LUXO OU LIXO ?????

QUADRILÁTERO DO LUXO.

UM ENORME ESGOTO ARREBENTADO (ESGOTO MESMO, COM DIREITO A MAL CHEIRO, E AGUA ESCURA) JORRA NUM ENORME LAGO, FORMADO NA CALÇADA DA RUA VISCONDE DE PIRAJÁ EM FRENTE AO NUMERO 423 ..
A POUCOS METROS DALI (ALI MESMO NO QUADRILÁTERO DE LUXO, CHARME , GRIFES, JOALHERIAS ETC...), EM FRENTE AO NÚMERO 455 , OS MENDIGOS SOB O COMANDO DO CHEFE DELES RODRIGO, REMONTARAM SEU ACAMPAMENTO. PERMANENTE (BASE)
ESSA NOITE , 29/30 DE MARÇO, FOI UM VERDADEIRO ALBERGUE DEBAIXO DA MARQUIZE DO UNIBANCO, NA QUADRA ENTRE A MARIA QUITÉRIA E A GARCIA D´ÀVILA.

GRATO PELA ATENÇÃO

MARCIO

TAPA BURACOS



Zona Sul já tem ‘asfalto liso’

Ruas a serem recapeadas não têm buracos. Número de vias beneficiadas na Z. Norte é metade

POR CHRISTINA NASCIMENTO

Rio - O programa da prefeitura que promete fazer a recuperação asfáltica de 79 ruas e avenidas do Rio não deverá trazer muita diferença para a Zona Sul. Isso porque a maioria das 25 vias escolhidas na região para receber obras de recapeamento e tapa-buracos está em boas condições.
Vieira Souto tem só ondulações na pista usada por ônibus e caminhão Foto: Felipe O´Neill / Agência O Dia
É o caso, por exemplo, das avenidas Vieira Souto, em Ipanema, e Delfim Moreira, no Leblon. As vias que compõem a orla da praia foram percorridas, ontem, pela reportagem de O DIA. Nos dois locais, que têm aproximadamente 3,3 quilômetros, não havia nenhum buraco, apenas desníveis nas faixas utilizadas por ônibus.O mesmo teste foi feito nas ruas Humaitá e Catete e nas avenidas Visconde de Pirajá, Ipanema, e Rui Barbosa, Flamengo. Todas estão entre as prioridades da prefeitura. Em nenhuma das vias foram encontrados buracos, mas somente ondulações no asfalto. Resultado idêntico ao obtido no percurso feito nas praias de Botafogo e Flamengo para verificar a necessidade emergencial de recapeamento.Batizado de Asfalto Liso, o projeto foi anunciado na semana passada e lista, na primeira etapa, 13 ruas e avenidas na Zona Norte. O número, praticamente metade das intervenções que ocorrerão na Zona Sul, virou alvo de reclamações de moradores.
“Temos sérios problemas aqui nas ruas da Penha. Não consigo entender por que, com tantos buracos espalhados pelo bairro, não estamos nesta lista”, reclamou o comerciante José Pedro Antunes, 52 anos.
O estudante Leonardo Teixeira, 23 anos, citou um buraco que está há 42 dias na Rua Alves de Azevedo, em Maria da Graça. “A Cedae diz que é da prefeitura, e a prefeitura diz que é da Cedae. Resultado: ninguém faz nada”. No Centro, serão sete ruas recuperadas e, na Zona Oeste, 35 vias.

R$ 131 MILHÕES EM OBRAS A Secretaria Municipal de Obras argumentou que as vias listadas são arteriais (principais) e não houve privilégio a nenhuma região da cidade. Nos próximos três anos, a expectativa é atender 187 endereços, o equivalente a 17,5% da área pavimentada da capital. A meta da prefeitura é que o pavimento desses locais só precise ser refeito em 10 anos. O Asfalto Liso terá gastos de R$ 131,5 milhões. As obras vão começar na primeira quinzena de abril. O orçamento para atender as outras regiões da cidade ainda está sendo analisado. A previsão é que a licitação para os serviços nas áreas da Zona Norte e Zona Oeste seja finalizada em até 20 dias.

METRÔ

Linha 4

Traçado da linha que levará o metrô até a Barra é divulgado

O Globo e RJTV

RIO - A Linha 4 do metrô, que ligará a Zona Sul à Barra da Tijuca, já tem parte de seu trajeto definido. O prazo para conclusão das obras vai até 2016 ano em que serão realizados os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro .
Os trens sairão do Jardim Oceânico, na altura do Shopping Barra Point, e seguirão o caminho da Avenida Armando Lombardi, até passar sobre o Canal. O percurso continua por túneis subterrâneos até São Conrado, onde outra estação estará disponível para os usuários. De acordo com o projeto divulgado, a linha passará por baixo de toda a Rocinha e chegará à Gávea. O traçado que levará as composições em direção à Ipanema ainda não foi definido.
Em janeiro deste ano, o governador Sérgio Cabral afirmou que as obras que levarão o metrô até a Barra da Tijuca começariam até o início de maio . Já no último dia 20 de março, Cabral lançou a pedra fundamental da estação que ficará na Avenida Armando Lombardi e confirmou a previsão de inauguração para 2012, mesmo período em que será lançada a Estação do Leblon, na Praça Antero de Quental. Entretanto, os trens só passariam a circular no novo trajeto a partir de 2015.

CHOQUE DE ORDEM

Fim de festa

Choque de Ordem autua cinco bares na Zona Sul no fim de semana

O Globo

RIO - Cinco bares da Zona Sul foram autuados por ocupação irregular das calçadas com mesas e cadeiras e por problemas com o alvará de funcionamento por agentes da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), no fim de semana. A operação noturna de choque de ordem percorreu estabelecimentos no Leblon, Ipanema, Glória e Flamengo.
O Boteco Belmonte e o Real Keab, ambos na Rua Teixeira de Melo, em Ipanema, foram autuados por colocarem mesas e cadeiras sem autorização na calçada. Já o Milano Doc, na Rua Visconde de Pirajá, foi autuado por estar com o alvará em desacordo com o permitido, pois funciona como boate. E o Tag 18 Bar e Restaurante, também localizado na Rua Visconde de Pirajá, foi interditado.
No Leblon, o Gente Fina, na Avenida General San Martin, foi autuado por alvará em desacordo, já que funciona como boate. Na via, foram aplicadas 12 multas em veículos estacionados em local proibido. Na Rua Dias Ferreira, em frente ao numero 420, um trailer da Ambev foi fechado porque estava funcionando no local sem autorização.
Durante a operação de Choque de Ordem na Zona Sul, foram acolhidos em ruas do Flamengo 21 moradores de rua, sendo 15 menores. Cerca de cem quilos de lixo foram recolhidos na Glória.

RIO ESTADO DIGITAL



Enviado por Gabriel Pondé -

Governo do Rio inaugura o portal o Rio Estado Digital

O Governo do Rio inaugurou na manhã desta segunda-feira o Rio Estado Digital, o maior portal de ensino profissionalizante do país. Num evento simultâneo nas comunidades do Pavão-Pavãozinho e da Rocinha, a cerimônia também marcou a chegada da internet gratuita nas duas comunidades. O governador Sergio Cabral, que estava na favela de Copacabana, conversou através de uma videoconferência com o vice-governador Luiz Fernando Pezão, que falava do morro de São Conrado.
O Rio Estado Digital vai oferecer cursos online e semipresenciais de graça da Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado (Faetec). O governador Sérgio Cabral destacou a importância da página, desenvolvida pela PUC-Rio.
- É uma revolução. É a tecnologia a serviço da comunidade carente, com banda larga gratuita. No Rio Estado Digital, os moradores podem procurar emprego, fazer cursos profissionais e ainda ter um canal de notícias - define o governador.
Também presente no evento, o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Alexandre Cardoso, acredita que o portal vai ter um papel importante na formação profissional dos moradores de comunidades carentes.
- Nosso objetivo é capacitar 60 mil pessoas em diferentes áreas por ano - afirma o secretário.
Inicialmente, serão oferecidos cursos na área de operador de telemarketing, auxiliar de escritório, promotor de vendas, montagem, manutenção de micros, bombeiro hidráulico e eletricista. O portal será a página inicial de todos os moradores das áreas cobertas pelo projeto de internet gratuita do governo do estado.

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem prende sete flanelinhas em Ipanema

Plantão Publicada em 28/03/2010 às 18h58m Sérgio Ramalho

RIO - Agentes da Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) e guardas municipais prenderam na terde deste domingo sete flanelinhas que atuavam irregularmente nos arredores da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. A ação é parte da Operação Zona Sul Bacana. Entre os homens detidos, dois possuiam antecedentes criminais. De acordo com os agentes envolvidos na operação, dois motoristas relataram ter sido ameaçados por flanelinhas na Rua Humberto de Campos. No local, os guardas prenderam quatro homens. Os motoristas, no entanto, não foram à 14 DP (Leblon), e o grupo acabou autuado apenas por exercício ilegal da profissão.

POSTO 9 - PRAIA



Enviado por Isabel Boechat -

O show ainda não terminou

Bob Lester: aos 97 anos, artista ganha a vida se apresentando na rua

O palco agora é o badalado Posto 9, em Ipanema. Um velhinho chama a atenção imitando Michel Jackson na areia quente com um sol escaldante. A apresentação termina e o chapéu é humildemente passado. Assim, ele consegue uns trocados para comer durante o dia. Ele é Edgar de Almeida Negrão de Lima, o Bob Lester, como prefere ser chamado, e aos 97 anos — não, não foi um erro de digitação, 97 — mostra seus dotes artísticos dando um balé nas adversidades em um exemplo de superação do artista que, em sua época de ouro, brilhou ao lado de renomados astros internacionais como Fred Astaire e Frank Sinatra, após integrar durante 17 anos o grupo "Bando da Lua", de Carmem Miranda.
Assista ao vídeo com a entrevista de Bob LesterBob Lester lembra com saudade dos tempos áureos da fama.
— Depois de morar 17 anos nos Estados Unidos, com a morte de Carmem, voltei ao Brasil. Mas logo fui para a Argentina. Fui para uma turnê com a Dalva e o marido dela (referindo-se à Dalva de Oliveira e Herivelto Martins, ícones da Era de Ouro do rádio). Com o fim do contrato, fui para o México e de lá para Portugal, quando iniciei minha carreira na Europa — contou, citando cada um dos hotéis e casas de shows onde se apresentou.

Nascido em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em 19 de janeiro de 1913, chegou pequeno ao Rio de Janeiro, com a transferência de seu pai, um capitão de coverta da Marinha. Bob lembra quando passou com nota 10 no show de calouros de Ary Barroso e voltou ao Rio Grande, onde tinha um programa semelhante que fazia sucesso no Sul. Uma de suas calouras foi ninguém menos que Elis Regina. Lester percebeu o talento da moça e a apresentou imediatamente a diretores de TVs do Rio de Janeiro e São Paulo. Depois de sair do país para acompanhar a glória da pequena notável, conheceu Frank Sinatra e grandes personalidades da música americana. Mudou seu nome artístico para Bob Lester por uma sugestão de Bob Hope. Os sapatos usados hoje em suas apresentações, assim como as luvas brancas e uma bengala, foram presenteados por Fred Astaire. Seus poucos pertences, guardados carinhosamente em quarto pequenino de um hotel no Centro, escondem uma rica história da música. Sempre agarrado à pasta velha com reportagens e fotos da época, como uma forma de lembrar uma vida que não tem mais.
Mesmo morando fora do país, Bob Lester casou e teve duas filhas. Durante 24 anos manteve o casamento e sua casa, na Rua Antônio Basílio, na Tijuca. E, justamente uma viagem feita por sua família, segundo ele, foi o que acabou com a sua vida.
Em 1964 um acidente de carro, no município de Lajes, em Santa Catarina, fez três vítimas fatais. As duas filhas de Bob Lester, de 17 e 22 anos, e sua mulher.
— Fiquei muito triste. Traumatizado. Não quis mais viver e fui morar na rua. Fracassei mesmo. Não consegui mais superar isso e durante muito tempo foi assim. Depois disso, ninguém mais me contratou para nada.

Mas, amigo íntimo da família Guinle e companheiro de farra do playboy mais assumido do país, Jorginho Guinle, chegou a morar oito anos, de graça, no luxuoso Copacabana Palace. Com a falência e a venda do hotel, quase voltou para as ruas.
— O Roberto (a quem trata com intimidade, trata-se do rei Roberto Carlos) paga o meu quarto aqui no Centro. Se não fosse ele, estava na rua. O Timóteo (Agnaldo Timóteo) também me ajudou muitíssimo — disse Bob Lester. De volta à Copacabana, não mais como morador, e sim, mais um dos artistas de rua que se apresentam no charmoso bairro carioca, Bob diz que sobrevive e que ainda pretende voltar aos palcos.
— Eu estou idoso, mas estou aqui, sobrevivendo, lutando para voltar à vida artística. Seja lá como for. Enquanto estiver aqui, vou continuar tentando — concluiu Bob Lester, enquanto se preparava para uma apresentação de sapateado com o presente que pertenceu à Astaire.

CAMPANHA



Campanha para reduzir sacola plástica distribui 3 mil sacos retornáveis

Ação aconteceu neste domingo (28) na Praia da Ipanema.Secretaria do meio ambiente quer que item seja extinto de supermercados.
Carolina Lauriano Do G1, no Rio


Marilene Ramos e Carlos Minc distribuíram 3 mil sacos retornáveis em Ipanema (Foto: Carolina Lauriano / G1)

Três mil sacos retornáveis foram distribuídos neste domingo (28) a quem passava pela Praia de Ipanema. A ação faz parte da campanha Saco é um Saco, lançada no ano passado pelo Ministério do Meio Ambiente. Segundo o ministro Meio Ambiente, Carlos Minc, o Brasil distribui e consome 18 bilhões de sacolas plásticas por ano. “O meio ambiente não aguenta isso. Ano passados conseguimos reduzir 600 milhões de sacolas plásticas. A meta pra esse ano é de 1,5 bilhão”, afirmou ele, que vai deixar o cargo na próxima terça-feira (30), para se candidatar a deputado estadual no Rio. Quem assumirá no lugar de Minc é Isabela Teixeira, atual secretária executiva do ministério.

Ele e a secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, aproveitaram o evento para recolher assinaturas contra a emenda Ibsen Pinheiro, que muda a distribuição dos royalties do petróleo. Até 2012, todos supermercados devem extinguir sacos plásticos O Rio de Janeiro já possui uma lei (nº 5.502), aprovada em julho de 2009, que obriga estabelecimentos a trocar o saco plástico por bolsas retornáveis. Segundo a secretária Marilene Ramos, até 2012, todos os estabelecimentos deverão estar adaptados.


“Algumas redes já estão se adaptando. O consumidor que não levar o saco a cada 5 produtos, ganha um desconto de 30 centavos”, explicou ela. Lixão de Gramacho será fechado A secretária afirmou ainda que o Aterro Sanitário de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, será fechado ainda este ano. “Para isso aceleramos o licenciamento do aterro em Seropédica, que vai poder receber uma capacidade grande de lixo, de forma controlada, tratada e segura, todo o lixo produzido na cidade do Rio e em outros municípios vizinhos. Até o fim do ano, nós pretendemos ter Seropédica já operando e Gramacho fechado, definitivamente”, definiu ela.

CONVITE

Convite

Ilma. Senhora Presidente do Projeto de Segurança de Ipanema,


A Associação de Moradores da Rua Sá Ferreira e Adjacências – AMORSAFERA tem o prazer de convidá-lo para o DEBATE ABERTO sobre o tema: DESORDEM URBANA, a realizar-se no próximo dia 31 de março de 2010.
Local: Auditório da Universidade Estácio de Sá: Rua Raul Pompéia, 231/ 10º andar.
Horário: 19 às 21:00 h.

Na ocasião estarão presentes: o Secretário Municipal de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, o Subprefeito da Zona Sul, Bruno Ramos, o Comte. Do 19º BPM, Ten. Cel. Rogério Seabra e o Comte da UPP morro Pavão - pavãozinho - Cantagalo, Capitão Nogueira ou representantes.

Subscrevo-me.
Atenciosamente.

Luiza Salatino Araújo
PRESIDENTE – AMORSAFERA

EMAIL RECEBIDO

Amigos,

Prosseguindo com a abordagem policial aos diversos crimes praticados em nossa circunscrição, vimos desenvolvendo investigações com vistas a atacar o antigo problema da chamados "flanelinhas".

Neste sentido entendemos por bem colaborar também com o Choque de Ordem, disponibilizando nossos agentes e até mesmo a prova material que vimos colhendo para a imputação do tipo criminal adequado ao caso concreto.
Segue abaixo o material que postamos em nosso BLOG para conhecimento e divulgação à todos os muitos leitores que são alcançados pelas redes sociais do Leblon/Ipanema, de operação desenvolvida em conjunto com a SEOP.

http://14dp.blogspot.com/2010/03/destaques-da-acao-em-o-globo-e-no.html

Qualquer dúvidas estamos à disposição.-- Figueiredo
(21) 7891-3696

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem retira mais cinco flanelinhas do Leblon

Rio - Uma operação Choque de Ordem para coibir a ação de flanelinhas foi deflagrada, na noite deste sábado, pelas ruas do Leblon e de Ipanema, Zona Sul. No total, cinco guardadores não autorizados estavam ameaçando e coagindo motoristas que paravam seus carros em frente ao Clube Monte Líbano, na Rua Borges de Medeiros.
Eles foram detidos, e levados para a 14ª DP (Leblon), pela equipe da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) por extorsão e formação de quadrilha. Um dos detidos já possuía ficha suja por 2 processos de roubo e um de extorsão. Seis veículos estacionados irregularmente foram rebocados.Durante as operações que ocorreram nas noites de quarta e quinta-feira da última semana, foram detidos 37 flanelinhas na mesma localidade, além das ruas Dias Ferreira, Conde de Bernadote e Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, e da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema.
O secretário da Ordem Pública Rodrigo Bethlem acredita que o motivo pelo qual foram pegos poucos guardadores em flagrante neste sábado é a ação das equipes do Choque de Ordem: "Isto mostra o sucesso desta parceria com a polícia civil. É bom para mostrarmos que não vamos dar trégua a quem colabora com a desordem urbana", diz Bethlem.
É importante salientar que a única forma de o poder público aplacar a ação destes delinquentes é os motoristas que se sentirem lesados pelas ações dos flanelinhas prestarem queixa nas delegacias

PRAIA DE IPANEMA



Enviado por Rafael Oliveira -
A praia das russas

Rússia envia cinco atletas ao Brasil para aprender vôlei de praia

CONFIRA O VÍDEO COM JACQUIE E AS RUSSAS NA PRAIA

A seis anos dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, a Rússia já prepara sua invasão ao Brasil. No início do mês, a Federação de Vôlei do país enviou às areias de Ipanema cinco jogadoras para aprender vôlei de praia com a campeã olímpica, em Atlanta-96, Jacqueline Silva.
Potência no vôlei de quadra, a Rússia agora vem abrindo os olhos para as areias. O plano da entidade é enviar jovens atletas para aprender o esporte nos países onde ele é mais praticado.
As mais novas visitantes têm de 17 a 20 anos e vieram acompanhadas de sua treinadora, a ex-jogadora Sveltana Prokopieva. Vindas de um país marcado pela neve e pelo frio, elas não vacilam em apontar o calor como a maior dificuldade que encontraram até o momento.
— No princípio, tínhamos dor de cabeça todos os dias — contou Anna Alova, a única que “arranha” no inglês.
Ainda assim, a treinadora russa não dá descanso. Mesmo em dias de alta temperatura, elas treinam em dois períodos: de manhã, com Jacqueline, e à tarde, sozinhas.
— Não entendo uma palavra do que ela fala, mas, pelo tom de voz, parece ser bem durona — brincou Jacquie, referindo-se à Sveltana.

CANTAGALO

Moradores do Cantagalo terão casas regularizadas

Neste sábado (27), 20 famílias receberam a planta da casa. Foram cadastradas 1.485 moradias do morro.

Do G1, no Rio, com informações do RJTV


Os vinte moradores mais antigos do Morro do Cantagalo, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, deram um passo importante neste sábado (27), ao receber a planta da casa, documento que será usado para obter o título de propriedade. O evento foi realizado no Espaço Criança Esperança.

O trabalho de levantamento de terra da região começou em 2008. Até agora foram cadastradas 1.485 residências. O cadastro dos outros moradores será feito no dia 10 de abril, na Associação dos Moradores. Além disso, uma pesquisa registrou todas as informações sobre quem mora na comunidade.

“O Rio de Janeiro deve perceber esse movimento como um movimento que tira as pessoas do informal e passa para o formal”, afirmou o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame. “São 1.485 plantas baixas que estão disponíveis na associação para todos os residentes que são possuidores de imóveis e que, a partir de agora, podem negociar com o estado. Só falta o título de propriedade com o qual vão receber uma matrícula no Registro Geral de Imóveis”, disse o presidente do Instituto Atlântico, Paulo Rabello.

Na comunidade há 45 anos, seu Ivan foi um dos moradores que receberam a planta da casa. Aos 60 anos, casado, pai de cinco filhos e avô de 15 netos - todos criados no Cantagalo - o aposentado acordou, neste sábado, com a certeza de realizar um velho sonho. “Sempre sonhamos em possuir uma residência. Esse dia chegou”, disse ele.

Moradores satisfeitos

O funcionário público Edibal Neves, de 69 anos, também revelou o apoio ao projeto: “Me sinto emocionado. Esse dia é muito bom para mim e para a comunidade”, disse ele, que nasceu no Cantagalo. Localizado entre os bairros de Copacabana e Ipanema, o Cantagalo tem atualmente cerca de 10 mil moradores. Em novembro de 2009, o local começou a ser pacificado. Houve confrontos, mas no dia 23 de dezembro foi instalada a quinta Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio.

Elevador panorâmico

Além de casas regularizadas, moradores terão elevadores panorâmicos. As obras para a construção de quatro desses elevadores no Cantagalo estão em ritmo acelerado e devem ser concluídas até o final do mês de junho.Cerca de cem pessoas poderão ser transportadas ao mesmo tempo pelos elevadores, que vão ligar o Morro do Cantagalo à estação do metrô da Praça General Osório, também em Ipanema.

CANTAGALO




Após atrasos, operários aceleram obras de elevador panorâmico no Cantagalo

Quatro elevadores vão ligar favela à estação do metrô.No topo será construído um mirante com vista para o mar de Ipanema.

Do G1, no Rio

O protótipo do elevador panorâmico do Cantagalo (Foto: Divulgação/ Secretaria estadual de Transportes)

As obras para a construção de quatro elevadores panorâmicos no Morro do Cantagalo, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, estão em ritmo acelerado e devem ser concluídas até o final do mês de junho. A ideia inicial do governo do estado era entregar as torres em abril, mas mudanças no design prolongaram o prazo.

Cerca de cem pessoas poderão ser transportadas ao mesmo tempo pelos elevadores, que vão ligar o Morro do Cantagalo à estação do metrô da Praça General Osório, também em Ipanema. As duas torres por onde passarão os elevadores foram erguidas na Rua Teixeira de Melo. As obras custaram cerca de R$ 48 milhões.
Mirante com vista para o mar
No topo das torres será construído um mirante com vista livre para o Morro Dois Irmãos e para as praias de Ipanema e do Leblon.

Na base dos elevadores será montado um edifício de três pavimentos, onde ficarão novos postos do Detran e dos Correios, onde o público poderá requisitar pedidos de carteiras de identidade e de motorista.
Segundo a Secretaria estadual de Transportes, os imóveis da região tiveram uma valorização de até 40%. O governo também constrói na esquina das ruas Teixeira de Melo e Barão da Torre um depósito para os camelôs guardarem suas mercadorias.

SEOP

Prefeitura identifica 200 flanelinhas que agem na Zona Sul do Rio

Desde início do choque de ordem, 568 flanelinhas foram presos.Nos últimos dois dias, 37 suspeitos foram detidos em Ipanema e Leblon.

Do G1, no Rio


O secretário especial de Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, afirmou nesta sexta-feira (26) que uma investigação identificou de 150 a 200 flanelinhas que agem da Glória a São Conrado, na Zona Sul do Rio.

De acordo com a Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop), da Prefeitura do Rio, desde o início das operações de choque de ordem 568 flanelinhas foram presos no Rio. Em 2009, a Seop prendeu 423 guardadores de veículos não autorizados, sendo 328 deles no entorno do Maracanã, na Zona Norte.
Segundo a Seop, nos últimos dois dias 37 flanelinhas que atuavam em bairros da Zona Sul foram presos.
Na última quinta-feira (25), 14 flanelinhas, entre eles um menor de idade, foram detidos no Leblon.
Cinco deles continuarão presos, já que sete vítimas prestaram queixa na 14ª DP (Leblon) confirmando que sofreram extorsão quando estacionavam seus veículos na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, Zona Sul do Rio. Já na quarta-feira (24), 23 flanelinhas em Ipanema e também no Leblon foram detidos por formação de quadrilha e extorsão. Agentes da secretaria prenderam ainda um um guardador da Embrapark, empresa responsável pelo estacionamento na Zona Sul. Ele atuava na Rua Joana Angélica, na altura da Praça Nossa Senhora da Paz. Segundo a secretaria, o guardador foi flagrado dando cobertura a outros flanelinhas ilegais na região e fornecendo talões de estacionamento.

CANTAGALO


Revitalização

Elevador do Cantagalo fica pronto em junho

Marqueiro



RIO - Sobe: o aspecto da esquina da Rua Barão da Torre com Teixeira de Melo, em Ipanema, região degradada que está sendo revitalizada com a construção do elevador panorâmico ligando a estação General Osório do metrô ao Morro do Cantagalo. Desce: a escadaria que ainda hoje precisa ser vencida pelos moradores para chegar ao topo da favela.

Em visita ao elevador na tarde desta quinta-feira, o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, disse que a obra, cuja conclusão havia sido anunciada para este mês, só deverá estar pronta em junho. Orçado em R$ 48 milhões, o conjunto compreende duas torres, uma de 64 metros - o que corresponde a um prédio de 21 andares - e outra de 28 metros (semelhante a um edifício de nove pavimentos). Elas serão ligadas por uma passarela de 48 metros.
De acordo Lopes, o elevador deverá ser batizado de Rubem Braga, em homenagem ao cronista que morou num edifício vizinho à comunidade onde vivem cerca de 28 mil moradores. O secretário disse que o elevador será entregue junto com o acesso Teixeira de Melo da estação Ipanema, que já está praticamente pronto. A galeria, de 230 metros - a mais longa de todo o metrô - ligará a plataforma à base do elevador. Como já acontece nos acessos General Osório, Jangadeiros e Sá Ferreira, as paredes serão decoradas com painéis de arte.
- Uma da coisas mais importantes desse projeto é a requalificação daquele lugar - afirma Lopes. - Antes, havia ali um depósito de lixo, uma boca de fumo e uma central de distribuição de cadeiras de praia. O que está acontecendo é uma regularização urbana poderosa. Não é à toa que os imóveis da região já valorizaram 40%.

RESPOSTA

Enviado por Bairros.com -

Comlurb explica uso de água para limpar rua em Ipanema

Em resposta ao Eu-Repórter enviado pelo leitor Felipe de Menezes Machado, que enviou foto mostrando que um gari gasta uma grande quantidade de água para lavar a esquina das ruas Vinícius de Moraes e Visconde de Pirajá, em Ipanema, a Comlurb informou que o procedimento é necessário, devido ao mau cheiro e à sujeira proveniente das necessidades fisiológicas da população de rua. Antes de lavar o local, é feita a remoção dos resíduos. Também é utilizado na limpeza um inibidor de odores com essência de eucalipto. A companhia se colocou à disposição dos cariocas através do TeleComlurb - 2204-9999, que funciona de 6h às 22h, de segunda-feira à sábado, ou ainda pelo site www.rio.rj.gov.br/comlurb, além da Ouvidoria (Rua Major Ávila 358), de segunda à sexta-feira, em horário comercial.

ATA DA 59ª REUNIÃO


PROJETO DE SEGURANÇA DE IPANEMA

MOVIMENT0 APOLÍTICO, FORMADO POR MORADORES VOLUNTARIOS,
COM O PROPÓSITO DE AUMENTAR O BEM ESTAR SOCIAL NO BAIRRO
ATA DA 59 REUNIÃO

LOCAL: Colégio Notre Dame- rua Barão da Torre Em 22 de março de 2010
Horário: 1800 h
Presentes: 18 participantes
Coordenada por: Ignez Barreto
ASSUNTOS TRATADOS.
A reunião teve como objetivo discutir com os representantes da Pro Rio presentes os acertos e o que falta fazer para melhorar a situação e ocupação das areias do nosso bairro. A Pro Rio é a empresa responsável, que ganhou a licitação através convênio com a Prefeitura, pela gestão do comercio na areia, interação com os barraqueiros e fornecedores.
Agradecemos a presença dos seguintes representantes:
-Paulo Joarez-Presidente do Pro Rio
-Aristeu Barbosa- Vice Presidente Praiasa
- Oton Pinto- Diretor do Pro Rio
-Diner Pimentel- Diretor Pro Rio
-Jurandir Bandeira- Vice Presidente Pro Rio.
Foi explicada a dificuldade inicial e os acertos que estão sendo levados a efeito para melhorar a logística de entrega e coleta de material como barracas, cadeiras e guarda sol, reposição de gelo, padronização das geladeiras térmicas(não mais isopor) e dos próprios barraqueiros e barracas .
Agora, pelo termo de adesão assinado pelos barraqueiros, os mesmos tem que ter responsabilidade no cumprimento das varias obrigações. O Diretor de Planejamento Oton vai enviar cópia deste termo e do Projeto para o PSI. Vamos divulga´-los para que possamos contribuir para o bom andamento, denunciando a Pro-Rio todas as irregularidades que porventura forem constatadas pelos moradores. Pelo termo, se o barraqueiro incorrer em três faltas será suspenso ou até excluido.
Os telefones para contato com a Pro Rio são:
7716 3930----------Paulo- Presidente
7870 6439---------- Aristeu Diretor
O e-mail para contato é : ascolpra@ig.com.br
Foi esclarecido que as contrapartidas da industria são feitas diretamente com o Município.
Está sendo planejado um trabalho conjunto de conscientização dos barraqueiros através palestras , envolvendo também a Comlurb e Comunidade. O PSI vai se engajar nesta atividade.
Foi levantado por um representante do setor hoteleiro os abusos praticados por alguns em relação aos preços. Foi sugerido que os hotéis procurassem diretamente os barraqueiros da sua área para um entendimento, inclusive para coibir a ação dos atravessadores.

PRÓXIMA REUNIÃO: 5 DE ABRIL DE 2010-COLEGIO NOTRE DAME 1800H

PARTICIPE, COLABORE, AJUDE A MELHORAR NOSSO BAIRRO!!!

NOSSO BLOG: PSIPANEMA.BLOGSPOT.COM

NOSSO E-MAIL: PROJETODEIPANEMA@TERRA.COM.BR

ATA ELABORADA POR: ROGERIO ESTEVES

CONVITE


METRÔ

Passageiras passam mal e atrasam circulação na Linha 1 do metrô

Elas acionaram o botão de emergência e trem parou na Central.Metrô diz que dois vagões circulavam apenas com a ventilação ligada
.
Do G1, no Rio


Duas passageiras passaram mal e acionaram o botão de emergência de uma composição da Linha 1 do metrô. Isso fez com que o trem ficasse retido por aproximadamente cinco minutos na estação Central para o atendimento às duas mulheres. O Metrô informou que dois vagões da composição com problemas no ar-condicionado circulavam apenas com a ventilação ligada e, provavelmente, elas sofreram com o calor.

De acordo com a assessoria do Metrô, as mulheres foram atendidas por agentes de segurança da concessionária. Elas receberam água e, como estavam se sentindo melhor, seguiram viagem na mesma composição. O caso segundo a assessoria do Metrô, ocorreu por volta das 9h desta quinta-feira (25). O Metrô informou ainda que, devido à interrupção da circulação deste trem, o intervalo na Linha 1 ficou em torno de sete minutos. Para evitar transtornos para os passageiros, um outro trem partiu da central de manutenção da estação General Osório (Ipanema) para suprir o intervalo entre as composições da Linha 1.

FLANELINHAS

Rio prende 23 flanelinhas que atuavam no Leblon e em Ipanema

Guardadores agiam em grupo, loteando ruas e extorquindo motoristas, segundo secretaria municipal
25 de março de 2010 4h 31

Bruno Lupion, do estadão.com.br

Vinte e três flanelinhas que atuavam no Leblon e em Ipanema, no Rio, foram presos na noite de quarta-feira, 24, em uma operação da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) com apoio da Polícia Militar.
Os guardadores de carros agiam durante a noite, em grupo, loteando ruas e extorquindo os motoristas, segundo a Seop. Eles serão indiciados por formação de quadrilha e extorsão. Um manobrista da Embrapark suspeito de dar cobertura aos flanelinhas também foi preso.
A operação mobilizou policiais e 22 agentes da Seop, divididos em quatro equipes, que agiram simultaneamente na Avenida Borges de Medeiros, em frente ao Clube Monte Líbano, e nas ruas Vinícius de Moraes, Farme de Amoedo e Joana Angélica, na altura da Praça Nossa Senhora da Paz. Motoristas teriam confirmado a ocorrência de extorsão, abordagem intimidatória e ameaça por parte dos flanelinhas.
Seis flanelinhas foram levados para a 14ªDP (Leblon) e outros 17, incluindo o funcionário da Embrapark, foram conduzidos para a 12ªDP (Copacabana).

RECUPERAÇÃO DO ASFALTO

Recuperação do asfalto chega primeiro à orla do Leblon

Prefeitura dá prioridade à Avenida Delfim Moreira. Orla de Ipanema também está entre as 79 que serão recapeadas

Rio - Com um dos metros quadrados mais valorizados do Rio, a Avenida Delfim Moreira, no Leblon, na Zona Sul, está entre as primeiras das 79 vias cujo piso será recuperado na Operação ‘Asfalto Liso’. O prefeito Eduardo Paes anunciou ontem que as obras começam em 15 dias. Ele também divulgou levantamento dos Zeladores do Rio apontando calçadas danificadas, problemas na sinalização de trânsito e lâmpadas apagadas como as três maiores reclamações do carioca na área de conservação.

As outras vias que serão as primeiras recapeadas são as avenidas Avenida Vieira, em Ipanema; Cesário de Melo, em Campo Grande; Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, e ruas ao longo da linha férrea, entre Bonsucesso e Penha. Ao todo, a prefeitura espera recuperar 700 km de asfalto, ao custo de R$ 131,5 milhões.

O objetivo é atender 187 endereços nos próximos três anos, o equivalente a 17,5% da área pavimentada da cidade. A meta da prefeitura é que o novo pavimento só precise ser refeito em 10 anos, reduzindo as operações tapa-buraco.

308 PROBLEMAS POR DIA
Entre as ruas beneficiadas pelo ‘Asfalto Liso’ estão Rua Teodoro da Silva (Vila Isabel), Conde de Bomfim (Tijuca), Presidente Vargas e Francisco Bicalho (Centro), Barata Ribeiro (Copacabana), estradas dos Bandeirantes e do Pau Ferro (Jacarepaguá). Há previsão de reforma em pistas também na Leopoldina, São Cristóvão e Recreio.
Nos primeiros 15 dias de atuação dos zeladores, foram constatadas 4.624 irregularidades na Tijuca, Maracanã, Copacabana, Leblon, Irajá, Vista Alegre e Vila da Penha. Somente na Tijuca e em Irajá, foram 597. Em duas semanas, 65% foram resolvidos. Cinquenta e quatro outras ocorrências estão com a solução em andamento e outras 260 pendentes. Balanço de outros bairros sairá nos próximos dias.

Apesar do ‘Choque de Conservação’ anunciado para o asfalto, o Diário Oficial do Município trouxe ontem um aviso de remanejamento de verbas antes destinadas a melhorias urbanas. Paes tirou R$ 50 milhões do orçamento do setor para a construção e acabamento da Cidade da Música
.
O dinheiro pagaria o Programa Bairro Maravilha na Cidade de Deus, intervenções em parte das zonas Norte e Oeste e na recuperação estrutural da malha viária do Centro. As obras da Cidade da Música foram retomadas em novembro.

Calçadas esburacadas lideram lista

Os problemas encontrados pelos Zeladores do Rio foram direcionados pelo secretário de Conservação, Carlos Roberto Osório, aos órgãos responsáveis. Até o fim da semana, eles voltarão aos primeiros locais percorridos para conferir o atendimento às demandas.“Se o problema persistir, o zelador vai fazer a anotação e vamos cobrar. Caso não seja resolvido no prazo, os responsáveis poderão pagar multas”, avisou o secretário.Em primeiro lugar no ranking de não-conformidade estão calçadas danificadas (1.078 casos). Em segundo, problemas na sinalização de trânsito (714), seguido por lâmpadas apagadas (509), pichações (365) e danos na estrutura de praças (178). “É importante lembrar que parte das ações não são responsabilidade da prefeitura, como calçada de condomínios. Mas vamos encaminhar carta aos responsáveis pedindo para aderir ao programa”, alertou Osório.

METRÔ IPANEMA


METRÔ NA PRAÇA N. S. DA PAZ

OLÁ TODOS,

PEÇO QUE LEIAM NO O GLOBO DE HOJE, 24/03/2010, A MATÉRIA

"IPANEMA NÃO QUER TRÊS ESTAÇÕES DE METRÔ " .

NA MATÉRIA FICA CLARA A POSIÇÃO DO QUADRILÁTERO DO CHARME DE IPANEMA E DAS DUAS ASSOCIAÇÕES DE MORADORES DE IPANEMA QUANTO A NÃO CONSTRUÇÃO DA ESTAÇÃO DO METRÔ NA PRAÇA N. S. DA PAZ.

SERÁ UMA BRIGA DIFICIL COM O GOVERNO DO ESTADO, MAS ACHO QUE TEMOS CHANCE DE CONSEGUIR QUE A REGIÃO DA PRAÇA N. S. DA PAZ CONTINUE MENOS ADENSADA.
UM ABRAÇO, Bruno PereiraQuadrilátero do Charme de Ipanema

METRÔ IPANEMA



Aqui, não

Moradores de Ipanema não querem três estações do metrô

Publicada em 23/03/2010 às 23h27m

Ediane Merola

RIO - Moradores e comerciantes de Ipanema estão mobilizados contra a instalação da estação Nossa Senhora da Paz do Metrô que, até 2016, deverá chegar à charmosa praça do bairro. Eles temem pela saturação e pela descaracterização da região, que já tem uma estação na Praça General Osório e, pelos planos do governo do estado, ganhará uma terceira no Jardim de Alah. Para a comunidade, dois pontos de parada, nas extremidades de Ipanema, são suficientes e ainda podem estimular a circulação a pé no bairro.
Viagem entre as estações levaria cerca de um minuto

A estação General Osório, inaugurada em dezembro do ano passado, faz parte da Linha 1 do Metrô, que deverá chegar até a Gávea, onde encontraria a Linha 4, que seria construída apenas no trecho Barra-Gávea. Este trajeto teria ao todo sete estações, entre elas a Nossa Senhora da Paz e a Jardim de Alah. Diretor do Quadrilátero do Charme de Ipanema, entidade que reúne cerca de 70 associados, Bruno Pereira ressalta que o tempo de viagem entre cada uma das três estações do bairro teria, em média, pouco mais de um minuto
:
- A viagem entre as estações General Osório e Nossa Senhora da Paz vai durar um minuto e 20 segundos, por exemplo. O usuário gasta mais tempo percorrendo a estação do que circulando na rua - ponderou Bruno Pereira, acrescentando que bairros maiores, como Tijuca e Copacabana, têm três estações. - Ipanema tem muitos eventos, a praia e as lojas. Quanto mais estações, maior o adensamento no bairro. Além disso, construir uma estação a menos pode significar redução de tempo e de gasto com a obra.

Preocupado com o futuro de Ipanema, o empresário solicitou uma reunião com o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes. O encontro, que estava marcado para o dia 29, também teria, segundo Pereira, a presença de Ignez Barretto, coordenadora do Projeto de Segurança do bairro, e Maria Amélia Fernandes Loureiro, presidente da Associação de Moradores de Ipanema, além de empresários, como Antônio Bernardo, Lauro Wolner e Marcos José Magalhães Pinto. A reunião, porém, foi desmarcada.

" Não somos contra o Metrô, muito menos contra o crescimento da cidade. Mas Ipanema é um bairro pequeno, onde as pessoas fazem tudo a pé "

- Não somos contra o Metrô, muito menos contra o crescimento da cidade. Mas Ipanema é um bairro pequeno, onde as pessoas fazem tudo a pé - disse Pereira.

Em relação à construção da estação Nossa Senhora da Paz, a Secretaria estadual de Transportes informou, em nota, acreditar que "a sociedade carioca se manifestará positivamente, todavia, abrirá espaço para os moradores no bairro apresentarem seus questionamentos". Para Ignez Barreto, construir uma estação na Nossa Senhora da Paz vai descaracterizar a praça:

- Tem que instalar dois respiradores para a estação, elevador. E aquela proteção em forma de concha que botaram na General Osório? Já imaginou aquilo aqui na praça?

Além de afetar a estética do lugar, Maria Amélia teme que a realização de obras da Nossa Senhora da Paz prejudique o comércio na região:

- A obra atrapalharia os comerciantes. E, se houver apenas as estações General Osório e Jardim de Alah, isso poderá aumentar a circulação de pessoas pelas ruas.

EU REPORTER


Enviado por leitor Felipe de Menezes Machado -


EU-REPÓRTER

Muita água para limpar a rua em Ipanema
Meio dia, no encontro das ruas Vinícius de Moraes e Visconde de Pirajá, em Ipanema, um funcionário da Comlurb lava a calçada e a rua com uma vassoura hidráulica, gastando uma quantidade absurda de água.

CONSERVAÇÃO

DIA ONLINE

Calçadão de Ipanema ao Leblon recebe serviços de conservação

Rio - A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos está restaurando os passeios em pedras portuguesas no Leblon e Ipanema. A previsão dos técnicos é de que os serviços estejam concluídos na primeira quinzena de abril.Os trabalhos são executados por operários da 3ª Gerência de Conservação na Praça General Osório, em Ipanema, e nas avenidas Vieira Souto e Delfim Moreira, no Leblon, que foram bastante castigadas pela ressaca do mar. No total será recuperada de uma área de 100 metros quadrados de calçadas

EU REPORTER


Eu ReporterFogo
Leitor registra ação dos bombeiros para conter incêndio em restaurante de Ipanema
Publicada em 23/03/2010 às 12h04mTexto e fotos do leitor
Percy Argent Thompson


RIO - O incêndio em um restaurante na Praça General Osório, em Ipanema, na Zona Sul do Rio, na manhã desta terça-feira, só não se alastrou pelo prédio de 10 andares devido à rapidez e eficiência do Copo de Bombeiros, que atendeu ao chamado em poucos minutos.
Parabéns aos vermelhinhos. É por isso que pago minha taxa de Incêndio em dia.

CONVITE


VÃO ACABAR COM IPANEMA !!!!

Enviado por Marcelo Dias -

Nos trilhos

Governo se prepara para vender terrenos para investir no metrô

O governo se prepara para começar a vender 73 terrenos remanescentes dos canteiros de obras utilizados para construção da Linha 1. O dinheiro será usado para financiar o prolongamento da Linha em direção à Barra da Tijuca. Segundo o governador Sérgio Cabral, o negócio pode render aos cofres estaduais cerca de R$ 700 milhões. Os lotes serão agrupados e oferecidos em pacotes e o edital de venda do primeiro deles deve ser publicado nesta semana Dentre eles, há nacos de terra encravados em regiões valorizadas e sem terrenos disponíveis para construção, como um quarteirão quase inteiro compreendendo as ruas Tonelero, Siqueira Campos e Figueiredo Magalhães, em Copacabana. No Flamengo, há dez lotes ao longo das ruas Marquês de Abrantes e Paulo VI. No bairro vizinho de Botafogo, há outros 11, como os da Rua Muniz Barreto. Na Tijuca, são 19, quase todos concentrados na Avenida Heitor Beltrão. Hoje, a implantação do novo trecho do metrô, de 13,5 quilômetros, está avaliada em R$ 5 bilhões, sendo R$ 4 bilhões para construção da linha e o resto para compra de equipamentos. A ampliação deverá contar com estações nas praças Nossa Senhora da Paz (Ipanema) e Antero de Quental (Leblon), no Jardim de Allah e na Gávea, provavelmente no terreno onde hoje está o 23º BPM, que será transformado no Parque Bossa Nova.
De lá, a linha prossegue para São Conrado, na Estrada da Gávea, chegando à Avenida Armando Lombardi, na Barra da Tijuca. Atualmente, o metrô transporta 550 mil pessoas por dia. Com o novo trecho, a demanda deve aumentar em 240 mil.

Governo negocia percentual a ser investidoNeste momento, o governo negocia com os consórcios Metrô Rio e Rio Barra o percentual do investimento que caberá a cada parceiro. O Metrô Rio se encarregará das escavações de Ipanema à Gávea. E o Rio Barra, da Barra à Gávea. Mas, para manter o valor da passagem a R$ 2,80, como hoje, o estado teria que arcar com mais da metade do custo total. - Quando se fez o contrato com o Rio Barra, o trajeto era outro, de Botafogo para a Barra, com 45% bancados pelo estado. Mas isso inviabiliza a linha porque a passagem seria caríssima (R$ 6,40). Ou se atende a uma elite ou à população. Para que a tarifa seja barata, o estado deve investir mais e é esse percentual que ainda está sendo negociado entre eles - conta um fonte ligada ao governo. Hoje, o governador Sérgio Cabral tem R$ 100 milhões para iniciar as obras na Avenida Armando Lombardi e outros R$ 300 milhões separados para o restante. Com mais R$ 700 mlhões da venda dos terrenos, seria R$ 1,1 bilhão. Ou pouco mais de 20% do total necessário.

CONVITE





Prezados voluntários do Projeto de Segurança de Ipanema,

Segue anexo o convite do Instituto Atlântico para o evento de pré-titularização das propriedades na Comunidade do Cantagalo, à ser realizado no dia 27 de março de 2010 às 9h30 no Teatro do Criança Esperança, Cantagalo. O evento contará com a participação do Vice-Governador Luiz Fernando de Souza Pezão.
Como é do conhecimento de todos, a iniciativa de regularização do Cantagalo e a sua transformação em parte integrante do bairro de Ipanema foi a conjunção dos esforços empreendidos pelo PSI, Instituto Atlântico, Associação dos Moradorres do Cantagalo e escritórios de advocacia: Souza Cesccom e Goyareb& Mitchell. A pré titularidade ainda não é a regularização definitiva, mas sim um passo importante para a que comunidade do bairro de Ipanema e do Cantagalo tenham ciência do andamento da questão. A presença do vice governador dá às populações de ambas localidades o compromisso de que a regularização vai ser realmente feita , trazendo benefícios inegáveis tanto para o bairro formal já existente, como a comunidade ser inserida neste contexto. A presença de todos é muito importante no sentido de demonstrarmos que estamos coesos e unidos em uma iniciativa pioneira e que poderá ser aplicada a outras comunidades da cidade, indicando um caminho para a desfavelização. A cidade do Rio de Janeiro tem pago um preço muito alto por permitir a sua favelização e não exigir de seus governantes a solução ( que estamos apresentando) para o problema.CONTAMOS COM A SUA PRESENÇA.
Todos podem pegar o elevador da Alberto de Campos ou um táxi na praça Gen. Osório. Não é preciso dizer que depois da ocupação do Cantagalo pela UPP, a segurança de todos está garantida.
Ignez

CHOQUE DE ORDEM

Choque de Ordem nas Praias apreende guarda-sóis e cadeiras
JB Online

DA REDAÇÃO -
A operação Choque de Ordem nas Praias realizada neste sábado, 20 de março, pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), apreendeu guarda-sóis e cadeiras de praia com publicidade. A fiscalização que está acontecendo na extensão da orla do Leme e Copacabana, e na Área Piloto do Arpoador ao Leblon, também recolheu alimentos com venda proibida na areia e produtos vendidos por ambulantes não autorizados.
No total, foram rebocados na orla, 61 veículos e multados 123 por estacionamento irregular. A operação nas praias de Copacabana e Leme apreendeu neste sábado, 16 cadeiras de praia com publicidade, 9 guarda-sóis, 26 óculos escuros, 2 carrinhos de mercadoria, 33 protetores solares, 3 vidros de amônia, 2 baldes, 9 bronzeadores, 1 banco de plástico, 1 mala, 1 pá, 1 cortador de grama e 4 regadores.

Foram rebocados 15 veículos e 87 multados por estacionamento irregular na orla de Copacabana. Durante os dois primeiros dias de Choque de Ordem na Praia de Copacabana, que começou na quinta-feira passada, agentes de Controle Urbano da Seop já haviam apreendido um total de 49 cadeiras com publicidade, 46 guarda-sóis, 20 cocos verdes, 2 mesas de plástico, 1 chapa, 2 kg camarão e meia tonelada de estruturas de barraca.
Também haviam sido rebocados 84 veículos e 31 e 117 multados por estacionamento irregular.
O Choque de Ordem na Área Piloto, que compreende o trecho da orla do Arpoador ao Leblon, apreendeu neste sábado: 1 triciclo, 50 peãs de bijuterias, 1 bandeja com 30 espetinho de camarão e 260 cocos verdes expostos irregularmente. Foram rebocados 46 veículos e aplicadas 36 multas por estacionamento irregular na orla de Ipanema e do Leblon.
As informações são da assessoria de imprensa.

QUE PAÍS É ESSE ??????

EMAIL enviado por um colaborador



O onibus da AGC Turismo placa KZV 6005-RJ ficou estacionado hoje, em torno das 11hs e por uns 40 minutos, em frente ao número 259 da Visconde de Pirajá junto ao ponto de onibus, atrapalhando os serviços destes e os passageiros. O motorista da AGC Turismo disse que não sairia do local, pois transportava o consul da Bielorrusia, que tranquilamente tomava café com um amigo na cafeteria em frente. O consul, também solicitado para que o onibus, estacionado ilegalmente, ordenasse o motorista a sair do local, respondeu que iria faze-lo quando terminasse seu café, sabia que o onibus estava em local proibido e que o país dele é igual ao Brasil. Motorista e consul demonstraram suas limitações profissionais.

METRÔ



por Marcelo Dias -

Nos trilhos
Estação de metrô da Barra é para 2012, mas trens só circulam em 2015


O governador Sérgio Cabral lançou hoje a pedra fundamental para construção da estação do metrô na Barra da Tijuca, na Avenida Armando Lombardi. A previsão é que a nova parada seja inaugurada a partir de 2012. Mas o trem só deve começar a circular no fim de 2015. A obra ligará o bairro à Zona Sul e faz parte da ampliação da Linha 1. Orçada em R$ 4 bilhões, a ligação será construída pelo governo e pelos consórcios Rio Barra e Metrô Rio, operador da Linha 1.
A escavação $novo trecho será dividida em duas partes: Barra-Gávea e Ipanema-Gávea, simultaneamente, com os dois túneis se encontrando no fim. Segundo Cabral, as próximas estações (Praça Antero de Quental, no Leblon, e Jardim Oceânico, a da Barra) ficariam prontas em 2012. O novo trecho deve atender a 240 mil passageiros por dia. — Este é um presente sonhado há mais de 30 anos para esta região, que ainda não recebeu investimento de infraestrutura em transportes. Começamos a sondagem do terreno e, em três meses, iniciaremos a escavação.
Queremos inaugurar estações já $partir de 2012. Até a Copa de 2014, 75% das obras (do trecho) já estarão prontas — prometeu o governador. —
O túnel Barra-Gávea deve ficar pronto em três anos e meio. Mas o metrô só vai operar quando toda a ligação da Barra para Ipanema estiver concluída, o que deve ocorrer no fim de 2015 ou início de 2016. Não há lógica em fazer o cara pegar o metrô aqui e descer na Gávea para prosseguir de ônibus. Desse jeito, é melhor ir de carro — revela uma fonte próxima ao governo.

Supervisão espanhola
Segundo o secretário de Transportes, Julio Lopes, a $terá a supervisão do Consórcio de Madri, que gerencia a rede de transporte metropolitana da capital espanhola: — Temos um convênio com o Banco Interamericano e o Consórcio de Madri para termos os maiores especialistas do mundo nesta obra. Já temos R$ 100 milhões em caixa e mais R$ 300 milhões reservados. Morador da Barra, o prefeito Eduardo Paes, que cedeu um terreno da Comlurb para o canteiro de obras, resumiu o sentimento da população: — Quando eu era subprefeito aqui, há 17 anos, já se falava no metrô e eu achava que ia sair nunca!

CAMINHADA NA LAGOA

Enviado por Bairros.com -

Escola Americana promove caminhada em benefício da Fundação do Câncer

A Escola Americana do Rio de Janeiro promove neste domingo, dia 21, a 6ª edição da Caminhada contra o Câncer – Walkathon. A concentração começa às 9h no Parque dos Patins, com um alongamento. Em seguida, os participantes darão uma volta completa na Lagoa Rodrigo de Freitas. O objetivo do evento é arrecadar recursos para a Fundação do Câncer, que os aplicará nas ações de prevenção e controle do câncer realizadas no Instituto Nacional de Câncer (Inca). As pessoas que doarem valores acima de R$ 25 receberão uma camiseta desenvolvida pelos alunos da escola. Os interessados podem entrar em contato com Annette Dam, diretora de eventos da Escola Americana, pelo do telefone (21) 2125-9024 ou e-mail annette.dam@earj.com.br.

METRÔ


Enviado por Marcelo Dias -

]Nos trilhos

A promoção tarifária para tentar reduzir o fluxo de passageiros nos horários de pico da manhã no metrô começa a valer nesta segunda-feira. Mas a redução de R$ 2,80 para R$ 1,50 não será para todos. Só terá direito ao benefício quem comprar com dinheiro vivo o bilhete nos guichês das 5h às 6h e aqueles que possuem o cartão pré-pago do Metrô Rio. Segundo a concessionária, já foi aberta uma negociação com a Fetranspor para incluir na medida os vales-transporte eletrônicos. Para evitar confusão, o Metrô Rio criou bilhetes amarelos para vendê-los na promoção e diferenciá-los dos modelos comuns. O desconto beneficia também quem tem o cartão pré-pago e os usuários dos ônibus da empresa, nas extensões de Ipanema e Botafogo para a Gávea. As demais integrações não terão sua tarifa reduzida.

Pré-pagoQuem comprou o bilhete pré-pago, com carga para até R$ 500, deverá utilizá-lo no horário da promoção. O aparelho validador reconhecerá a passagem do cartão e descontará R$ 1,50. Após as 6h, o débito será de R$ 2,80. Atualmente, o metrô transporta 550 mil passageiros por dia. Desses, 192,5 mil (35%) viajam das 6h30m às 9h30m. O governo estima que 5 mil pessoas deverão antecipar suas viagens para aproveitar o desconto, válido apenas em dias úteis e entre 5h e 6h. Paliativa, a promoção atenderia apenas a 2,59% do público do horário de rush matutino. O desconto é a primeira ação para atenuar os transtornos da superlotação nos vagões. Mas faltam outras. Desde terça, corre o prazo de 30 dias da 6ª Vara de Fazenda para que o Metrô Rio resolva, aém do excesso de passageiros, as constantes panes que têm atrasado as viagens e informe os usuários sobre os imprevistos, inclusive com previsão de normalização do serviço. Ontem, a empresa afastou o operador que desviou o metrô da rota da Linha 1A.

MP não pretende parar 1A
A ação é movida pelo promotor Carlos Andresano, devido aos problemas surgidos com a operação da ligação 1A, que unifica as Linhas 1 e 2 na Central. A partir do dia 15, esses transtornos valerão uma multa diária de R$ 100 mil.
— A ação é para que eles melhorarem o serviço. Interromper a operação da Linha 1A seria muito drástico. Só iremos propor isso se houver algum acidente com vítimas — afirmou o promotor.
Na terça-feira, a Agência Reguladora de Transportes Públicos julgará o processo administrativo aberto para investigar as falhas na Sublinha 1A. Segundo o conselheiro Herval Barros, não está descartada a interdição do trecho.
— Se acharmos que devem voltar ao esquema antigo, com baldeação no Estácio, iremos decidir assim. Acho que a operação piorou muito e não deram a resposta que prometeram. Para mim, o metrô hoje está reprovado, muito abaixo da média.

METRÔ



Longa espera

Expansão do metrô para a Barra começa neste sábado

Paulo Marqueiro

RIO - Onze anos e quatro meses depois de o estado licitar a expansão do metrô para a Barra, o governador Sérgio Cabral dará início, neste sábado, às obras que prometem levar até o bairro os trens que hoje têm como última parada a Praça General Osório, em Ipanema. O canteiro de obras está sendo instalado num terreno que fica entre a Lagoa da Tijuca e a Avenida Armando Lombardi, sob cujo canteiro central será construída a estação, no trecho entre o Barra Point e o prédio da Unimed. Anteriormente, cogitava-se fazê-la no terreno do motel Maxim.
A obra ficará a cargo do consórcio Rio Barra, que venceu o leilão realizado em 24 de novembro de 1998. Embora não haja ainda previsão de quando o trabalho será concluído, o estado garante que tudo estará pronto para as Olimpíadas de 2016. Canteiro de obras ficará em terreno da Comlurb
O canteiro de obras funcionará num terreno da Comlurb, ao lado do Barra Point. A cessão da área, usada pela companhia de limpeza para retirar o lixo das ilhas da Lagoa da Tijuca, está sendo negociada entre a prefeitura e o estado. Futuramente, ali será construído o centro de manutenção do metrô, que terá cerca de 25 mil metros quadrados. Para isso, segundo o estado, será necessária a desapropriação de alguns imóveis que ficam às margens da Armando Lombardi, no trecho entre o Barra Point e a Ponte Nova.
Para levar o metrô à Barra, o estado construirá o trecho da Linha 4 entre o Jardim Oceânico e a Gávea, onde os trilhos encontrarão a Linha 1, que será prolongada a partir da Praça General Osório. O trajeto Barra-Zona Sul terá paradas em São Conrado (próximo à Favela da Rocinha), Gávea, Leblon e Ipanema, mas a localização das estações está ainda em estudos.
Como compensação pelo fato de os túneis cortarem as montanhas do Parque Nacional da Tijuca, o metrô fará um muro de contenção nas imediações do Gávea Golf Club, de modo a impedir a expansão de favelas em direção à floresta.
De acordo com a Secretaria de Transportes, as obras serão iniciadas com recursos de R$ 100 milhões do estado. Num primeiro momento, serão realizadas sondagens do solo (o estado já tem licença para 168 sondagens ao longo do trajeto). Ainda segundo a secretaria, as escavações só devem ser iniciadas em junho, pelo lado da Barra. De início, elas não teriam impacto no trânsito, já que seriam feitas na rocha. Leia mais:

?????????????????????????



Enviado por leitor Bernard Correia -

EU-REPÓRTER

Conhece a Linha 575? Sabe se já existiu?

Observe a placa de ônibus que fica na Praça General Osório. Uma pergunta curiosa: que linha de ônibus é essa com número de 575? Até onde eu sei, não existe. Será que já existiu? Qual era o seu trajeto?

CHOQUE DE ORDEM

Choque de ordem

Prefeitura recolhe 97 moradores de rua na Zona Sul

A Subprefeitura da Zona Sul e a Secretaria Municipal de Assistência Social recolheram 97 moradores de rua hoje de manhã em Ipanema, no Leblon, na Gávea e em Copacabana, na Zona Sul do Rio, além de cerca de uma tonelada de entulho. O grupo foi levado para o abrigo Estella Maris, na Ilha do Governador. A ação contou com o apoio da 14ª DP, do 23º BPM e da Guarda Municipal.

PERIGO !!!!!!!!!!!!!
















Perigo
Leitor mostra poste que ameaça cair em esquina de Ipanema, Zona Sul do Rio

Texto e fotos do leitor Flávio Condé


RIO - Em péssimo estado de conservação, um enorme poste de concreto na esquina das ruas Farme de Amoedo com Nascimento Silva, em Ipanema, Zona Sul do Rio, ameaça cair a qualquer momento. Situado próximo a um ponto de táxi e uma padaria, o poste inclinado, corroído e cheio de fios soltos e emaranhados, representa um grande risco aos inúmeros transeuntes que circulam diariamente por ali.
Temo que as providências sejam tomadas somente quando o poste cair e provocar um acidente grave. Espero que, com a publicação dessa matéria, consigamos solucionar esse problema para evitar uma possível tragédia anunciada.

SERÁ ????????????

Enviado por Casos de Cidade

Locação no PAC do Cantagalo

Donos de apartamentos se comprometem a voltar a viver em imóveis

Uma reunião no Instituto de Terras e Cartografia do Estado do Rio (Iterj), na manhã desta segunda-feira, selou o caminho de volta à regularização para alguns donos de apartamentos do Morro do Cantagalo, em Ipanema.
Construídos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os imóveis estavam sendo alugados, contrariando uma cláusula do contrato de concessão assinado com o governo do estado.
Durante a reunião no instituto, vinculado à Secretaria estadual de Habitação, os moradores se comprometeram, por escrito, a regularizar a situação dos imóveis o mais rapidamente possível — antes mesmo de o prazo legal para o despejo, que seria de 15 dias, expirar.
Cinco dos 56 apartamentos do programa erguidos na comunidade estavam em situação irregular — entre os inquilinos havia até uma austríaca — alugados por R$ 400 ou R$ 500 mensais. Alguns donos alegaram desconhecer a proibição.

CHOQUE DE ORDEM

Choque de ordem apreende material irregular de barracas na praia e reboca 99 veículos na orla´

O Globo

RIO - Uma operação de choque de ordem realizada nas praias, este fim de semana, pela Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), com o apoio de guardas muncipais, apreendeu material de três barracas que pernoitaram montadas na areia (em desacordo com a determinação da Prefeitura) no trecho da Praia de Ipanema, na altura do Posto 8.
Foram apreendidas 113 cadeiras, 43 guarda-sóis, 82 suportes de isopor para lata de cerveja, quatro caixas térmicas, um isopor grande, um lona e quatro carrinhos para transportar mercadorias.
A Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamento e Reboques (Seop) rebocou 99 veículos em todo o trecho da orla do Leme ao Recreio, por estacionamento irregular.

ACIDENTE EM IPANEMA

Domingo, 14 de março de 2010, 08h56

Rio: táxi capota, bate em 2 carros e deixa 3 pessoas feridas

Três pessoas ficaram feridas em um acidente que envolveu quatro carros na madrugada deste domingo, na esquina das ruas Raul Pompéia com Julio de Castilho, em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro. Um táxi, um Santana, capotou na pista após colidir com outro táxi, um Meriva, e atingiu um Toyota Corolla e um Mercedes, que estavam estacionados em frente a um bar.

Testemunhas disseram que o Santana, que seguia pela Raul Pompéia em direção a Ipanema, colidiu com o Meriva, que saía da rua Julio de Castilho. No momento do acidente, havia dezenas de pessoas em frente a um bar e na saída de uma boate. "Graças a Deus o veículo não invadiu a calçada. Poderia ocorrer uma tragédia. Infelizmente, uma pessoa foi atropelada por um dos carros", disse o segurança Márcio Marcelino, de 47 anos.
O vigia noturno Luciano Menezes de Medeiros, 40 anos, atravessava a rua Raulo Pompéia quando foi atingido pelo Santana. Já Marcelo Cunha Barbosa e Luciane Renata de Oliveira estavam dentro do Santana e sofreram ferimentos leves. As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e levadas para o Hospital Miguel Couto, na Gávea. Segundo a unidade, o caso mais grave é o de Luciano, que sofreu escoriações no rosto e nas pernas. Ele ficará em observação.
O motorista do Santana, Benedito dos Santos, 48 anos, nada sofreu. Ele acusou o condutor do outro táxi de ter avançado o sinal. "Ele passou na minha frente, sem respeitar a sinalizaçao", disse o motorista. O condutor do Meriva, Ramon Soares, de 54 anos, também acusou o colega de ter avançado o sinal. "Eu estava devagar e não tinha porque avançar o sinal", disse o taxista. Devido ao acidente, o trânsito na rua Raul Pompéia foi bloqueado, na altura do número 109. Policiais do 19º Batalhão da Polícia Militar (Copacabana) desviaram o trânsito para a rua Julio de Castilho. O caso foi registrado na 13ª Delegacia de Polícia (Ipanema).
O Dia

USO INDEVIDO ???????????


Enviado por Guilherme Amado -

Uso indevido

PAC: governo intima moradores de apartamentos do Morro do Cantagalo

A vistoria realizada nesta sexta-feira no Morro do Cantagalo, em Ipanema, pela comissão de sindicância da Secretaria estadual de Habitação, criada para investigar os aluguéis indevidos em prédios do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), identificou sete possíveis irregularidades. Segundo o presidente do Instituto de Terras do Rio de Janeiro (Iterj), Leonardo Azeredo, dos sete casos sob suspeita, quatro podem estar relacionados a imóveis alugados indevidamente. Os sete beneficiados foram convocados para comparecer, na próxima segunda-feira, à sede do Iterj, para prestar esclarecimentos: — Após ouvir as explicações dos moradores, aprofundaremos as investigações. Dentro de 30 dias, será tomada a decisão sobre a situação desse grupo. O presidente da Comissão de Política Urbana e Habitação da Assembleia Legislativa (Alerj), deputado Alessandro Calazans, vai passar a fiscalizar as unidades de concessão pública do estado. Segundo Calazans, a partir da próxima semana, a comissão terá uma agenda de fiscalização que, além de checar denúncias, pretende orientar os moradores beneficiados, para que novas sublocações não voltem a ser feitas. — Acredito que haja casos que foram má-fé, mas há também pessoas que agiram por falta de informação. Não podemos exigir de uma pessoa que entenda todo o contrato de concessão — disse Calazans, que defende a distribuição de folhetos explicativos aos moradores.

SUFOCO

Carro some por 17 dias após ser roubado e rebocado na Zona Sul do Rio

Após roubo, assaltante estacionou veículo em local proibido.Não havia informações no site da prefeitura e em pátio de secretaria.

Do G1, no Rio, com informações do RJTV




A empresária Sônia Ruas ficou mais de duas semanas sem saber onde foi parar seu carro, que tinha sido roubado no dia 7 de fevereiro, em Ipanema, na Zona Sul do Rio. Estacionado pelo assaltante em lugar proibido, o automóvel acabou rebocado. O caso foi registrado na delegacia da região. Visite o site do RJTV Dois dias depois do crime, ao consultar o site da Prefeitura do Rio na internet, a empresária descobriu que o veículo tinha sido rebocado. Sônia Ruas apresentou todos os documentos exigidos para a liberação do automóvel. O carro, que estava no depósito da prefeitura, em Manguinhos, no subúrbio da cidade, seria transferido para o pátio legal da Secretaria de Segurança, para onde são levados veículos roubados. “No dia 17 de fevereiro, disseram que levaria de cinco a dez dias úteis para ser rebocado para o pátio legal. E, a partir daí, seria feita a perícia e 72 horas após me entregariam o carro”, contou a empresária. No entanto, o prometido não aconteceu e o carro sumiu. A empresária não conseguiu pistas do seu veículo nem nos sites da Prefeitura do Rio, nem no pátio legal. Sônia teve que alugar um automóvel. Caso contrário, segundo ela, perderia negócios. Um gasto de R$ 180 por dia. Indignada, a empresária procurou a delegacia mais uma vez. De acordo com Sônia, os investigadores estranharam o desaparecimento e acionaram a Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis (DRFA). Lá, os policiais encontraram o carro no estacionamento da unidade. Foram 17 dias sem notícias do paradeiro do veículo. Explicações A Prefeitura do Rio informou que, quando um carro é rebocado, os fiscais não têm como conferir se ele é ou não roubado. E que, quando o engano foi constatado, o veículo foi transferido do depósito do município para a Delegacia de Roubos e Furtos de Automóveis. De acordo com a DRFA, o carro chegou no mesmo dia em que a empresária procurou a delegacia do Leblon, e no mesmo dia ela foi avisada.

ONDA LIMPA

Projeto "Onda Limpa" chega a Ipanema amanhã

Rafael Galdo

RIO - O projeto "Onda Limpa", da Comlurb, chega neste sábado às areias de Ipanema, depois de passar por praias como Copacabana, Barra e Barra de Guaratiba, pelo Piscinão de Ramos e pelo centro comercial de Madureira. De acordo com a companhia de limpeza, ações educativas acontecerão amanhã, das 9h às 11h, em frente à Rua Joana Angélica, com objetivo de incentivar os banhistas a dar o destino adequado ao lixo.
O evento contará com a participação de garis e do Grupo Chegando de Surpresa, que promoverão atividades lúdicas e distribuirá sacolas plásticas oxibiodegradáveis, além de cantar famosos sambas. As crianças poderão brincar e se divertir com o personagem SuperGari, com os folhetos de histórias em quadrinhos sobre a limpeza das praias e os quebra-cabeças com temas educativos.
Como parte do projeto, serão instaladas ainda tendas institucionais na areia, em pontos estratégicos, para apoio das atividades. Semana que vem, o encerramento do projeto acontecerá na Praia do Recreio dos Bandeirantes. O bairro foi incluído na programação a pedidos dos moradores.

CANTAGALO



Morro do Cantagalo

Governo do estado já sabia há uma semana de aluguel irregular no PAC

O governo do estado já sabia há uma semana que apartamentos construídos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Morro do Cantagalo, em Ipanema, vêm sendo alugados. Uma vistoria será feita na manhã desta sexta-feira pelo Instituto de Terras do Rio de Janeiro (Iterj).
Josué Thiago Caetano, na foto tirada em 2009, quando ele recebeu o apartamento, corre o risco de perder o imóvel

De acordo com o vice-governador e secretário estadual de Obras, Luiz Fernando Pezão, ele tinha conhecimento há uma semana sobre a sublocação e pediu a técnicos do programa Canteiro Social que confirmassem a denúncia.
— Vou pedir uma nova fiscalização e a confirmação das informações. Quem está alugando pode não receber o título de propriedade, que será dado em breve — explicou, referindo-se à mudança do regime de cncessão que já estava prevista para este semestre, e tornará os moradores proprietários de fato.
Referindo-se a casos como o do instalador de encanamentos Josué Thiago Caetano, que mora desde 2005 em um apartamento na Ladeira Saint Roman, Pezão explicou que eles podem não receber o título de propriedade.
Um dos signatários do termo de concessão firmado entre os moradores do Cantagalo e o governo, o secretário de Habitação Leonardo Picciani criou uma comissão de sindicância para apurar as irregularidades. A fiscalização começa nesta sexta-feira e vai se estender por 30 dias. O resultado será encaminhado ao Ministério Público Estadual.
Fiscalização insuficiente
Segundo Leonardo Azeredo, presidente do Iterj, não há capacidade de fiscalização de todas as unidades de concessão do estado:
— O governo age de boa fé e não imagina que a pessoa irá alugar o imóvel.

BRASILLLLLLLLLLLLLLL !!!!!!!



Enviado por Daniel Brunet -

Em 2009, todos os flanelinhas processados foram absolvidos

A falta de entendimento entre as esferas do poder sobre os flanelinhas abre um abismo entre o caso e a solução para ele. A prefeitura diz que se trata de extorsão e deve ser combatida pela Polícia Militar, que diz reprimir — pelo que se vê, sem sucesso. O deputado federal Antônio Carlos Biscaia (PT), por considerar extorsão uma ação mais grave, tenta aprovar desde 2008 um projeto que prevê cadeia de um a três anos para flanelinhas.
O delegado Fernando Veloso, titular da 14 DP (Leblon), disse, no mês passado, que evita reprimir a atuação irregular, pois “a Justiça sempre manda soltar”. O juiz Luis Gustavo Grandinetti, do IV Juizado Especial Criminal, que analisa ações em quase toda a Zona Sul, explica que, para ele, os flanelinhas são parte de um problema social que não se resolve com cadeia. Em 2009, ele absolveu todas as pessoas processadas por atuarem irregularmente nos bairros da Zona Sul.
Leia a entrevista com juiz Luis Gustavo Grandinetti, na edição, desta quinta-feira do Globo Zona Sul, e saiba porquê os flanelinhas foram absolvidos.

SUBPREFEITURA DA ZONA SUL



Subprefeitura da Zona Sul do Rio

Assessoria de Comunicação
Social

Giselle Andrade
Tel. (21) 2511-0501
Cel. (21) 8106-9824 / 8329-2458 / 7814-_________________________________________________________________________________________________________________________________________*NOVO CAMINHÃO TAPA-BURACO NA RUA JARDIM BOTÂNICO*Rua Jardim Botânico recebeu mais de três toneladas de asfalto em toda suaextensãoO novo caminhão tapa-buraco passou o dia de ontem na Rua Jardim Botânico apedido da subprefeitura da zona sul. Ao longo do dia, a equipe da 3ªgerência de conservação, órgão que pertence à coordenação geral deconservação da Seconserva, fechou mais de 30 buracos, com gasto total detrês toneladas de asfalto. O equipamento, além de moderno e multifuncional,é ecologicamente correto. Todo o asfalto retirado da rua é armazenado nopróprio caminhão, levado para a usina e reciclado. “O novo equipamentoagilizou muito o trabalho. Aproveitamos o dia para realizar também aoperação Águas de Março que limpou o sistema de drenagem da rua”, contaBruno Ramos, Subprefeito da Zona Sul.

QUE NOVIDADE !!!!



Editor: Eduardo Auler

Enviado por Guilherme Amado -

morro do cantagalo

Apartamentos do PAC são alugados irregularmente

Era para durar 99 anos. Mas não resistiu nem por um mês. O contrato de concessão dos apartamentos construídos com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Morro do Cantagalo, em Ipanema, prevê que os moradores beneficiados devem morar ali com suas famílias por quase um século. No entanto, cinco unidades — o equivalente a cerca de 10% dos 56 apartamentos do programa na comunidade — estão sendo alugadas. A prática desrespeita uma cláusula do termo de concessão assinado com o governo do estado. Como se trata de uma concessão e não de uma propriedade, eles não poderiam negociar os imóveis. As famílias que realmente moram nas unidades pagam um aluguel mensal. O valor, referente a um apartamento de dois quartos, com vista para a praia de Ipanema, gira em torno de R$ 500.
Já as unidades que não tem piso frio valem R$ 400. O valor equivale ao preço médio da locação de um imóvel de dois quartos em Madureira, Ramos ou São Cristóvão.

Outro proprietário que aluga uma unidade é o instalador de encanamentos Josué Thiago Caetano. Embora resida desde 2005 em uma cobertura na Ladeira Saint Roman, a principal rua de acesso à comunidade, ele recebeu um dos imóveis, e chegou a ser fotografado num dos novos apartamentos pelo EXTRA no dia da entrega das chaves aos moradores pelo presidente Lula, em 28 de agosto do ano passado. Menos de um mês depois, em 24 de setembro, Josué assinou um contrato de locação com Thiago de Oliveira Vieira, que mora com a mãe, a diarista Marilene de Oliveira. Thiago afirma que, na ocasião, perguntou sobre a legalidade do aluguel a Josué.

ÁGUAS DE MARÇO


Águas de março

Os dois principais canais da Zona Sul estavam com problemas quando temporal atingiu o Rio

Publicada em 09/03/2010 às
Carla Rocha

RIO - Por trás dos grandes alagamentos registrados na Zona Sul durante o forte temporal de sábado à noite - no dia seguinte às chuvas ainda havia bolsões de água no entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas-, podem estar falhas graves na operação das comportas que controlam o fluxo de água nos dois canais da região, o da Avenida Visconde de Albuquerque e o do Jardim de Alah. Técnicos da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que passaram pelo local naquele dia, constataram que o canal do Jardim de Alah, entre Ipanema e Leblon, estava assoreado, com uma camada de pelo menos 1,20 metro de areia interrompendo o fluxo da água para o mar, e que o canal da Visconde de Albuquerque, no Leblon, tinha os dois sistemas usados para a abertura da comporta (o automático e o elétrico) com defeito.
A denúncia - com fotografias feitas no dia da enchente, mostrando as comportas fechadas - será encaminhada ao Ministério Público estadual. O deputado André Lazaroni (PMDB), presidente da Comissão de Meio Ambiente, disse que a enchente foi atípica na Zona Sul, mesmo em áreas normalmente críticas.
"
- Em frente à Hípica, um carro ficou coberto de água até o teto. É uma vergonha - diz Lazaroni.
A equipe da comissão chegou a ligar para o Corpo de Bombeiros e para a Cedae para avisar que o nível da água nos dois canais estava muito alto, mas os dois órgãos informaram que não poderiam agir. Segundo os técnicos, não havia funcionários para executar o serviço, de forma manual, no local. Lagoa está sendo mantida mais cheia

O problema teria sido agravado ainda pela estratégia que vem sendo adotada pela Rio Águas para a Lagoa. O nível da água tem sido mantido cerca de 30 centímetros acima do padrão normal - o que é feito a partir do controle das comportas do Jardim de Alah e da Avenida Visconde de Albuquerque. O objetivo é manter a temperatura da água mais fria e impedir que ventos revolvam o lodo do fundo da Lagoa, comprometendo o sistema de oxigenação, o que aumentaria os riscos de mortandade de peixes. Porém, a mesma estratégia pode ter sido responsável pela grande quantidade de peixes mortos, que foram retirados há quase duas semanas do local. A água da Lagoa estaria muito dessanilizada.

Nesta terça-feira, por meio de sua assessoria de imprensa, a Rio Águas, que é subordinada à Secretaria municipal de Obras, informou que as comportas dos canais do Jardim de Alah e da Avenida Visconde de Albuquerque foram abertas de forma semi-automática durante as chuvas, o que continua a acontecer. Uma licitação, no valor de R$ 226.058,49, está sendo realizada para contratar uma empresa que vai fazer a reforma de equipamentos eletromecânicos, como bombas, quadros de comandos, cabos, eixos e roldanas, entre outros. O órgão, em nota oficial, afirma que "a abertura da comporta está sendo feita de de maneira semiautomática (quando um técnico aciona o equipamento numa central de comando) por ter sofrido ação de vandalismo". A Rio Águas garantiu, no entanto, que permanece monitorando a comporta e que o canal do Jardim de Alah não está assoreado.