal de Cultura sobre a situação de desordem da Feira e das áreas ao redor da mesma.
Também voltaremos a contatar os representantes da Feira, que também buscam um espaço mais ordenado.

5- Vegetação nativa da Praia

Informamos que vai tudo de vento em popa em relação ao replantio da vegetação nativa da praia. Tudo ocorre como combinado.

6-Chaveiro da Vinicius de Moraes

Informamos que o chaveiro da R.Vinicius de Moraes na altura da Visconde de Pirajá será retirado. Está na calçada de maneira bem imprópria, e o PSI fez uma queixa junto a VI a.RA que nos afirmou que o mesmo será retirado liberando de novo a calçada.

7-HSBC

O banco terminará a obra e o paisagismo. Com isto o local que antes era usado por moradores de rua, não poderá ser mais utilizado pelos mesmos. Sandra Louzada do PSI acompanha os trabalhos. Sandra em nome do PSI também convocará a FEBRABAN para pedir que eles pensem juntos conosco a respeito dos outros bancos de Ipanema, e assim como o HSBC, estes outros estudem soluções para o assunto moradores de rua nas portas dos bancos.

8- Grupo para diagnostico dos problemas do bairro

Foi proposto que façamos grupos e que façamos diagnostico de todos os problemas do bairro. Camelos, churrascos na rua, população de rua, lixo, bares que não respeitam a lei do silencio etc...

9-Projeto Jardineiros de Ipanema

Este projeto tem como objetivo a melhoria das jardineiras do bairro, que estam em estado lamentável. A idéia e que moradores adotem as jardineiras e passem a cuidar das mesmas. Este e um projeto super recente, e portanto estamos em fase de maturação. Na reunião de hoje, apresentamos os primeiros esboços. Esta foi uma proposta da Georgeana Arce. Seria uma forma prática , rápida e sem ônus para o poder público, e que rapidamente pode mudar o visual da Visconde de Pirajá que se encontra em estado lamentável. O secretário de Manutenção e Serviços da prefeitura, Carlos Roberto Osório, adorou a idéia. Cristina e Wania vão coordenar
esta ação.

10 – PARCERIA COM A 14ª. DP
- vamos organizar um fórum para debates e soluções dos problemas de segurança do bairro. Precisamos, antes de mais nada, fazer um diagnóstico. Já temos muita coisa levantada que está na carta que enviamos ao prefeito em Julho de 2010. Peço a todos suas contribuições de modo a atualizarmos as demandas para termos uma discussão bem embasada.


ENTRE NO NOSSO BLOG: PSIPANEMABLOGSPOT.COM
PROJETODEIPANEMA@TERRA.COM.BR
FAÇA PARTE DOS AMIGOS DO PSI NO NOSSO FACEBOOK –
PSI IPANEMA

DISQUE DENÚNCIA 22531177

14ª.DP 23322866 /23322880

SUBPREFEITURA DA ZONA SUL

Estabelecimentos em Ipanema são notificados pela Subprefeitura da Zona Sul

O Globo

RIO - Os estabelecimentos Lord Jim, Che Lagarto, Tenkai e Kokyo, na rua Paul Redfern, em Ipanema, foram notificados pela Subprefeitura da Zona Sul, em mais uma operação "Bar Legal", na madrugada desta quarta-feira, por ocupação irregular da calçada e poluição sonora. Durante o dia, 40 veículos foram multados no Leblon, em Ipanema e na Gávea.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

CADEIA NELE !

Guardas prendem ladrão de bicicletas em Ipanema

O Globo

RIO - Guardas municipais prenderam em flagrante, na tarde deste domingo, Deiwed Ferreira de Melo, de 22 anos, que furtava bicicletas em Ipanema. Os guardas faziam patrulhamento na Avenida Vieira Souto quando foram avisados sobre um grupo que praticava o crime no bairro. Ao chegarem no local, os agentes avistaram três homens, dois deles já montados em bicicletas. Deiwed, que ainda estava tentando soltar o cadeado de uma, acabou preso e levado para a 14ª DP (Leblon), onde o caso foi registrado.

CHOQUE DE ORDEM


Choque de Ordem chega às ruas do Rio, mas praias têm irregularidades

Vendedor de camarão frito foi flagrado em Ipanema, na Zona Sul.No total, 27 flanelinhas foram detidos.
Do Bom Dia Rio

O fim de semana de sol e com calor levou muita gente para a praia no Rio de Janeiro. Houve operação Choque de Ordem nas ruas, mas na areia, ainda há muito desrespeito e falta de organização.Motoristas procuraram lugar pra estacionar. E o flanelinha que oferecia vaga foi detido em flagrante.Dento do carro que procurava vaga estão agentes da Operação Choque de Ordem e da Guarda Municipal. Fazendo de conta que querem uma vaga, eles prendem flanelinhas no Leblon, Ipanema e Copacabana, na Zona Sul da cidade.Até o fim da operação, 27 flanelinhas foram detidos. Desses, 19 tinham passagem pela polícia.Os motoristas que insistem em desrespeitar as leis também foram punidos. Quem estacionou em lugar proibido teve o carro multado ou rebocado. Ao todo, foram 134 carros rebocados e 144 multados por estacionamento irregular. Alguns ambulantes não autorizados ou com produtos irregulares tiveram as mercadorias apreendidas.
Mas a falta de respeito parece ainda ser maior que o medo das punições. Em Ipanema, as calçadas viraram estacionamentos de motos.
Desrespeito nas ruas, desrespeito também à beira mar.
No caminho pra quem quer chegar à praia, sacos de areia. Quando a maré sobe, os sacos são levados. Ignorando os problemas ambientais, os donos de barracas continuam a fazer suas próprias escadas, e esconder as escadas com areia.
É proibido manipular alimentos na areia, por causa do risco pra saúde pública, mas há vendedores de camarão fritando o alimento em chapas.
E outros exemplos de desrespeito às normas de higiene, desfilam pela orla, como a venda de sanduíche fora de refrigeração.
Mas aos poucos é possível perceber algumas melhorias. O frescobol e o futebol agora estão sempre no lugar permitido. Quem vai com os filhos à praia também percebeu mudanças, como a ausência de cachorros na areia.

METRÔ

Trem parado na Carioca interrompe tráfego na Linha 1 do Metrô Rio

Tráfego está parado entre as estações General Osório e Saens Pena.Não se sabe por que composição não consegue sair da Carioca.

Do Bom Dia Rio

O tráfego na Linha 1 do metrô foi interrompido entre as estações General Osório, em Ipanema, na Zona Sul, e Saens Peña, na Tijuca, na Zona Norte, na manhã desta segunda-feira (13). De acordo com a concessionária Metrô Rio, o motivo da interrupção é um trem que está parado na estação Carioca, no Centro. Ainda não se sabe por que a composição não consegue sair da Carioca.
Por causa da interrupção do tráfego, há informações de que a estação do Largo do Machado estaria com uma grande movimentação de passageiros

sábado, 11 de setembro de 2010

EMAIL ENVIADO - RESPOSTA

Leonardo,
Na praça N.Sra. da Paz abriram uma grade onde estão entrando, à noite, moradores de rua, drogados, etc.Seria bom mandar consertar pois está ficando perigoso.Não sei se ainda há Guarda Municipal mas acredito que não tem mais.
O chaveira que fica na Vinícius de Morais está virando botequim, está inviável passar pela rua ... a maioria dos moradores está reclamando.
Abraços
George

George,
Solicitei a Conservacao que conserte a grade e passei esta demanda para a Guarda. O chaveiro sera removido, estou aguardando a 6a. IRLF.
Abs,
Leonardo2010/9/7-

GEORGE ANDRE TAVORA para leonardo mostrar detalhes
Leonardo,a nossa Ipanema agradece!
Um abraço
George André

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

terça-feira, 7 de setembro de 2010

FLANELINHAS



Prefeitura lista pelo menos 20 pontos críticos de atuação de flanelinhas na cidade

Giselle Andrade, Ludmilla de Lima e Renata Leite


RIO - Eles estão por toda parte. Difícil ir a um restaurante no Baixo Gávea e escapar da abordagem intimidadora de diversos flanelinhas. Ou assistir a um jogo no Maracanã sem antes pagar quantias que chegam a R$ 15 para estacionar o carro no entorno do estádio. Esse era o valor cobrado no último domingo, quando a região foi alvo da Operação Choque de Ordem da Secretaria de Ordem Pública (Seop). Por fim, dez flanelinhas foram detidos e levados para a delegacia. Outros cinco foram presos em todo fim de semana nas proximidades da estação do Corcovado, no Cosme Velho. De acordo com a Seop, o Rio apresenta pelo menos 20 pontos críticos de atuação de guardadores ilegais.
O mapa da irregularidade inclui as ruas em volta do Clube Monte Líbano, na Lagoa, do Teatro Municipal, no Centro, em dias de concerto; e do Estádio do Maracanã, em dias de jogo; o entorno da Feira dos Nordestinos, em São Cristóvão; a área entre a Praça Paris, na Glória, e a Lapa;e toda a orla de Leblon, Ipanema e Copacabana. Aparecem ainda na lista as ruas Dias Ferreira, no Leblon; Farme de Amoedo, Barão da Torre, Alberto de Campos, Joana Angélica e Henrique Dumont, em Ipanema, além de vias do Centro como a Rua do Passeio e as avenidas Chile, Rio Branco, Presidente Vargas e Almirante Barroso. A Avenida Almirante Silvio de Noronha, próximo à cabeceira da pista do Aeroporto Santos Dumont, também foi citada. Em regiões turísticas, a "tarifa" cobrada pelos flanelinhas pode chegar a R$ 40.
Infográfico mostra o mapa da extorsão
O secretário de Ordem Pública, Alex Costa, afirma que a Zona Sul é uma das regiões mais críticas da cidade por concentrar bares, restaurantes e lojas.
- Existe a questão da oportunidade, como a grande circulação de carros em certas regiões, mas não é só isso. Há locais que não contam com a delimitação de vagas regulares e onde os flanelinhas expulsam os guardadores regulares por intimidação, como costuma acontecer no Centro. Existem também falhas do Sindicato dos Guardadores e da empresa que deveria prestar o serviço na área azul da Zona Sul da cidade - reconhece Costa.
A diretoria do Sindicato dos Guardadores do Rio não foi encontrada para comentar o assunto.
Vote: O que pode ser feito para coibir a ação dos flanelinhas?
Embrapark põe a culpa na chuva
Os problemas frequentes no serviço da Embrapark levaram o prefeito Eduardo Paes a ameaçar, em maio, romper o contrato com a empresa, que opera as vagas em ruas de sete bairros da Zona Sul. A prefeitura informou que está estudando o melhor modelo para a administração das vagas de estacionamentos em toda cidade.
O gerente geral da Embrapark, Márcio Vieira, argumenta que os flanelinhas costumam tomar as ruas nos horários em que a empresa não opera. Nos sábados, os guardadores autorizados trabalham em vias internas da Zona Sul até as 13h, sendo que aos domingos eles têm permissão para atuar apenas na orla.


MIRANTE DA PAZ


Vista privilegiada

Mirante da Paz, no alto do Cantagalo, atrai 200 turistas e cariocas por dia

Rafael D'Angelo


RIO - Uma vista privilegiada do Rio está atraindo a atenção de turistas e cariocas: o Mirante da Paz , no Morro do Cantagalo, em Ipanema. Inaugurado em 31 de junho, o local se tornou mais uma opção para quem vem conhecer a cidade e recebe uma média de 200 turistas por dia. Na segunda-feira, com o céu nublado e o clima frio, muitos turistas aproveitaram para conhecer o local.
Acompanhado de seis amigos do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, o arquiteto espanhol David Garcia fazia fotos do grupo no Mirante.
- É uma vista diferente. Há uma conexão entre a favela e os prédios - disse.
A turista argentina Anabella Dal'Lago ficou surpresa com a vista. Depois de pedalar por Leblon e Lagoa, ela chegou ao mirante após a indicação do vendedor de uma loja em Ipanema.
- É impressionante a vista e a proximidade entre a favela e os prédios. É diferente da Argentina, onde não há esta proximidade e as favelas ficam na periferia - comparou Anabella.
Já a fisioterapeuta Joana Kotze, de Curitiba, foi acompanhada de uma amiga e dos filhos.
- Não conhecia este mirante. Vim pela curiosidade e para mostrar às crianças. Da outra vez que estive no Rio, fiz um tour pela Rocinha - completou.
Morador de Ipanema, o advogado Armando Silva também foi pela primeira vez ao mirante, aproveitando a visita de um amigo do Amazonas.
- É uma vista bonita. Esta obra valorizou muito a região - afirmou Silva.
Segundo o vice-presidente da Associação de Moradores do Cantagalo, Paulo César dos Santos, o movimento é maior nos fins de semana. O Mirante da Paz inclui duas torres, uma de 64 metros e outra de 28 metros, ligadas por uma passarela.

EU REPORTER



Internautas fotografam praias vazias em feriado chuvoso no Rio



segunda-feira, 6 de setembro de 2010

DOCUMENTÁRIO



A mostra 'Faróis do cinema' começa nesta segunda com obras de documentaristas brasileiros e de cineastas que os influenciaram

Tom Leão

Comentários RIO - De um lado, dez grandes documentaristas brasileiros. Do outro, cineastas que os influenciaram. A soma resulta na mostra "Faróis do Cinema - Documentário brasileiro", que acontece desta segunda-feira a 19 de setembro na Caixa Cultural e no Oi Futuro de Ipanema, com a exibição de 38 filmes e encontros com os diretores. O crítico e pesquisador Carlos Aberto Mattos inspirou-se, para realizar a mostra, na série Faróis, publicada no extinto DocBlog, que ele mesmo criou no site do GLOBO.
- A ideia é reunir filmes dos documentaristas brasileiros com alguns daqueles apontados como fundamentais na formação do olhar de cada um deles. A seleção se baseou nesse diálogo. Por exemplo, mostrar "O país de São Saruê", do Vladimir Carvalho, e "Borinage", do Joris Ivens, que traz algumas sementes do trabalho do Vladimir.
A lista dos dez documentaristas brasileiros inclui, além de Carvalho, Bebeto Abrantes, Eduardo Coutinho, Eryk Rocha, Jorge Bodanzky, Maurice Capovilla, Octavio Bezerra, Sandra Werneck, Silvio Da-Rin e Sylvio Back. Mattos chama a atenção para a diversidade:
A mostra terá pérolas como o documentário "Os homens verdes da noite", do Maurice Capovilla, feito para o "Globo Repórter" em 1977 e não exibido pela emissora. Ou os curtas "Borinage" e "Nova terra", do mestre Joris Ivens, inexistente nas cinematecas daqui e nunca editados em DVD entre nós. E ainda o mítico documentário cubano "Ociel del Toa", de Nicolás Guillén Landrián, e "As quatro estações" e "Nós", do armênio (Artavazd) Pelechian, cultuados por pequenas plateias de conoisseurs, mas nunca exibidos para um público maior.
Na abertura, nesta segunda-feira, às 19h, no Oi Futuro de Ipanema, haverá uma homenagem ao cineasta e fotógrafo Mário Carneiro (falecido em 2007), com a exibição de uma coletânea de seus filmes curtos. A programação completa da mostra está em
www.faroisdocinema.com.br .

sábado, 4 de setembro de 2010

RECLAMAÇÃO

Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "Tribuna Livre":

Boate na rua teixeira de melo atormenta moradores. Falando por mim, estou ficando louco por não conseguir dormir.O problema não é exatamente o som da boate, da música.. O problema está no fato de a boate ser "aberta", os frequentadores entram e saem, e entram e saem novamente, o tempo todo. Ou seja, eles entram para dançar e saem para conversar, gritar, rir, brigar, esbravejar, brincar de pique pega!
Nas minhas noites sem poder dormir devido ao som desta turma que só quer se divertir (e eu entendo que se divertir é bom demais, eu tb gosto), eu já vi de tudo: já vi brincadeira de pique pega no meio da rua às 4h da madrugada; já vi sexo entre duas mulheres e um homem dentro do carro; já vi um ser humano sair da boate espancar a porta de metal do estabelecimento ao lado e depois entrar na boate novamente,como se nada tivesse acontecido, e já vi outras coisinhas mais...
A boate funciona de quarta a domingo.
Isso quando não é alugada na segunda e terça e aí então funciona de domingo a domingo.
Enfim, pergunto: a boate é responsável pelos cliente quando estes estão fora do estabelecimento?
Será que vcs, poderiam me ajudar ou me orientar de alguma forma?

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

REVEILLON



Caro Coronel Adail e amigos do Leblon

Primeiramente, quero lhe parabenizar pela maneira democrática e respeitosa de discordar da minha “suposta” opinião, atualmente uma forma em desuso, muito pouco praticada por grupos de pessoas que querem impor suas opiniões contrárias com críticas pessoais, ofensivas e truculentas.
Em segundo lugar, gostaria de esclarecer que a matéria em referência proporcionou o debate sobre o tema, embora tenha exposto o assunto um tanto quanto fora da realidade dos fatos, não que a repórter tenha destorcido as minhas palavras, mas o contexto dos meus depoimentos, sim.
A proposta de uma festa de Reveillon no nosso querido bairro do Leblon não foi uma iniciativa nossa, mas, da própria prefeitura, que tem em seu calendário oficial de eventos um pacote que chamam de “REVEILLON IPANEMA / LEBLON”.
Também não partiu de nós a idéia de um Reveillon só no Leblon.
Soubemos que a empresa que promove o Leblon Jazz Festival se habilitou para promover este evento e, diante disso, solicitamos conhecê-lo, justamente para acompanharmos de perto esta negociação e saber a dimensão desta festa e aonde seria.
O patrocínio não seria de uma GRANDE CERVEJARIA, de acordo com o depoimento de uma fonte da matéria e sim da Cervejaria Itaipava, empresa de porte infinitamente menor do que a AMBEV, quem costuma bancar grandes eventos públicos, mas isso não vem ao caso.
Achamos o projeto muito bom, porque não é nada parecido com o evento de música eletrônica que ocorreu há dois anos em Ipanema, com reflexos negativos até aqui no Leblon. A proposta seria de música de Bossa Nova e MPB, com a participação de bandas pouco conhecidas, compostas por moradores de Ipanema e Leblon, para não haver o apelo publicitário que atrai um público enorme com a presença de grandes bandas.
A festa de Reveillon promovida pela prefeitura será no Jardim de Alah, ou seja, entre os dois bairros, aliás, mais precisamente, em frente ao Country Clube, e, conforme mencionei acima, é uma decisão da prefeitura promover este evento, assim como em vários outros bairros da cidade, PORQUE SE TRATA DE UMA DATA COMEMORATIVA E ÉPOCA TURÍSTICA NO MUNDO INTEIRO. Daí a motivação da prefeitura promover eventos ao ar livre e gratuitos.
Não vejo de que maneira o comércio se beneficiaria com este evento, mesmo que fosse só no Leblon, pelo simples fato de que este horário as lojas estariam fechadas, mas, mesmo sem evento na hora da virada, como se espera o aumento de turistas na cidade, é previsível e muito justo que o comércio se beneficie com o aumento de vendas neste período de férias. Talvez eu não tenha compreendido a sua colocação sobre este assunto.
Tenho por hábito ouvir, efetivamente e não informalmente, os contribuintes do bairro, a ponto de ter encomendado há dois meses, no respeitado Instituto Insider Pesquisas & Marketing, uma pesquisa de opinião qualitativa, quantitativa, induzida e espontânea, para conhecer de perto o perfil e os anseios dos moradores do Leblon.
Por isso, posso afirmar que considero favorável um evento do porte do que está sendo proposto pela prefeitura e na localização sugerida e mencionada acima, mas não endossaria individualmente, nem autorizaria qualquer evento específico no Leblon sem ter a certeza de que é o desejo da maioria dos moradores do bairro.
Nem tudo passa por nós e, se não estivéssemos tão antenados, talvez nem houvesse tempo de acompanhar as decisões que estão sendo tomadas neste evento de Reveillon, Ipanema / Leblon (mais Ipanema do que Leblon, não é?).
E, para finalizar, prezado Coronel, para poder ser fiel à opinião dos moradores do bairro quando dou depoimentos à imprensa em matérias referentes ao Leblon, eu não costumo emitir a MINHA opinião em assuntos desta proporção e que são decisivos para a manutenção da ordem e qualidade de vida do Leblon, porque tenho uma responsabilidade muito grande.
De fato, como o senhor mesmo constata, procuro combater situações e fatos que trazem enormes transtornos para o nosso cotidiano, por isso, eu não estaria sendo coerente ao defender um acontecimento que pudesse trazer o caos para o Leblon.
Agradeço mais uma vez a oportunidade deste debate e continuo me colocando à disposição de todos os moradores do Leblon que quiserem manter esta comunicação conosco, sobre qualquer assunto da nossa alçada.
Abs
Evelyn Rosenzweig






Prezada Sra. Evelyn, eminente Presidente da AMALEBLON,

Via de regra, concordo com seus posicionamentos comunitários. Todavia, no processo democrático há de sempre haver o contraditório, e é por aí que tomo a liberdade de ora me manifestar.
Leio reportagem, no Caderno Zona Sul (02/8/10), versando sobre sua posição favorável a um réveillon na praia do Leblon. Em princípio, o evento endossado por essa presidência seria apenas mais um complicador a ser acrescentado aos muitos existentes no Leblon e sempre elogiosamente combatidos por V. Sa.
Não é por haver réveillon em Copacabana e Ipanema que temos a "obrigação" de fazer o mesmo por aqui, haja vista as muitas diferenças que nos separam mais do que aproximam. E talvez valha relembrar que o Leblon não é um condomínio fechado; de modo que um réveillon aqui atrairia milhares de pessoas vindas de todas as partes do Rio, gerando confusões que há tempos batalhamos para que até "morram" no nascedouro.
Sugiro que imagine um monte de banheiros químicos maculando nossa praia, sendo que sempre serão em quantidade insuficiente (vide exemplos passados e mal sucedidos...). E aí, aonde vamos parar?
Não me queira mal, mas vislumbro ser esse réveillon o típico evento que nada vai acrescentar em nossa qualidade de vida...muito pelo contrário!
Salvo melhor juízo, me parece que o comércio é quem vai lucrar; que se danem os moradores que querem viver em paz, comemorando o Ano Novo em casa com seus familiares e até em clubes decentes.
Atenciosamente,

Adail Coaracy de Aquino
R. Gilberto Cardoso, 326/903

JARDINAGEM

Subject: Re: Fw: jardineiros Ipanema
Ignez,
Gostei muito dessa sua sugestão. Esse tipo de trabalho existe em algumas cidades do mundo, e demonstra um bom nivel de seus cidadãos.
Pode contar comigo.
Abraços
Edith Gouvea


Ignez,
Obrigado pelo seu e-mail e pelo incentivo. Acho as suas sugestões excelentes! Estou copiando o Joaquim, nosso Subsecretário de Relacionamento com o Cidadão e o Gustavo para que possamos levar esse tema adiante.
Abs,
Osorio

JARDINAGEM

Ao Secretário de Municipal de Manutenção
Sr. Carlos Roberto Osório


Prezado secretário,

Em primeiro lugar gostaria de parabenizá-lo em meu nome pessoal e no do PSI pela limpeza do Túnel do Pasmado. É um prazer para o cidadão carioca passar pelo túnel sem o constrangimento de vê-lo todo pixado e sujo.
Aproveito a ocasião para trazer uma sugestão sobre a qual já conversei com o Gustavo faria, seu assessor. É a seguinte:
1) as ruas de Ipanema se encontram muito mal cuidadas e em especial a Visconde de Pirajá, principal artéria comercial do bairro. Seus canteiros e golas de árvores, simplesmente, inexistem. Tudo dá uma impressão de sujeira e abandono.
2) Sabemos das dificuldades da prefeitura na manutenção dos canteiros e paisagismo da cidade.
3) Entendemos que muitos cidadãos que gostam de lidar com plantas ficariam muito gratificados se pudessem tratar dos canteiros em seu bairro.
4) Envolver a população no cuidado de seu habitat seria uma medida muito apropriada.
5) Imaginamos que se moradores do bairro pudessem se responsabilizar pelo cuidado de canteiros, o bairro rapidamente mudaria de aspecto e a população por sua vez mais participante também teria um cuidado muito maior com aquilo que ela mesma cuida.
6) Pensamos em algo muito simples. Os interessados se cadastrariam na sub- prefeitura ou na RA e sob a orientação do Parques e Jardins que determinaria que tipo de vegetação poderia ser usada, começariam a plantar, regar, limpar etc. cada um de um canteiro.
7) As pessoas poderiam colocar seus nomes nos canteiros ou fazer uma homenagem a alguém.
O projeto de Segurança de Ipanema tem todo interesse e condições de elaborar um projeto, mobilizar os eventuais jardineiros e ajudar de todas as formas possíveis para que uma proposta deste tipo vá adiante.
Atenciosamente,

Ignez Barretto – coordenadora do PSI

Contatos – 25232302/9398420
ignezb@alternex.com.br

BAIRROS.COM



Enviado por Fernanda Dutra -

No meio do caminho...

Nos 300 metros que separam a rua Farme de Amoedo da Avenida Rainha Elisabeth, na orla de Ipanema, estranhas figuras despontam na areia: os pitocos — apelido dado aos blocos de concreto, antes base de chuveirinhos, pelo presidente do Quadrilátero do Charme de Ipanema, Bruno Pereira.
— Percebi um, outro e, quando contei, eram 20 nesse curto espaço. Essas estruturas são as bases dos chuveirinhos que foram ilegalmente instalados por barraqueiros da praia — explica ele.Com o material coletado por Pereira, a associação do Quadrilátero do Charme de Ipanema produziu um relatório sobre as estruturas para a Secretaria municipal do Meio Ambiente. Pereira estima que há um ano e meio as estruturas não são mais usadas:— Os ventos que soprou no litoral do Rio no inicio de 2009 levaram a areia que cobria as estruturas, deixando-as à vista, sem função alguma, apenas emporcalhando a praia.
Moradora de Ipanema, Georgiana Arce estranhou os pitocos quando os viu:— Do calçadão, dá para ver os blocos. E não faz sentido ter um pedaço de concreto no meio da areia, em um lugar que passa tanta gente como Ipanema.
Opine! Que outros problemas enfeiam a orla?

CADÊ A PREFEITURA ???????



Ônibus parados em fileira prejudicam o trânsito na Praça General Osório, Zona Sul do Rio

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem prende cinco flanelinhas em Ipanema

O Globo

RIO - Uma operação Choque de Ordem prendeu cinco flanelinhas em Ipanema, Zona Sul do Rio, na tarde desta quinta-feira. Fiscais da Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) encontraram com eles 20 chaves de carros e cerca de R$ 300. Um dos detidos já tinha passagem na polícia por roubo. Os flanelinhas responderão por exercício ilegal da profissão.
- Estamos realizando um trabalho em conjunto com a Polícia Civil para retirarmos das ruas estes guardadores ilegais que praticam o crime de extorsão intimidando os motoristas - explicou Alex Costa, secretário da Ordem Pública.
Dos cinco presos nesta quinta, quatro estavam em filmagens feitas pela Seop em investigação feita durante esta semana. Os detidos agiam nas ruas Farme de Amoedo, Barão da Torre, Henrique Dumont e Alberto de Campos. Os presos e o material apreendido foram levados para a 14ª DP (Leblon).

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem combate publicidade irregular em Ipanema, na Zona Sul

O Globo

RIO - A Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) realizou, na manhã desta quinta-feira, uma operação Choque de Ordem contra a publicidade irregular em Ipanema, na Zona Sul do Rio. Durante a ação, dois homens-aranhas cedidos pela Defesa Civil utilizaram técnicas de rapel para afixar um novo edital sobre as estruturas de propaganda irregular exibidas nas laterais de prédios do bairro.
O aviso, com os dizeres "O Choque de Ordem adverte: espaço ilegal para publicidade. O equipamento será removido", foi colocado sobre uma estrutura que estava na lateral de um prédio comercial na Rua Visconde de Pirajá 177, esquina com a Rua Farme de Amoedo. A irregularidade estava exposta em um local de limite de Área de Proteção Ambiental e Cultural (APAC), que pode ou não ter a publicidade legalizada, desde que esteja dentro das normas. Os responsáveis pela publicidade irregular já haviam sido notificados, mas mantiveram a estrutura.
Em um prédio residencial localizado na Rua Visconde Pirajá 66, o síndico proibiu a entrada dos agentes da Seop. Ele será autuado por obstrução da fiscalização. A empresa responsável pela colocação do painel explorava o espaço em uma área de APAC, que não permite propagandas.
Também participaram da ação técnicos da Defesa Civil e policiais militares do 23º BP (Leblon).

FEIRA HIPPIE


Foi racional a posição dos moradores contrários a retirada, não assinatura no Abaixo-Assiados proposto pelo PSI. A retirada incondicional da histórica Feira Hippie de Ipanema da Praça General Osório de fato é uma proposta extremada. É verdade que temos inumeros problemas em nosso meio, mas também é verdade que a Comissão eleita em 2009, da qual participei ativamente fez es ainda está fazendo o possível e o impossível para resolve-los junto aos órgão competentes, incluzive em encontros com integrantes do Próprio PSI no passado.
O tempo mostrou que existem vários interêsses envolvidos e a Feira Hippie está se tornando uma espécie de sub emrego para alguns, uma vêz que funciona num logradouro público aos domingos.
Juizes assinam Liminares a torto e a direito, precisam ter maiores critérios. Não levam em conta que a Feira Hippie se caracteriza pela oferta de artes e artesanato produzidos pelos próprios expositores. Muitos que ali estão , por força destas Liminares não obedecem as regras da Feira Hippie de Ipanema.
A luta contra a descaracterização começou em nossa gestão em Janeiro de 2009. Fomos os primeiros à denunciar a invasão de camelôs que não tinham respeito nem pela cabine policial situada na esquina da Rua Visconde de Pirajá.
Alí, encostados na cabine vendiam abertamente seus bonés, camiseta da Seleção Brasileira numa concorrencia desleal com os nossos colegas expositores.
O Poder Público foi inumeras vezes alertado e nada fazia. As irregularidades continuavam. Como um cancer penetrou no âmago da Feira Hippie descaracterizando-a.
Chegou ao ponto de elementos estranhos ao nosso meio, verdadeiros empresários do asfalto, em acordo com expositores inescrupulosos ,venderem produtos contrabandeados até da China ou vindo da Rua da Alfandega.
Tudo isso foi e está sendo devidamente encaminhado à Secretaria de Fazenda e a Escola de Artes Caloutre Gulbenkian. Se está existindo descaso, isso precisa ser cobrado aos dois órgãos públicos responsáveis pela adinistração de fato das Feiras de Artes no Rio de Janeiro.As irregularidades dentro da Feira Hippie de Ipanema não justifica o abaixo assinado, apenas alimenta o fogo dos que querem nos ver pelas costas.
Cheguei a pensar que o Poder Público, em aliança com outro setores de Ipanema, querem a descaracterização da Feira Hippie, justamente para justificar, o que agora está ocorrendo; o famigerado abaixo-assinado para nos retirar da Praça Gal. Osório.
A Feira Hippie de Ipanema surgiu em 1968 no movimento contra cultura iniciados em França. Fomos contra a guerra do Vietnan e toda forma de preconceitos e discriminação.Com Paz e Amor sim mas não somos um bando de alienados.
A Feira Hippie não está doente. Ipanema sim sofre outras doenças: do préconceito, discriminação e soberba. O seu metro quadrada mais caro do Brasil está sendo desvalorizado, não por causa dos artesãos e artístas plásticos dignos que alí trabalham a quarenta e poucos anos e sim pela decadência de uma sociedade ultrapassada.
Ipanema de hoje não representa Jobim à altura.
Fred Araujo é Promotor Cultural e de Comunicação - Criador de Ipanema Total e do Site www.feirahippieipanema.net.

:

ENQUETE



Enviado por Fernanda Dutra -

Moradores de Ipanema e Leblon discutem festa de réveillon nos bairros

A Riotur deu início ao processo de licitação para as festas do réveillon na orla na semana passada. Antes disso, porém, a associação Projeto de Segurança de Ipanema entrara no Ministério Público contra o evento. Já no Leblon, a associação de moradores sugeriu à Riotur uma confraternização diferente: com MPB e bossa nova, traria, no máximo, dez mil pessoas. Daqui e de lá, surgiram opiniões de associações e moradores sobre as comemorações. Nem sempre convergentes.

Presidente do Projeto de Segurança de Ipanema, Ignez Barretto fez enquete informal para provar que os moradores não querem o réveillon.
— Entramos dois anos seguidos no Ministério Público e ganhamos. O mesmo acontece com o carnaval. Mas a Riotur continua duvidando se estamos tomando posição por todos, por isso fizemos a pesquisa — diz Ignez.
A organização da enquete ficou a cargo dos síndicos, que distribuíram cédulas perguntando quem era a favor e quem era contra a festa. Trinta e três edifícios participaram, totalizando 485 pessoas, e 77,73% disseram ser contra.
— Consultamos 1% da população, mas de vários endereços do bairro.
Considero que essa amostragem seja válida — afirma Rogério Esteves, que auxiliou na apuração dos resultados.

Enquanto na vizinha Copacabana o réveillon é uma festa tradicional, em Ipanema nem sempre há comemoração oficial. No fim dos anos de 2006 e 2007, no entanto, a Riotur organizou uma festa de música eletrônica no bairro.
— Foram quase dez horas de festa. E foi um inferno! As pessoas tentavam invadir prédios e hotéis em que estava tendo alguma coisa, houve assaltos. No outro dia, ainda por cima, estava tudo sujo — conta Ignez.
Segundo o caderno de encargos lançado pela Riotur, o réveillon de Ipanema seria realizado próximo ao Jardim de Allah, na divisa com o Leblon. O secretário Antônio Pedro de Mello minimiza a preocupação dos moradores:
— Ali tem poucas residências e, de qualquer forma, o evento será bem menor. Nada como o de música eletrônica dos anos anteriores.
Eles estão preocupados porque se lembram dessa festa.
Ignez enumera os argumentos que apresentou ao Ministério Público:
— Não há efetivo suficiente para Ipanema e Leblon, pois o batalhão que cobre nossa área, o 23 BPM, reforça o réveillon de Copacabana. E quem quer agito, vai para Copacabana, aqui ao lado. Quem não quer, também não vai descer para festa aqui. A presidente da associação de moradores de Ipanema, Maria Amélia Loureiro, pensa diferente:
— Acho legal fazer algo com o perfil do bairro, menor, com boa música. Dessa vez, a proposta não é chamar multidões.

A primeira proposta para o réveillon deste ano no Leblon partiu da associação de moradores do bairro. A inspiração veio do Leblon Jazz Festival, evento com música ao vivo promovido em maio deste ano, na Rua Dias Ferreira.
— Queria algo que tivesse a ver com o bairro, sem fogos, só com bandas daqui mesmo de jazz, blues e bossa nova.
Muita gente entrou em contato querendo participar da festa desde que o projeto foi divulgado — diz Evelyn Rosenzweig, presidente da entidade.
Para o presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública da região, Augusto Boisson, não há condições de se realizar a festa:— O efetivo do 23 BPM está comprometido.
E como vão impedir as pessoas de irem à festa?
Vão cercar a praia? Não.
MPB está a um passo do pagode e do axé, a festa vai atrair todo mundo de Copacabana.

PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ

Praça N. S. da PAZ


Alerta:

A segunda árvore junto a grade da Visconde de Pirajá, a contar da entrada da Joana Angélica/Pirajá, está com um galho enorme e pesado sobre a passagem dos frequentadores. Crianças, carrinhos de bebes, idosos, cadeirantes e frequentadores da praça que usam o portão da Joana Angélica passam por este caminho. É uma bela árvore e seu galho fica cada vez mais pesado, pois outros menores crescem na sua extremidade. A solução, para evitar um possivel acidente, seria a prefeitura colocar uma coluna que suporte o peso do galho e não permita a sua queda.

COMUNICADO

Caros parceiros,

Quando corremos a lista para o abaixo assinado dos moradores, a respeito da petição a ser enviada ao Ministério Público pedindo a remoção da feira hippie para outro local fora de Ipanema, verificamos a seguinte situação: muitos moradores ficaram relutantes em assinar achando que o pedido junto ao MP seria medida muito extrema. Diante de tal realidade, a coordenação do PSI que tem como convicção e princípio acatar sempre a opinião da maioria, resolveu não mandar a petição.
Várias gestões já foram feitas, inclusive em conjunto com o grupo de artesãos que à época eram os diretores administrativos da feira Hippie, eles também interessados na organização e diminuição do tamanho do evento: confecção de diagnóstico sobre a feira, envio de relatório com fotos ao então secretário de Ordem Pública – Rodrigo Bethlem, cobrança com fotos no data show em que expusemos e cobramos soluções para os problemas do bairro nas duas reuniões organizadas pelo PSI com o Rodrigo Bethlem, reunião com a vereadora Rosa Fernandes, uma das responsáveis, através de legislação por ela proposta à Câmara do Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro, pelo aumento absurdo dos expositores, reunião coma D. Nilza da Fundação Calouste Kulbenkian responsável pela seleção dos artesãos etc. Nada deu resultado. Todas as tentativas de melhoria da feira acabam sendo ações pontuais. Por exemplo: o Choque de Ordem resolve dar uma dura que só fica restrita aquele dia. O fato é que a feira Hippie é um balaio de irregularidades, não é uma feira artesanal há muito tempo e hoje é simplesmente um camelódromo. Ela desvaloriza o nosso bairro, assim como os nossos imóveis.
Um abraço,
Ignez

CADÊ A EDUCAÇÃO ????



Enviado por leitora Norma Maria de Freitas Suzano
-

EU-REPÓRTER

Pedestres sem calçada em Ipanema
Esta foto foi tirada na Rua Redentor, na altura do número 230, perto da Anibal de Mendonça, em Ipanema.Além de três jardineiras, ainda há um carro em cima da calçada. Nos estreitos espaços, mal cabe um pedestre. Carrinho de bebê e outros, nem pensar!!!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

BAIRROS.COM

Enviado por leitora Tânia


OPINIÃO DE LEITOR

Postes precisam de pintura em Ipanema
Como ficará o término da pintura dos postes de iluminação de Ipanema que continuam com a base toda comida e enferrujada por conta da urina dos cachorros? Será que não é possível criar uma lei rígida para que os donos dos cachorros não deixem seus animais fazerem xixi em todos os postes e vasos de Ipanema? Está difícil conviver com esta situação.

OUTRA VEZ !!!!!!

Prefeitura refaz pavimento da Praça General Osório

O Globo


RIO - A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos está refazendo toda a pavimentação da Praça General Osório, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. A praça receberá 500 metros quadrados de pedra portuguesa branca, além da realização de obras de renivelamento do calçamento. A previsão é de que o trabalho seja concluído até o fim de setembro.

PEGA LADRÃO !

Ladrão é preso após ser reconhecido por vítimas em Ipanema

POR LUARLINDO ERNESTO

Rio - Um homem foi preso, na manhã desta quarta-feira, sob a suspeita de ser o responsável por roubos em Ipanema, na Zona Sul do Rio. Marcílio Barbosa da Silva, 25 anos, o Ceará, foi reconhecido por vítimas e capturado por policiais militares da 14ª DP (Ipanema).
Após o reconhecimento, vítimas entraram em contato com a Delegacia de Dedicação Integral ao Cidadão (Dedic). O programa atende ao cidadão em casa e ouve queixas da população.
Ceará acabou preso quando observava uma casa lotérica, no bairro. Ele tinha mandado de prisão por roubo e foi levado para a carceragem da Polinter.

FEIRA DE ORGÂNICOS

Circuito ampliado

Leblon e Jardim Botânico ganham feira de orgânicos

Ruben Berta


RIO - O Circuito Carioca de Feiras Orgânicas incluirá a partir de quinta-feira mais um bairro da Zona Sul: o Leblon. O local escolhido é a Praça Antero de Quental, e a feira passará a acontecer todas as quintas-feiras, das 8h às 14h. Outro bairro que também terá o comércio de alimentos sem agrotóxicos ainda esta semana é o Jardim Botânico. A feira acontecerá na Praça da Igreja São José da Lagoa, todos os sábados, das 8h às 14h. A iniciativa já vem sendo realizada com sucesso em Ipanema e no Bairro Peixoto.

O circuito é uma parceria entre a prefeitura e a Associação de Agricultores Biológicos do Rio de Janeiro (Abio), que reúne 41 produtores do estado para levar alimentos orgânicos diretamente aos consumidores. São oferecidas 75 opções de frutas e hortaliças, além de café, ovos, queijos, pães, bolos, geleias e mel, tudo produzido sem a utilização de agrotóxicos.

O modelo começou a ser implementado em maio deste ano, com feiras de até 35 barracas. Todas elas têm feirantes uniformizados. Não há venda de peixes ou outros tipos de carne. São instalados banheiros químicos e, segundo os organizadores, os preços dos produtos são, em média, 35% mais baixos do que os dos vendidos em supermercados.

No primeiro trimestre de funcionamento, as feiras realizadas no Bairro Peixoto (aos sábados, na Praça Edmundo Bittencourt) e em Ipanema (às terças-feiras, na Praça Nossa Senhora da Paz) movimentaram cerca de R$ 70 mil por mês, segundo dados da Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico Solidário, órgão da prefeitura. A estimativa é que cada produtor tenha conseguido uma renda mensal bruta de R$ 1,5 mil com o início do circuito.

A Abio estabeleceu uma tabela de preços mínimos e máximos para 12 itens que estão sendo vendidos nas feiras. Uma facilidade que começa a ser oferecida aos frequentadores é a opção de compras com cartões de crédito ou débito. A associação tem feito parcerias com escolas dos bairros onde as feiras são realizadas, para que crianças e adolescentes possam saber mais sobre os produtos orgânicos.
As visitas podem ser agendadas através do e-mail abio@abio.org.br.

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem em Ipanema apreende 250 quilos de frutas

O Globo


RIO - A Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) apreendeu 250 quilos de frutas vendidas por ambulantes não autorizados em operação Choque de Ordem realizada no entorno da Praça General Osório, em Ipanema, nesta terça-feira. Foram recolhidos também 30 copos de guaraná natural, 15 garrafas de água e 50 latas de refrigerante. No Centro, durante uma operação Rio Controle, a Coordenação de Controle Urbano (CCU) apreendeu 126 aparelhos eletroeletrônicos, 20 garrafas de água e 60 copos de guaraná natural vendidos por ambulantes não autorizados.