METRÔ


Essa estrutura ficará na Praça General Osório

METRÔ

Recorde de público marca a última visita às obras da estação Ipanema no metrô

A manhã foi de recorde na obra da estação Ipanema do metrô, na Zona Sul do Rio. Cerca de 450 pessoas percorreram os acessos e a galeria. Esta foi a última visita pública antes do início das operações, com inauguração prevista para antes do Natal.

Para que tudo esteja pronto para a inauguração, mais de mil funcionários se revezam em três turnos, dia e noite. O primeiro teste com trem na via serviu para conferir o alinhamento dos trilhos e a distância entre os vagões e a plataforma. As 17 escadas e seis esteiras rolantes também já estão sendo testadas. Agora, os técnicos trabalham para finalizar a instalação dos 12 elevadores, que servirão aos portadores de necessidades especiais e idosos.

CARTÃO POSTAL - IPANEMA !


Mais algumas fotos para vocês.
Desde a semana passada temos um novo "vizinho".
Ao acordar, depois de passar mais uma noite no Hotel das Estrelas, no endereço mais valorizado da zona sul da cidade, ele recolhe seus papelões e sacos plásticos e os deixa "guardados" em um dos canteiros cercados das dunas.
À propósito: anda faltando manutenção aos canteiros que estão cheios de lixo e com os arames arrebentados pelos "inquilinos" que utilizam o espaço como armário e banheiro.
Um abraço





PAUTA DA REUNIÃO - GARAGEM SUBTERRÂNEA

PAUTA E FORMATO DA REUNIÃO COM TÉCNICOS DA SMU ( SECRETARIA MUNICIPAL DE URBANISMO A SER REALIZADA DIA 8/12 ÀS 18HS. NA UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES – RUA JOANA ANGÉLICA 63 – SALA DO TRIBUNAL DO JÚRI – TÉRREO.

A pauta e o formato desta reunião foram elaborados, em trabalho conjunto, por voluntários do Projeto de Segurança de Ipanema.

1) FORMATO:

a) Agradecimentos a todos os envolvidos na organização desta reunião.

b) Rápida apresentação dos técnicos da SMU que virão prestar esclarecimentos à população do bairro a respeito do projeto de garagem subterrânea sob a praça N. Sra. da Paz

c) Perguntas e dúvidas que foram elaboradas a partir de consulta a todos os voluntários do Projeto de Segurança de Ipanema.

d) Depois de respondidas e debatidas as questões apresentadas abriremos para perguntas por parte do público, sempre e só, por escrito.

e) Considerações finais por parte dos técnicos da SMU


2) PAUTA:

a) – objetivo da obra

b) - projeto da obra

c) – impacto ambiental

d) – contrapartidas para o bairro

e) - tombamento

f) – relacionamento com comunidade

CONVITE


ATA DA 53ª REUNIÃO

Atividade sem conotação política que tem como objetivo proporcionar desenvolvimento social para o bairro, a partir de participação voluntária de seus moradores.

ATA DA QUINQÜAGÉSIMA TERCEIRA REUNIÃO.

LOCAL DE REALIZAÇÃO: UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES – AUDITÓRIO

DO TRIBUNAL DO JÚRI.

R. Joana Angélica – Ipanema

Dia: 24/11/2009

HORÁRIO: 18H

COORDENAÇÃO: IGNEZ BARRETO

NÚMERO DE PARTICIPANTES: 18

REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO:

Ø INSPETOR ROBERTO DA 2ª GM REPRESENTANTE DO COMANDANTE ODENIR.

TÓPICOS ABORDADOS :

1- Praça N. Sra. Da Paz:

Conforme anteriormente divulgado no dia 8/12/09 haverá reunião com representantes da SMU para

tratar dos assuntos relativos à construção da garagem subterrânea. Deverá ser comentado quais são os objetivos de tal empreendimento, impactos positivos e negativos para o bairro, fluxo de veículos em circulação; entre outros. A partir dessa apresentação a comunidade de Ipanema fará suas reivindicações no sentido de que a Praça não seja degradada. Por outro lado, foi organizado grupo de trabalho formado por Srs. Aquiles, Salgueiro, De Plá e Sras. Roselene e Edith que analisarão o projeto de construção da Estação do Metrô na referida praça.

2- Carnaval e Blocos:

A reunião marcada com o Sr. Secretário de Turismo do Município foi suspensa sem aviso prévio, sendo que as pessoas convocadas já estavam se dirigindo para o local determinado. Nesta reunião, seriam identificados o número de blocos carnavalescos a desfilarem pelo bairro, a questão da segurança, higiene,limpeza, locais de desfiles e esquema de trânsito.

O Projeto de Segurança de Ipanema observa que não há grande interesse daquela Secretaria na organização de tais eventos. Assim, apelar-se-á para instâncias superiores de Polícia no sentido de atenderem às reivindicações.

3- Utilização de Espaços Públicos:

Foi amplamente abordada a questão de utilização de espaços públicos por empresas privadas com aval dos órgãos de governo.

Assim, mencionou-se a Academia de Ginástica patrocinada pela empresa AMIL. O evento de
Skate patrocinado pela NESCAU. E ainda a utilização consecutiva da Praça Gen, Osório pela Feira Hippie. O fato ressaltado na reunião sobre estes assuntos, é que estes espaços são mantidos pela população de Ipanema e carioca de modo geral, através de seus impostos. Estes impostos são convertidos na manutenção de logradouros para uso da população. Praças, jardins, praias; dessa forma é inconcebível que a iniciativa privada venha a fazer uso em benefício próprio da coisa pública.

Volta-se a mencionar que há espaços pertencentes às esferas públicas que poderiam ser usados para tais fins.

Inclui-se ainda neste tópico as esculturas de areia, algumas inclusive, com motivos obscenos para dar margem ao turismo sexual.

4- Feira Hippie:

Os debates sobre sua mudança e melhor adequação continuam e aguarda-se pronunciamento dos responsáveis por fiscalização e manutenção. Este tópico também enquadra-se no uso da coisa pública. Foi ainda sugerida parceria público-privada para manutenção da Praça Gen. Osório que poderia ser pelas empresas OI, Super-Mercados Zona Sul, Banco Itaú.
5- Curso de Porteiros

Encerrou-se a sexta turma também obtendo grande sucesso com os conteúdos sobre segurança abordados metodologicamente inclusive com simulações e dramatizações de amplo aspecto didático-pedagógico. Ressalta-se que ao final do curso são entregues certificados que farão parte da qualificação dessa categoria profissional.

Foi mencionado que deveriam ser incluídos assuntos sobre a Guarda Municipal a serem proferidos por representante da mesma, em forma de palestra incluída no conteúdo programático.

6- Ressalta-se a presença do Inspetor Roberto da GM que mais uma vez assinalou a atuação da Corporação sendo

estendida a outros bairros e não apenas na Zona Sul. Dessa forma o efetivo ficou restrito para o número de atividades a serem feitas. SOLICITOU VEEMENTEMENTE A COOPERAÇÃO DA POPULAÇÃO EM NÃO INCENTIVAR A MENDICÂNCIA, COMÉRCIO AMBULANTE ENTRE OUTROS POIS DESSA FORMA FICA COMO SE FOSSEM OPERAÇÕES - “ENXUGA GELO” - É IMPORTANTE ALERTAR PARA O CUSTO FINANCEIRO DE TAIS OPERAÇÕES PAGOS OBVIAMENTE PELO CIDADÃO CARIOCA.

OBSERVAÇOES GERAIS:

Ø O PROJETO DE SEGURANÇA DE IPANEMA CONGRATULA A GUARDA MUNICIPAL PELA ORDENAÇÃO DO TRÂNSITO NOS DIAS 23/24/11/09, NO MOMENTO DO APAGÃO ENTRE AS RUAS GARCIA D’ÁVILA E CARLOS GÓES.

Ø PRÓXIMA TURMA DO CURSO DE PORTEIROS; 7/01/2010, INSCRIÇÕES COM CESAR. FONTELLES. cbfontelles@terra.com.br e 25227539/99612044

Ø PRÓXIMA REUNIÃO: 8/12/2009.

Elaboração da ata: JGuia

Rio de Janeiro, 25/11/2009





APAGÃO

Comerciantes da Zona Sul acionam Light

Isabel Kopschitz

RIO - Moradores e comerciantes da Zona Sul ajuizaram ação civil pública contra a Light, ontem, devido aos apagões que atingiram a região na semana passada. A ação conjunta requer indenização pelos prejuízos e lucros cessantes (redução do faturamento), além de danos morais causados pelas interrupções de energia elétrica. Eles também pedem multa diária de R$ 100 mil, em caso de novos blecautes. O valor, nesse caso, seria depositado em juízo e destinado ao Fundo de Defesa do Consumidor. A ação e a liminar pedindo a multa - que será apreciada esta semana - foram distribuídas para a 4a Vara Empresarial do Rio. As entidades autoras do processo são a Câmara de Dirigentes Lojistas do Rio (CDL-Rio), o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), a Associação Comercial de Ipanema e Leblon (Aciple) e a Associação de Moradores e Amigos de Ipanema (Amai), em parceria com a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Abradecont).


- É uma indignação. O vice-presidente executivo da Light (Ronnie Moreira) ainda debochou de nós, com a declaração infeliz de que os clientes da Zona Sul "falam mais alto". Os apagões têm repercussão não só no comércio, mas também na segurança pública e na saúde. E prejudicam os turistas, que recebemos mais do que qualquer outra região na cidade. Não reclamamos porque somos de uma zona de alto poder aquisitivo. Estamos reclamando como consumidores comuns, e é nosso direito - disse Carlos Monjardim, presidente da CDL-Rio/SPC, da Aciple e da Amai.


Segundo ele, para pedir indenização por prejuízos com mercadoria estragada, moradores e comerciantes devem apresentar à CDL-Rio notas fiscais dos produtos. Quem teve perdas no faturamento por conta dos apagões precisa apresentar à entidade um balanço contábil de um dia normal, além de balanços dos dias de falta de energia. Aos que tiveram equipamentos danificados por picos de luz, Monjardim aconselha que enviem à CDL o orçamento para o conserto do aparelho ou a nota fiscal do serviço. De acordo com Monjardim, toda a documentação recebida será anexada ao processo.

METRÔ

Última visita antes da inauguração do metrô Ipanema será neste domingo

Por Redação, com Agência Rio de Notícias - do Rio de Janeiro

A menos de um mês da inauguração da estação General Osório do metrô, a Secretaria de Transportes organiza, neste domingo, a última visita pública à obra. Mais de 500 pessoas já se inscreveram para participar do passeio e conhecer as instalações e a nova parada do metrô. Oportunidade também para a população conferir parte dos painéis que vão ornamentar os acessos da estação, que, de acordo com a Secretaria, será a mais bonita e moderna do sistema metroviário do Rio.

O primeiro teste com trem na via foi um sucesso e serviu para conferir o alinhamento dos trilhos e a distância entre os vagões e a plataforma. As 17 escadas e seis esteiras rolantes também já estão sendo testadas. Os técnicos trabalham agora para finalizar a instalação dos 12 elevadores que servirão aos portadores de necessidades especiais e idosos.

As inscrições para a visita podem ser feitas por meio do telefone (21) 2227-0337 ou diretamente na Central de Atendimento à Comunidade (CAC), localizada na própria Praça General Osório. Mais de 5 mil pessoas já visitaram a obra desde setembro de 2007.

CHOQUE DE ORDEM

Choque de ordem na areia é adiado para 8 de dezembro

Normas da Operação Verão para comércio na praia ainda estão sendo definidas

POR BRUNA TALARICO

Rio - A Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) resolveu dar mais tempo para os ambulantes e barraqueiros se adequarem às novas regras nas areias cariocas. Com o início adiado de 1º para 8 de dezembro, a Operação Verão ainda define, a poucos dias das ações, as últimas normas e especificações para o comércio e ordenamento da praia.

Além de coibir o frescobol, o Choque de Ordem das praias vai deixar os banhistas órfãos de quitutes que acompanham há anos os dias de sol do Rio. O mate de galão, presente no imaginário popular como um dos protagonistas do dia perfeito, se une ao queijo coalho, ao churrasquinho e ao espetinho de camarão na lista de proibições que começam a vigorar em pouco mais de dez dias.

Nem os quiosqueiros, com alvará de bar e restaurante e permissão para fazer frituras, poderão servir as gostosuras na areia. Para se adaptar à nova realidade, quem comercializa sanduíches, pastéis, empadas e salgados prontos deverá trazer os produtos embalados e com rótulo indicando o que é, procedência, data de fabricação, validade e ingredientes.

Para fazer frente à proibição do tradicional mate de galão e dos alimentos que precisam ser cozidos, cerca de 200 ambulantes vão se reunir em uma associação e, com a ajuda de um advogado, tentar continuar a atividade que lhes garante o sustento. “Não podem nos tirar o trabalho assim. É só dizer o que precisamos fazer para nos adequarmos”, diz J.B, 37, vendedor de camarão e autor da ideia.

LIGTH

'A Light nos transformou em reféns'

Carter Anderson, jornalista

RIO - Acabo de ler na internet uma declaração atribuída a um dos vice-presidentes da Light, que minimizou os apagões na Zona Sul e disse que o fato só ganhou dimensão maior porque moradores de Leblon e Ipanema "falam alto". O problema é que os seguidos cortes de luz ocorrem por toda a cidade e vitimam pessoas que mal têm capacidade de falar. É o caso da minha mãe, que, aos 78 anos, sofre com um câncer em estágio avançado e está internada numa casa de saúde no Caju.

Ontem (sexta-feira), ela deveria ir ao consultório de um médico, na Tijuca, para tirar os pontos da biópsia a que foi submetida há duas semanas. Mas o que deveria ser algo relativamente simples se tornou um transtorno. Minha mãe está internada no quinto andar de um estabelecimento repleto de pessoas com dificuldade de locomoção. Durante a madrugada, a casa de saúde teve a energia cortada por um apagão. Apenas um dos elevadores voltou a funcionar ontem de manhã e, mesmo assim, só chegava ao terceiro andar. Minha mãe teve que descer dois lances de escada com muito esforço.

Quando minha irmã conseguiu colocá-la no carro e levá-la até a Tijuca, achou que o problema estava resolvido. Mas, chegando, por volta das 10h, ao Medical Center, na Rua Conde de Bonfim, as duas encontraram uma situação caótica: o prédio estava sem luz, e pessoas em cadeiras de rodas congestionavam o saguão. O médico que atenderia minha mãe desceu do consultório, no quinto andar, e a examinou. Mas não pôde, obviamente, retirar os pontos. A solução foi retornar à casa de saúde com uma lição: a Light nos transformou em reféns

IPANEMA

Entrevista do diretor da Associação dos Moradores de Ipanema Roberto Motta, falando sobre lixo nas praias

http://www.youtube.com/watch?v=w5AuihoH4jk

ORIGENS






Enviado por Melina Amaral -

Relíquias culturais em Ipanema

Tudo começou com o simples desejo de presentear os novos amigos do Brasil com objetos típicos da cultura de seu país, a Turquia. E foi assim que a jovem Beril Eraydin, nascida em Istambul, descobriu que as peças despertavam curiosidade e fascínio pelas bandas de cá.
— Vim para o Brasil em 99, pois meu marido, que conheci quando estudava em Londres, é brasileiro. E, para presentear seus familiares, pedi à minha mãe que enviasse alguns objetos de decoração, como pratos de cerâmica e olhinhos de vidro, tradicionais em nosso país — relembra.
Os suvenires começaram a fazer tanto sucesso que Beril decidiu abrir uma empresa de exportação a fim de comercializá-los em lojas daqui. A BRT Comércio Internacional, fundada em 2000, chegou a trabalhar com 80 clientes espalhados por todo o Brasil, mas o desejo de ter a própria loja acabou falando mais alto.
— Do atacado, passei para o varejo, em 2005, e primeiramente foquei nos famosos olhinhos, que, segundo nossos costumes, protegem contra toda a energia negativa e trazem sorte. Por isso criei a marca Olho Místico — conta.
Dois anos depois, Beril decidiu ampliar seu negócio exportando peças de diferentes cantos do mundo e mudando o nome da marca para Origens: Objetos do Mundo.
Em sua loja, em Ipanema, e também nos três quiosques espalhados entre Zona Sul, Barra e até Curitiba, luminárias, cerâmicas, gaveteiros, pashminas e objetos de uso pessoal são verdadeiros convites a uma viagem a Ásia, Europa, África e Américas.
— Estou sempre pesquisando para trazer peças originais e exclusivas. O resultado tem sido muito positivo — garante a empresária, que faz questão de completar. — Abrir um negócio exige disposição e força de vontade, pois não é fácil. Mas perceber que ele está progredindo é gratificante.

ADIAMENTO


CHAMAS




Chamas



Leitora fotografa carro pegando fogo em Ipanema, Zona Sul do Rio



O Globo, com fotos da leitora Luciana Solanes de Lyra

RIO - Um carro pegou fogo na manhã desta quinta-feira, na esquina entre as ruas Farme de Amoedo e Alberto de Campos, em Ipanema, Zona Sul do Rio. O incidente ocorreu por volta das 7h20m da manhã. O fogo foi controlado pelos bombeiros

PEGA LADRÃO !

Ladrão de banco é preso em Ipanema

O Globo

RIO - Um ladrão foi preso na madrugada desta quinta-feira dentro de uma agência bancária, em Ipanema. Policiais militares do 23º BPM (Leblon) prenderam Thiago Chaves Bepe, de 26 anos, que abordava clientes da agência do Bradesco na Rua Visconde de Pirajá com Rua Maria Quitéria enquanto eles utilizavam o caixa eletrônico. No bolso do assaltante, foi encontrado dinheiro e um celular. Duas vítimas já o reconheceram na 14ª DP.


BOATE IRREGULAR

Prefeitura fecha boate irregular em Ipanema

O Globo

RIO - Fiscais da prefeitura fecharam, na noite desta quarta-feira, a boate GIG Rio, que funcionava na rua Visconde de Pirajá 437, em Ipanema. A boate já tinha sido embargada, mas continuou funcionando e descumprindo a ordem de interdição. A GIG Rio funcionava num prédio misto, onde há lojas e residências.

No dia 15 de outubro, fiscais da Subprefeitura da Zona Sul encontraram uma série de irregularidades no local: problemas no ar-condicionado e no sistema de exaustão e ausência de saída de emergência. Além disso, o local tinha só tinha alvará para funcionar como charutaria, restaurante com música ao vivo e processamento de dados. A GIG Rio, que foi multada pela 12ª vez, só poderá ser reaberta caso solucione esses problemas.

LIXO NA PRAIA


Estratégia

Eduardo Paes vai retirar garis das praias em dia surpresa


Isabela Bastos - O Globo


Nós e você. Já são dois gritando. Clique e participe


RIO - Com o argumento de que quer que o carioca seja confrontado com o lixo que produz, o prefeito Eduardo Paes disse, na manhã desta quarta-feira, que ordenará à Comlurb que não faça a limpeza das praias do Rio em um domingo de sol. A prefeitura recolherá os garis da orla em uma data surpresa, fazendo com o que o lixo deixado pelos banhistas fique nas areias até o dia seguinte. Paes disse que pretende adotar a mesma medida na Avenida Rio Branco, em uma segunda data também sem aviso prévio.

- Vou mandar tirar a Comlurb da praia sem aviso para que as pessoas vejam a quantidade absurda de lixo produzida - explicou o prefeito.
"
Não é possível que as pessoas digam que amam o Rio, que são cariocas da gema, e tratem a cidade com falta de respeito, de educação e de carinho
"
.Paes disse ainda que, no lançamento do Planejamento Estratégico da cidade, em 7 de dezembro, será lançado um indicador da quantidade de lixo produzida pelos cariocas em cada bairro. O lixômetro vai monitorar a quantidade de detritos recolhida por região. O objetivo é estabelecer metas de limpeza para a população, dentro do planejamento onde são fixadas as metas de governo.

- A comlurb gasta R$ 900 milhões por ano, 70% disso para recolher lixo na rua. Vou diminuir o orçamento ano a ano, porque não é possível que as pessoas digam que amam o Rio, que são cariocas da gema, e tratem a cidade com falta de respeito, de educação e de carinho.

Na segunda-feira, Paes cancelou a medida que previa a proibição da venda de coco verde nas areias das praias do Rio. "As pessoas têm que ser menos porcas e parar de jogar coisas na areia", disse o prefeito, na ocasião. A proibição do coco, que estava em fase de regulamentação e ia começar a vale a partir de 1º de dezembro, havia sido determinada pela Secretaria de Meio Ambiente (SMA) com a justificativa de preservar a saúde dos consumidores e evitar o acúmulo de lixo nas praias.

Outra decisão da prefeitura a respeito da sujeira na cidade foi aumentar o número de cestas de lixo na orlas. As novas cestas receberão apenas materiais recicláveis (papel e plástico) e serão confiadas aos cerca de 900 barraqueiros da orla (entre o Flamengo e o Pontal), que estão sendo recadastrados pela Secretaria da Ordem Pública (Seop).

BAGUNÇA NA ANÍBAL





Não queiram pensar que esta rua é uma rua da ZONA NORTE.Está é a ANIBAL DE MENDONÇA, quase esquina com VISCONDE DE PIRAJÁ, no coração de IPANEMA e que dizem que o choque de ordem está 100%.Estas fotos foram tiradas entre 14:00 horas e 16:00 horas de um dia de semana.E aonde esta calçada cheia de carros está tem uma garagem de um edifício particular em que diariamente são impedidos de entrar e sair tendo que reclamar sempre.Agora porque estes carros estão aí ?
Simplesmente para que um restaurante, que não tem estacionamento, possa receber os seus famosos, ricos e influentes clientes.E nós que queremos estacionar o carro na nossa garagem como ficamos ?
Cadê o CHOQUE DE ORDEM ?
Cadê a POLÍCIA MILITAR ?
Cadê a GUARDA MUNICIPAL ?
Cadê a administração muito boa do SUB-PREFEITO ?
Para eles que ficam sentados em cadeiras de luxo e só querem aparecer em outras coisas na mídia, pedimos o mínimo de respeito para quem não tem nada com isso e simplesmente quer estacionar e passar livremente pela rua.

CONSELHO DE SEGURANÇA

SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA
SESP/RJ
INSTITUTO DE SEGURANÇA PÚBLICA
ISP

CONSELHO COMUNITÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DA AISP 23

ATA

Reunião do Conselho da AISP – 23º BPM em 29 de outubro de 2009
LOCAL: 14ª DP

1 – Composição da mesa:
Presidente do Conselho Comunitário – Dr. Augusto Cesar Boisson Neto
Representante Comandante do 23º Batalhão da PM RJ –Major Ricardo Arlen de Gouveia Mattos
Delegada da 14ª DP – Dra. Tércia Amoedo
Representante do Administrador Regional da VI R.A. da PCRJ –Sr. Carlos Eduardo Muniz Freire
Representante Guarda Municipal - da 2ª IGM da Lagoa – Sub Inspetor Roberto Rodrigues
Representante do Agrupamento Especial da Praia-GM (GEP) – Sub Inspetor Edmir L. Almeida
2 – Abertura;
Ocorreu a abertura com a comunicação da Dra. Tércia de que tinha sido substituída pelo Dr. Fernando Veloso e agradeceu a todos o apoio colocando-se sempre a disposição dos cidadãos. O Dr. Augusto Boisson, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública da AISP 23 disse que daria prioridade em ouvir a população nas reuniões.
3 – Assuntos tratados:
O Sub Comandante Arlen do 23º BPM, representou o comandante do 23º BPM disse estar esse batalhão a disposição dos moradores e que a partir de novembro iria começar a “Operação Verão”. O Sr. Wlander Carneiro, da Selva de Pedra (ADESP), solicitou fosse encaminhada uma moção de reconhecimento da delegada Tércia, frente à 14ª DP, e que os moradores fossem ouvidos pelos governantes ao mudarem os comandos das delegacias. A Sra.Maria da Glória Greve (AMA Jardim Botânico) falou do absurdo de se inaugurar uma Pizzaria na R. Saturnino de Brito, no Jardim Botânico, pois a rua é estreita e não comporta estacionamento, e que isso iria adensar o local. O Sr. Carlos Eduardo Muniz Freire, assessor do Sr Bernardo Carvalho da subprefeitura, disse já estar sendo providenciada medida a respeito. A Dra. Eloísa Henriques, incansável na luta a respeito das irregularidades da instalação dos poderosos aparelhos de ar condicionado pela Casa Show, mostrou que nada ainda tinha sido resolvido, alegando haver um “jogo de empurra” pelas autoridades competentes - Rio Luz, Urbanismo e Meio Ambiente. A Sra.Viviane Braga (Ipa Bebê – Ipanema) ressaltou o perigo da existência de uma “cracolândia” na R. Barão da Torre, Ipanema, pois os usuários até expulsaram os guardadores de carros dali e os moradores estão ficando acuados. Acrescentou haver falta de policiamento na R. Francisco Otaviano, principalmente aos domingos. A Sra. Ângela Moura, moradora de Ipanema, à R. Farme de Amoedo 167, esquina com a R.Alberto de Campos, mostrou-se preocupada com a encosta do morro que ora transformou-se em rota de fuga dos assaltantes. Acrescentou que também ocorre vazamento de água durante o dia e durante a noite e que também falta luz no local e que troncos de árvore, sem poda, se debruçam sobre as pessoas e os apartamentos. O Dr. Augusto Boisson registrou a sua preocupação com as Olimpíadas ressaltando que os governantes deveriam priorizar também a população e não somente as Olimpíadas. O Sr. Anax Xavier ( condomínio da Barão da Torre, Ipanema) falou da falta de segurança na R.. Teixeira de Melo, esquina com a R. Barão da Torre. O Sr Vasconcelos da AMA Ipanema, disse ser um problema de alto risco os traficantes que ameaçam os moradores no seu edifício. Pediu também mais policiamento alegando que esses traficantes coagem os moradores a usarem drogas. Acrescentou que permite o acesso de policiais ou bombeiros no seu edifício, possibilitando melhor circulação de veículos dessas autoridades no local. A Sra.Maria José Berto, presidente da ”Marcha Cibernética pela Decência”, reforçou que a falta de iluminação nas ruas concorre para ambiente propício aos assaltantes e deliquentes e que na esquina da R. José Linhares com a R. Conde de Bernadotte, no Leblon, os assaltos às senhoras que saem da Casa Sendas com compras são freqüentes. O Sr. Alberto Siaudzionis, representante da Selva de Pedra, Leblon, destacou a desordem urbana instalada na R. Almirante Guillhem até a Lagoa, assim como na Av. Afrânio de Melo Franco devido às linhas de ônibus lá existentes. A Sra.Sheila Sidi, moradora do Leblon, à R. Conde de Bernadotte, solicitou um ponto de táxi na referida rua, uma vez que já existia anteriormente, porém lhe foi negado. Mais tarde esse ponto foi ocupado por outras pessoas, localizado em frente ao restaurante “Botequim Informal” (na R. Conde de Bernadotte), botequim este, que parece ter como um dos sócios um Secretário Municipal. O Sr. Bernardo da Associação Comercial do Leblon lembrou que há carência de estacionamentos para motos e que por isso elas ocupam as calçadas. Sugeriu que fossem criados estacionamentos para motos e que ele, por ser motoqueiro, sofria com essa omissão. Questionou também sobre o horário de serviço da Guarda Municipal, assim como questionou a legalidade das eleições para presidência da AMA Leblon. O Sr. Luiz Carlos Rodrigues, representante da ANIMA Leblon, vencedor das eleições para presidente da AMA Leblon, disse que tudo foi feito com transparência, dentro da lei.
A Sra. Suzana de Miranda pede que a “Operação Desordem Urbana” tome providências no que ocorre em frente ao estabelecimento comerciai –“Talho Capixaba” que ocupa as calçadas com mesinhas e cadeirinhas, sobrando pouco espaço para os transeuntes e para as filas duplas de veículos em frente ao referido estabelecimento. Mais privilégios? A desordem é total. O Sub Inspetor Roberto Rodrigues, da 2ª IGM respondeu à Sra. Suzana que sabe da dificuldade de trânsito no local e que a Guarda Municipal tem horário e não pode ficar fazendo esse trabalho a noite uma vez que nesse horário há redução de pessoal , assim como disponibilizou o telefone da Guarda Municipal, supervisão – 9972-3029. A Sra.Lydia Weiss moradora do Jardim de Alah, pediu segurança no Jardim de Alah e disse lá haver um ponto de almoço da Guarda Municipal mas que não agem no local ( quadra da praia com a R. Prudente de Moraes). Pediu também ao Sr. Carlos Eduardo Muniz Freire (representante da VI RA) que fosse colocado o portão no Jardim de Alah, que foi retirado. Há 2 (dois) módulos da Guarda Municipal: um perto da Cruzada do Dom Helder e outro perto da Lagoa Rodrigo de Freitas, com 4 carros elétricos circulando por lá. A Sra.Miriam Barros Teixeira, síndica do condomínio Majestic solicitou ajuda para que se aumente o efetivo da PM. O Sr. Luiz Aviz – do portal AMO LEBLON, acha mais seguro morar em favela do que no asfalto. Criou esse site para que os moradores o usem. Convidou os moradores do Leblon a se reunirem no dia 31 de outubro, no Clube Monte Líbano, a fim de se confraternizarem. A Sra Marlene Parente Pinto – Amasco – chamou atenção de que está havendo inúmeros assaltos às senhoras na estrada das Canoas e que já informou às autoridades e que continua aguardando providências. A Sra. Gretel M. Fagundes, da Amipanema, disse que a desordem urbana se instalou na R. Vinicius de Moraes, entre as Ruas Visconde de Pirajá e Barão da Torre – é urgente que se tome providências, uma vez que é passagem obrigatória para diversos locais. A Sra. Heloísa Lemos-do Condomínio Alto Leblon Timóteo da Costa 1100, chamou atenção de que veículos estavam descendo na contra mão e que poderiam causar acidentes graves e, portanto, pedia providências para que fossem coibidas tais ações. O Sr. William de Oliveira, representante da Rocinha, relatou que um estrangeiro de nacionalidade alemã, Rolf Glaser, que deseja investir na Rocinha, teve seus projetos embargados e lamentou o fechamento de uma emissora na Rocinha, assim como o afastamento do PPC.O Sr. Jackson C. Tommasi, morador do Leblon, mencionou o projeto de lei do Dr. Antonio Carlos Biscaia que criminaliza os “flanelinhas” que extorquem os motoristas. A Sra.Marisa Ramos , da Associação de Proprietários de Prédios do Leblon (AMPP Leblon), salientou o excesso de ruído provocado pelos caminhões ao recolherem lixo no bairro. O Dr. Fernando Veloso foi apresentado como novo delegado da 14ª DP. O Dr. Boisson pediu que fosse dado mais conforto aos participantes na próxima reunião do Conselho na 14ª DP. A Sra.Suzana Miranda sugeriu a presença do chefe do setor de trânsito da GM na próxima reunião.O Dr. Augusto Boisson deu boas vindas ao novo delegado e encerou a reunião. Às 12h15m foi concluída a reunião pelo presidente do Conselho que agradeceu a presença e participação de todos.
Secretariou: Maria Amélia Loureiro (1ª secretária do Conselho)

Presidente do CCS-AISP 23

VINÍCIUS DE MORAES

Num doce balanço a caminho do mar,tropeçando nos mendigos.
Dá prá notar que o espaço para se passar é quase nada.
Esse sujeito ,faz a rua seu recanto favorito,importunado as pessoas com piadinhas inconvenientes.É novo no pedaço!

DESPERDÍCIO !



Lâmpadas permanecem acesas durante o dia na Praia de Ipanema, como mostra leitora

IPANEMA RUMO AO CÉU !


VISTA DO MORRO DO CANTAGO !
UMA CIDADE RUMO AO CÉU !

IPANEMA NO ESCURO

Crescem os problemas de fornecimento da Light

Valor Online

RIO - Em meio às negociações de mudança de controle para a Cemig, a Light dá sinais de que faltou fôlego para atender o seu mercado. Nos últimos 30 dias a empresa contabiliza uma série de cortes de energia no Rio de Janeiro que apontam para falta de investimentos na sua rede de distribuição. Com 3,9 milhões de consumidores, a Light demorou 24 horas para consertar um problema que deixou sem luz 12 mil consumidores dos bairros de Ipanema, Leblon e Lagoa, na zona Sul do Rio de Janeiro. O problema nos cabos subterrâneos da distribuidora na região começou domingo, com o rompimento de dois deles de um conjunto de oito. Às 15h50 de segunda-feira, com o rompimento de um terceiro cabo, a Light desligou a energia deixando 12 mil consumidores, incluindo um shopping center, sem luz.

" Quando perdemos o terceiro cabo resolvemos desligar o sistema inteiro porque senão a sobrecarga no sistema poderia danificar os cinco restantes, causando um efeito pior ainda. E corremos para consertar " , afirma o presidente da Light, José Luiz Alquéres.

Os transtornos na região foram inúmeros. O problema foi resolvido ontem às 14h50, mas em alguns pontos de Ipanema o fornecimento só foi retomado por volta de 16h. Mas os problemas de suprimento da Light na zona Sul do Rio tornaram-se mais frequentes este mês, quando a temperatura subiu. Foram afetados moradores de Copacabana e de parte do Arpoador, Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes.

Para cada um desses eventos a empresa informou um problema técnico, variando desde o incêndio em caixa de medidores, problemas na rede subterrânea de Ipanema, desarme de transformadores a cabos queimados na Barra da Tijuca.

Dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostram queda de desempenho da distribuidora fluminense em 2008, quando os consumidores sofreram com uma média de 11h06, acima do limite de 10h59 estabelecido pela agência reguladora. Para 2009 o limite estabelecido foi de 10h28 para o DEC (horas sem energia) e de 9h47 para o FEC, índice que mede a frequência das interrupções.

Alquéres afirma que a distribuidora tem o menor número de interrupções e segundo melhor tempo de duração do país, atrás apenas da CPFL. De fato, o índice que aponta o DEC até setembro de 2009 é de 8,96 na média móvel do período. Já o FEC, na média móvel, ficou em 5,75, a melhor do país. Os números devem piorar depois dos últimos eventos.

" É lógico que isso (os desligamentos) nos preocupa, pessoas que precisam de assistência ou moram em andares elevados (são afetadas). Mas logo que percebemos o problema colocamos quinze equipes para identificar e corrigir os defeitos. O sistema subterrâneo demora a dar defeito mas quando isso ocorre é complicado identificar " .

Alquéres menciona ainda o fato de a distribuidora ter triplicado os investimentos, que ficavam numa média de R$ 200 milhões, para uma média de R$ 600 milhões anuais nos últimos dois anos. E planeja investir R$ 3,5 bilhões nos próximos cinco.

Mesmo assim, a impressão de fontes do setor, alguns moradores do Rio, é de que a empresa parece estar priorizando investimentos para reduzir furtos, o que pode ter afetado os investimentos para reforço e expansão da rede para evitar sobrecarga no sistema. Ontem a Aneel deu 48 horas para a Light explicar as causas e a duração da falta de energia na zona Sul, os locais afetados e as medidas para evitá-los.

Controlada pelo consórcio Rio Minas Energia Participações (RME), que tem 52,13%, a Light vai mudar de comando quando a Cemig concluir negociações com a Equatorial Energia e a Andrade Gutierrez para adquirir as ações dessas empresas. Quando concluído o processo a participação da Cemig subirá de 13% para 39%.

IPANEMA NO ESCURO

Prejuízos

Confira os direitos do consumidor no caso de falta de luz

Nadja Sampaio, Luciana Casemiro, Lucianne Carneiro e Nice de Paula

RIO - Os moradores de alguns trechos dos bairros de Ipanema, Leblon e Lagoa, na Zona Sul do Rio, enfrentam problemas no abastecimento de energia elétrica esta semana. Quem tiver prejuízo deve reclamar o ressarcimento ao fornecedor do serviço, ou seja, à concessionária que serve à área. Segundo os especialistas, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) considera que os fornecedores são solidariamente responsáveis, por isso, o consumidor deve reclamar a quem lhe forneceu o serviço e o fornecedor, por sua vez, pode reclamar, em uma ação de regresso, à distribuidora de energia elétrica. O prazo para pedir ressarcimento é de 90 dias.

- É fundamental que o consumidor reclame para que o Procon possa agir de forma direcionada. O consumidor deve procurar a concessionária e, caso não tenha sucesso, deve ir ao Procon - explica o subsecretário dos Direitos do Consumidor do Procon/RJ, José Fernandes.

O telefone do Disque Procon no Rio é 151. Segundo Fernandes, o Procon/RJ está monitorando a interrupção do fornecimento de energia em bairros da Zona Sul do Rio.

A advogada Maria Elisa Novais, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), diz que o pedido de ressarcimento é relativamente simples, desde que fique claro o nexo de causalidade entre dano sofrido e a falha na prestação do serviço.

- No caso de apagão e de problemas que atingem um bairro todo ou vários bairros, o nexo de causalidade é evidente. Não teria motivo para concessionária não ressarcir o consumidor - diz.

A coordenadora de relações institucionais da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pro Teste), Maria Inês Dolci, diz que no caso de ter aparelhos quebrados ou queimados, o consumidor deverá registrar o problema no Serviço de Atendimento ao Cliente, fornecendo todas as informações, como dia e hora em que ocorreu o dano, além dos dados do aparelho danificado, como número de série, ano de fabricação e modelo.

Além disso, explicou, o consumidor deve anotar o número do protocolo. A concessionária deverá indicar a assistência técnica onde o aparelho será consertado ou mandar uma equipe técnica para fazer uma vistoria na casa do consumidor.

Prazo de 90 dias
De acordo com a Resolução 360/2009 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), diz o Procon-SP, o consumidor deve registrar o fato junto aos canais disponibilizados pela concessionária para atendimento (internet, telefone, pessoalmente, etc), no prazo de até noventa dias, especificando quais os equipamentos foram danificados. A empresa deverá abrir processo específico de indenização.

Se optar por carta, o Idec recomenda que o usuário opte pela correspondência com aviso de recebimento (A.R.) ou leve-a pessoalmente e exija um protocolo de recebimento. Em caso de reclamação por telefone, é importante o usuário guardar número de protocolo da reclamação que, desde o decreto nº 6.523/2008 - que regulamenta os Serviços de Atendimento ao Consumidor das empresas de energia elétrica, entre outras - é de fornecimento obrigatório.

Ainda segundo o decreto, o usuário tem também direito a obter a gravação do atendimento, caso precise usá-la como prova.

A concessionária terá dez dias corridos para inspecionar o equipamento danificado (um dia, para equipamento utilizado para acondicionamento de alimentos perecíveis ou medicamentos), 15 dias para apresentar, por escrito, resposta ao pedido e 20 dias para providenciar o ressarcimento. A empresa deve informar ao consumidor a data e o horário aproximado da inspeção ou disponibilização do equipamento. Caso não ocorra essa vistoria, o prazo para resposta será de 15 dias contados da data da solicitação do ressarcimento.

Danos morais na Justiça
Maria Elisa Novais lembra que tanto a resolução da Aneel quanto o Código de Defesa do Consumidor não se aplicam às empresas, para quais valeria as regras do Código Civil. Por isso ela aconselha os empresários a tentarem negociar o ressarcimento das perdas com as empresas, registrando todos os passos na negociação e, em caso de insucesso, recorrer à Justiça.

Regra semelhante vale para as pessoas físicas que tenham sofrido perda material, que não seja relacionada a aparelhos elétricos. É o caso, por exemplo, de quem ficou impossibilitado de trabalhar ou teve um evento importante cancelado.

- Não existe uma resolução específica da Aneel para este tipo de dano, como há para aparelhos elétricos.Mas o consumidor pode procurar a empresa, sempre por escrito e notificando com aviso de recebimento. Não tendo sucesso deve procurar o Procon, o site da Aneel e, se nada disso der certo, recorrer à Justiça. E, por ser pessoa física, poderá se valer do Código de Defesa do Consumidor - diz a advogada.

Já José Fernandes, do Procon-RJ, explica que pedidos de indenização por danos morais devem ser encaminhados diretamente à Justiça.

- Casos de danos morais, perdas e danos ou lucro cessante, ou seja, o ganho que se deixou de ter por causa da falta de luz, devem ser levados ao Judiciário - afirma.

Nesta situação, estão, por exemplo, as lojas que deixaram de vender seus produtos e os restaurantes que, além de não poderem atender seus clientes, ainda viram seus estoques estragarem por causa da falta de luz.

- Também pode pedir indenização quem não conseguiu viajar porque teve dificuldade de chegar ao aeroporto e acabou perdendo o casamento do filho ou o sepultamento de um parente - diz Fernandes.

As causas com valor até 40 salários mínimos podem ser encaminhadas ao Juizado Especial Cível, que trata dos casos de menor complexidade, ou as chamadas pequenas causas. Dessas, aquelas no valor até 20 salários mínimos podem analisadas sem a assistência de um advogado, enquanto as causas no valor entre 20 e 40 salários mínimos exigem o acompanhamento de um advogado. Já as causas com valor acima de 40 salários mínimos devem ser encaminhadas à Justiça comum.

MODA EM IPANEMA

Enviado por Bairros.com -

Campanha 'A moda na luta contra o HIV' vai até dia 1º de dezembro

Criada há 8 anos pelo estilista Carlos Tufvesson, em função do dia 1° de dezembro, Dia Mundial de Luta contra a AIDS - a campanha “A Moda na Luta Contra o HIV” tem o intuito de auxiliar na visibilidade da campanha de prevenção a AIDS e DSTs. Em 2006, para torná-la ainda maior e mais legitimada como iniciativa do setor da moda, a Associação de Charme de Ipanema aliou-se ao estilista Carlos Tufvesson e aderiu à campanha. De hoje até dia 1º de dezembro, as lojas que fazem parte dessa associação farão suas vitrines com o laço vermelho – símbolo mundial da campanha - para demonstrar a participação na luta.

Este ano, um júri formado por editores e jornalistas de moda, elegerá a melhor vitrine que será premiada com uma passagem Rio-NY-Rio, devido a parceria da American Airlines com nossa campanha. Diferentemente das tradicionais camisas à venda em todas as outras campanhas, nesta edição o produto disponível nas lojas será uma ecobag unissex, criada especialmente pelo querido parceiro Miguel Paiva, com a Radical Chic, nossa musa. A ecobag que irá acompanhada de um par sandália Ipanema RJ, e de um folheto explicativo sobre prevenção redigido pela equipe da Sociedade Viva Cazuza, a qual será destinada integralmente a renda das vendas, com o intuito de ajudar a essa importante entidade, fundada por Lucinha Araújo, a não encerrar seus trabalhos com crianças e adultos soropositivos.

As grifes participantes em 2009 são: Animale ,Antonio Bernardo, Bianca Marques, Carlos Tufvesson, Casual Street, Cavendish, Espaço Fashion, Farm, Jelly, Leeloo, Lenny, Maria Bonita Extra, Maria Oiticica, Nag Nag, Osklen, Sara, Via Flores, Wöllner e Regia Coelho.

INAUGURAÇÃO !

Foi inaugurado hoje,24/11,um Pub irlandês de nome WAXY'S.

RUA VINÍCIUS DE MORAES Nº 71- IPANEMA

IPANEMA NO ESCURO

Fornecimento de energia volta ao normal na Zona Sul

JB Online


RIO - A Light informou que o fornecimento de energia já foi normalizado nos trechos de ruas dos bairros do Leblon, Ipanema e Lagoa. Segundo a empresa, a luz voltou ao normal por volta das 14h40. Os moradores e comerciantes dos bairros ficaram às escuras por cerca de 23 horas. De acordo com a presidente da Associação de Moradores do Leblon, Evelyn Rosen Zweig, eles estão contabilizando todos os prejuízos para, caso a Light não tome uma providência, eles entrem com uma ação contra a empresa.

Segundo Evelyn, os comerciantes do bairro entraram em contato com a associação para mover uma ação em conjunto. Até o momento, apenas o Cinema Leblon contabilizou o prejuízo de cerca de R$ 20 mil. Os menos prejudicados foram as Lojas Americanas, o Shopping Leblon e o McDonald's, que possuem gerador. Os estabelecimentos, no entanto, avaliam alguma perda devido à diminuição da frequência de clientes durante o apagão no bairro.

A concessionária, entretanto, ainda não tem previsão para normalização da energia em outras localidades do Rio e da Baixada Fluminense, que também sofrem da falta de luz.

O fornecimento de luz foi interrompido na tarde desta segunda-feira, por volta de 15h30. Segundo o diretor de clientes da Light, a explicação para a falta de energia se deve a três problemas: o crescimento acima do normal do número de eletrodomésticos; um aumento muito grande do consumo, causado pelas altas temperaturas; e o vandalismo de roubo de cabos. Segundo ele, os problemas começaram já no domingo, quando dois cabos ra rede subterrânea, entre Leblon e Ipanema, apresentaram defeitos

IPANEMA NO ESCURO

No escuro

Apagão na Zona Sul: problemas nos cabos da Light começaram domingo

O Globo, CBN e RJTV

RIO - O diretor de clientes da Light, Roberto Alcoforado, reconheceu que os problemas de abastecimento na rede subterrânea da Zona Sul começaram no domingo, quando dois cabos apresentaram defeito. Em entrevista à Rádio CBN, ele apontou três razões para a falha no fornecimento de energia nos bairros Leblon e Ipanema , da Rua Cupertino Durão à Garcia D'Ávila:

- Tivemos um crescimento um pouco acima do normal da carga, com o aumento do número de eletrodomésticos. Um segundo fator foi o aumento muito grande do consumo em função da alta temperatura. Esses fatores mais o vandalismo de roubo de cabos fizeram com que o sistema não suportasse a carga.

Segundo Alcoforado, entre a última quinta-feira e ontem, a área que sofreu falta de luz registrou aumento de 25% no consumo de energia. Ele e o presidente da Light, José Luiz Alquéres, que deu entrevista ao RJTV, contaram que o sistema de energia da empresa suporta até dois problemas nos cabos, mas, por questões de segurança, precisa ser desligado quando ocorre alguma terceira avaria.

- O sistema está dimensionado para suportar defeito duplo, no entanto, às 15h50m de ontem, um terceiro cabo apresentou problema. Então, nós desligamos a energia para preservar a integridade do sistema e evitar que o conserto demorasse mais tempo. Com a saída dos dois primeiros cabos, nenhum cliente foi desligado - garantiu.

O diretor de clientes afirmou que o reparo nos cabos já foi feito. Para o retorno da energia, os funcionários da Light precisam agora religar cada um dos 20 transformadores afetados na região.

Alquéres disse que as 12 equipes enviadas para a Zona Sul encontraram as caixas da Light inundadas de excremento e "porcarias". Elas deveriam estar secas e vazias. Na avaliação dele, os problemas de hoje representam solução no futuro.

- As áreas que cresceram mais durante o ano apresentam indicações de problemas que precisamos sanar. Acho que a dificuldade presente significa menos dificuldade futura - disse.

Os dois argumentaram ainda que a empresa tem investido em melhoras e explicaram, com naturalidade, que cerca de 80 transformadores apresentam defeito rotineiro, num universo de 70 mil.

- Nos últimos três anos, a Light investiu R$ 1,150 bilhão na rede aérea. Temos defeitos pontuais. Seja porque uma pipa enrolou num cabo ou um poste foi afetado, o transformador desliga. O número aumenta com o forte calor, por causa do o crescimento da carga. Ontem, tínhamos em torno de 150 a 200 transformadores fora de funcionamento, o que deixou 20 mil clientes sem luz - explicou Alcoforado.

Quem teve equipamento danificado pela falta de energia deve procurar as agências da Light, com a documentação necessária. A empresa tem 15 dias para verificar se a variação de tensão danificou ou não os aparelhos.

IPANEMA NO ESCURO

Enviado por leitor Roberto Salles Xavier -

OPINIÃO DE LEITORMais de 15 horas sem luz em Ipanema

Moro em Ipanema e desde ontem, por volta das 16h, minha casa está sem energia. Ficamos assim até meia-noite. Depois, a energia foi cortada novamente às 3h e até as 7h30 não havia voltado. O mais impressionante é a impossibilidade de conseguir qualquer informação da Light sobre o que está acontecendo, muito menos uma previsão de retorno da luz. Como uma cidade que vai sediar a final da Copa do Mundo e as Olimpíadas deixa bairros como Ipanema e Leblon às escuras durante mais de 15 horas?

É PROIBIDO !



Estacionamento irregular em Ipanema

Rio - Na Rua Barão da Torre, em Ipanema, nem a placa parece impedir que os motoristas estacionem em cima da calçada. A foto é do leitor Carlos Alberto, que reclama que um funcionário da prefeitura estava no local e não fez nada. "Falam tanto de estacionamento irregular e olha ai, o próprio funcionário da CET Rio embaixo da placa onde diz 'proibido estcionar - sujeito a reboque' sem tomar um atitude".

IPANEMA NO ESCURO

Sinais de trânsito de Ipanema voltam a ficar apagados pela manhã de hoje

Isabela Bastos

A CET-Rio informou em nota, na manhã desta terça-feira, que sinais de vários cruzamentos de Ipanema voltaram a apresentar problemas de falta de luz, a exemplo do que aconteceu na noite de ontem. Os painéis de mensagens variáveis da Praça Sibélius e do Humaitá estão emitindo orientações aos motoristas sobre os sinais apagados e pedindo atenção ao trafegar pela região. A CET-Rio informou ainda que efetivos da companhia e da Guarda Municipal estão fazendo varredura e operando nos sinais que estão apagados.

Na noite de ontem, a falta de energia elétrica afetou 28 conjuntos de semáforos de cruzamentos de Ipanema entre as ruas Garcia dAvila e Carlos Góes (da praia até a Lagoa). Segundo a CET-Rio, os cruzamentos foram cobertos e operados manualmente por 77 agentes da Guarda Municipal e CETRio, apoiados por 16 viaturas e duas motos. Durante toda a madrugada motociclistas rodaram a cidade monitorando os sinais afetados.

IPANEMA NO ESCURO

Bairros da Zona Sul têm fornecimento de energia elétrica restabelecido

Rio - A Light informou, na manhã desta terça-feira, que o fornecimento de energia elétrica nos bairros da Zona Sul foi restabelecido às 8h44. Faltava luz na região desde 23h50 de segunda-feira e 12 mil clientes de Ipanema, Leblon e Lagoa ficaram sem luz.

A Light informou que um problema na rede subterrânea foi detectado - o cabo que alimenta a esta complexa rede apresentou defeito e empresa tomou a decisão de desligar a energia para não por em risco a segurança das pessoas.

"Por ser uma rede de extrema complexidade e para garantir a segurança de todos os seus clientes, foi preciso interromper o fornecimento de energia na região. Estamos neste momento com 45 equipes de emergência - quatro vezes o efetivo normal - trabalhando incansavelmente para realizar o reparo e restabelecer a energia.", informa a empresa.

Na noite de segunda-feira, o fornecimento de energia nos trechos do Leblon, Lagoa e Ipanema ficaram suspensos por cerca de oito horas. A situação chegou a ser normalizada por voltas da 23h50. A Light, na ocasião, orientou os consumidores a não ligarem todos os equipamentos ao mesmo tempo, para evitar picos de energia.

Protesto na Zona Oeste

Moradores do Conjunto Nova Sepetiba, na Zona Oeste do Rio, fizeram uma manifestação, no início da madrugada desta terça-feira, por causa de cortes de energia elétrica na região. De acordo com policiais do 27º BPM (Santa Cruz), os manifestantes atearam fogo em pneus e caixotes, interditando o tráfego de veículos na Estrada de Sepetiba, por cerca de 50 minutos.

Segundo os PMs, cerca de 200 moradores participaram do movimento. Não foram registrados incidentes. Segundo o presidente da Associação de Moradores de Nova Sepetiba, Marcelo da Fonseca Ribeiro, todas as noites o fornecimento de energia é cortado devido a problemas em transformadores de energia. Fonseca afirmou ainda que entrou em contato com a Light inúmeras vezes, mas o problema não foi solucionado.

.

IPANEMA NO ESCURO

No escuro

Ruas de Ipanema, Leblon e Lagoa ficam sem luz

Ronaldo Braga

Nós e você. Já são dois gritando. Clique e participe


Rio - Cerca de 12 mil clientes, entre edifícios residenciais, bares, restaurantes, supermercado e postos de gasolina, no Leblon, Ipanema e Lagoa ficaram sem luz desde as 15h50 até 23h50m desta segunda-feira. A Light informou apenas, por meio de nota, que interrompera o fornecimento de energia na região para "garantir a segurança" da rede e dos usuários. De acordo com a a empresa, o fornecimento de energia precisou ser cortado para que um dos cabos da rede subterrânea fosse consertado.

O superintendente de Comunicação da Light, Carlos Piazza, orienta aos cosumidores da região afetada a não ligarem todos os equipamentos ao mesmo tempo, o que poderia provocar uma nova instabilidade no fornecimento de luz.

A concessionária informou ainda que 45 equipes de emergência - quatro vezes o efetivo normal, segundo a empresa - estiveram no local para resolver o problema. A interrupção afetou 12.358 clientes, localizados na região das ruas Carlos Góis, no Leblon, Henrique Dumont, em Ipanema, e Avenida Epitácio Pessoa, na Lagoa. A Cet-Rio deslocou agentes para os 28 cruzamentos de ruas onde os sinais não funcionaram. Guardas municipais também ajudaram a orientar o trânsito na região.

Em nota divulgada à imprensa, a Light informou que o fornecimento de luz na região teve que ser interrompido porque o conserto do cabo é de "extrema complexidade". Defeito nos cabos subterrâneos também causou um pequeno apagão no Leblon e na Lagoa, no dia 14 , que durou mais de duas horas.

Além da Zona Sul, outros bairros sofreram com a falta de energia ao longo desta segunda-feira. Na Barra da Tijuca, um problema em outro cabo de energia, ocorrido no início da madrugada, deixou os moradores da região próxima à Avenida do Canal de Marapendi sem energia até o início da manhã. Segundo a Light, um cabo queimou na mesma caixa subterrânea que apresentou problemas no sábado.

Também tiveram problemas de abastecimento durante o dia bairros como Tijuca, Campo Grande, Anchieta e Recreio dos Bandeirantes. Segundo a Light, neste caso, os problemas foram causados por motivos diversos e resolvidos ao longo do dia. A Avenida Pedro II, em São Cristóvão, fechou na altura da Rua São Cristóvão por causa do estouro de um transformador, que acabou pegando fogo. Técnicos da Light estiveram no local, trabalhando para regularizar o fornecimento de energia em ruas da região, interrompido pelo incêndio, que atingiu uma caixa de medidores (CP Rede), responsável pela leitura do consumo de 39 clientes.

Na semama após o apagão que atingiu 18 estados brasileiros , várias regiões da cidade voltaram a ficar às escuras, como a Tijuca .

Calor está pelo menos 4 graus acima da média desde semana passada
Em tempos de falta de luz e, por tabela, de uso intensivo de ar-condicionado, o calor está quebrando os limites da primavera. Nesta segunda-feira, a máxima registrada pelo Instituto Nacional de Meteorologia foi de 37,6 graus. Desde a última quarta-feira, o calor ultrapassa a casa dos 35 graus - quatro graus acima da média das máximas de novembro dos últimos cinco anos na Praça Mauá, que é de 30,9 graus.

Essa verdadeira estufa, de acordo com o meteorologista Marcelo Pinheiro, da Climatempo, está sendo causada por uma massa de ar seco que está sobre o estado:

- A massa impede a entrada de frentes frias mais fortes no Rio. Isso não é atípico na primavera, mas o número de dias quentes seguidos, sim.

A previsão para esta terça-feira é de mais nuvens e pancadas isoladas de chuva à tarde, devido à passagem de uma frente fria pelo mar. Mas o tempo mudará realmente no fim de semana, quando uma forte frente fria deve provocar chuvas fortes.

Com o sol, as cianobactérias reapareceram nas lagoas da Barra, deixando as águas verdes e contaminadas.

PRESERVE IPANEMA

Bruno Kazuhiro, do Movimento Preserve Ipanema, conversa com Denise Viola, ao vivo, na Rádio MEC, e fala sobre o Movimento e a respeito do projeto da Prefeitura do Rio de construir uma garagem subterrânea,na Praça Nossa Senhora da Paz..


http://www.youtube.com/watch?v=cnc-ViQCnqs

APAGÃOZINHO

Light explica falta de luz na Zona Sul

Ronaldo Braga

Rio - A Light informa que interrompeu o fornecimento de energia preventivamente às 15h50, por questões de segurança da rede de distribuição, em trechos de ruas dos bairros do Leblon, Ipanema e Lagoa. Técnicos da empresa de energia estão no local fazendo averiguações no cabo subterrâneo. A interrupção abrange 12.358 clientes, localizados na região das ruas Carlos Góis, no Leblon, Henrique Dumont, em Ipanema, e Avenida Epitácio Pessoa, na Lagoa.

A Avenida Pedro II, em São Cristóvão, está fechada na altura da Rua São Cristóvão, por causa do estouro de um transformador, que acabou pegando fogo. A avenida está interditada, neste momento a partir da Rua Figueira e Melo, bem como na própria Rua São Cristóvão, na pista em direção à Quinta da Boa Vista. A Guarda Municipal está no local do incidente, orientando os motoristas e isolando a área para evitar mais transtornos

AGRADECIMENTO


Ipanema agradece ao Sr. Bernardo Carvalho ,Administrador Regional,pelo pronto atendimento quanto as reclamações recebidas.
Esse tapume fechava completamente a passagem dos pedestres.
Após denúncias,os tapumes foram retirados e os buracos da calçada foram fechados.
Obrigada pela atenção dada aos pedidos feitos.IPANEMA AGRADECE

METRÔ




Moradores de Ipanema analisam os prós e contras da nova estação do metrô

Praia cheia contrasta praticidade de ter o transporte no bairro.Previsão é que unidade comece a funcionar em meados de dezembro.

Alícia Uchôa Do G1, no Rio

Foto: Alícia Uchôa / G1

A estação está prevista para ser inaugurada em dezembro

A cerca de um mês da inauguração da estação do metrô de Ipanema - que vai ganhar o nome de Estação Tom Jobim -, moradores do bairro vivem a expectativa do novo meio de transporte no bairro e preveem aumento de movimento na região.

Segundo a Secretaria de Transportes, a expectativa é que 85 mil pessoas passem por lá todos os dias, podendo chegar a 100 mil no final do primeiro semestre. “Vai ser bom. É mais uma opção de transporte pra gente aqui. Claro que o bairro vai ficar mais cheio e a praia também. Tem o lado bom e o ruim. Mas o saldo é positivo”, opina a dona de casa Maria Lúcia de Amorim, de 54 anos. “Claro que o movimento vai aumentar, mas isso só vai trazer benefícios, vai valorizar os imóveis daqui”, completou o comerciante Hélio da Silva, de 56 anos. “A praia vai ficar insuportável, mas a mordomia de ter o metrô perto de casa não tem preço, né?”, reiterou a estudante Ana Luiza Ferreira, 21.
Num dos acessos, uma pintura imita um painel rupestre
Elevadores, esteiras e escadas rolantes

Com acessos pelas ruas Jangadeiro, Sá Ferreira, Teixeira de Melo e Praça General Osório, a estação terá, ao todo, 12 elevadores para deficientes físicos, 17 escadas rolantes e seis esteiras também rolantes.

A entrada pela Rua Teixeira de Melo, no entanto, só deve começar a funcionar no ano que vem, junto com a inauguração do elevador do morro do Cantagalo, que levará o nome do escritor Rubem Fonseca( Fonseca ??). Para ficar bem a cara do bairro, haverá painéis em homenagem à feira hippie do bairro, à Banda de Ipanema, ao tradicional bloco Simpatia É Quase Amor, além de uma galeria com quadros que têm as mãos de crianças do Cantagalo impressas, com o nome de cada um.

Mãos e nomes de crianças do Cantagalo viram painel (Foto: Alícia Uchôa / G1)
No início do mês, uma composição estreou os trilhos que ligam a estação Cantagalo à Ipanema. Puxada por um rebocador ao longo de 800 metros, ela permitiu que a equipe técnica fizesse os últimos ajustes na estrutura, como o alinhamento dos trilhos e a distância entre os vagões e a plataforma.

Nessa fase final, cerca de mil homens trabalham pintando, colocando piso, energia elétrica e sistema de ventilação, além de outros acabamentos.

VERÃO

Rio 40°

Enquanto prefeitura proíbe coco nas areias, banhistas reclamam de sujeira e de postos abandonados

O Globo

RIO - Domingo de sol, praias lotadas, termômetros a 40 graus, falta de água em postos da orla e mar impróprio para o banho. Entre belezas e problemas, nas praias de Ipanema e do Leblon, o assunto principal ontem foi, mais uma vez, a proibição pela prefeitura do Rio da venda de coco verde nas areias cariocas. Banhistas voltaram a criticar a medida e reclamaram da sujeira da orla, que não se restringe aos restos de coco jogados nas areias. É o que mostra a reportagem de Carolina Ribeiro na edição de O GLOBO desta segunda-feira.

- A água de coco é a cara do Brasil. É um absurdo se preocupar com uma coisa dessas quando temos problemas reais tão mais sérios. O Posto 7, no Arpoador, por exemplo, tem um cano que despeja água e esgoto do banheiro na areia. Nadei do Arpoador ao Posto 8 e o mar está cheio de sujeira boiando. É esgoto a céu aberto - critica o ambientalista Trajano Paiva.

Operação Choque de Ordem reboca 311 veículos na orla

Na entrada do Posto 7, uma placa informa sobre o fechamento do local para manutenção, sem mencionar quando o funcionamento será normalizado. Ao lado, uma placa com informações turísticas e o slogan "Dê um exemplo de civilidade" teve o telefone de sugestões e reclamações arrancado.

- Há 13 dias venho aqui de manhã cedo e o posto está sem água. Já liguei para as autoridades e até agora nada foi feito - reclama o aposentado Simões Costa, morador do Arpoador.

A Operação Choque de Ordem, promovida pela Secretaria Especial de Ordem Pública, re$311 veículos da orla, do feriado de sexta-feira até o final da tarde de ontem. Os fiscais também recolheram moradores de rua e coibiram a ação de ambulantes sem autorização.

PRAIA




Mormaço leva cariocas às praias neste domingo
Em Ipanema, os termômetros marcam 30º C.Banhistas aproveitam chuveiros da areia para se refrescar.
Do G1, no Rio

Banhistas se refrescam no chuveiro na areia de Ipanema, na Zona Sul do Rio. Com o mormaço deste domingo (22), os cariocas deixam cheias as praias da Zona Sul da cidade. Em Ipanema, os termômetros marcam 30º C. (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)

PROTESTO

Cariocas protestam em Ipanema contra visita de Ahmadinejad

Carolina Ribeiro

RIO - Cerca de 800 pessoas estão reunidas desde as 10h em frente à Rua Maria Quitéria, na Praia de Ipanema, em protesto contra a visita do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que chega amanhã a Brasília para uma visita de um dia.

Ainda são esperados mais manifestantes no local, onde se reuniram representantes de diversas entidades como o Instituto de Fomento à Cidadania, o Grupo Arco-Íris, o Museu Judaico e a União Cigana do Brasil, entre outros. Foram distribuídos cartões vermelhos e há quem exiba placas com dizeres como "Senhor Presidente: liberdade de expressão. Explique ao convidado" ou "O holocausto não existiu?".

Segundo os manifestantes, ao meio-dia serão lançados no ar balões de gás que estão presos numa gaiola. Eles foram pintados com expressões como "liberdade de expressão", "paz", "liberdade sexual" e "memória do holocausto".

- A visita do Ahmadinejad não é uma ameaça para judeus, negros e homossexuais. É uma ameaça para a democracia. Estamos reunidos aqui para defender um mundo livre - observou Michel Gherman, representante da comunidade judaica Hillel.

A agenda do iraniano será política e econômica . Além de encontros com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e os presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), Ahmadinejad virá acompanhado de 200 empresários.



MAURO VENTURA

Enviado por Mauro Ventura -

Flanelinha oficial

Sábado, seis da tarde, o sol ainda dá as caras no Rio. Os motoristas tentam encontrar onde estacionar em Ipanema. Na Praça General Osório, miraculosamente, surge uma vaga.

Estranhamente, o guardador da Embrapark não está por ali para dar o tíquete. Mais estranhamente ainda, não há nenhum flanelinha em seu lugar, achacando motoristas naquele local disputado.

Um funcionário da CET-Rio organiza o trânsito no local, confuso por causa das obras do metrô. De apito na mão e colete, ele bota ordem no caos.

O motorista salta do carro, com um acompanhante, sentindo-se nas nuvens. Conseguiu parar perto de onde queria, sem ter que rodar muito e sem dar de cara com guardador. Mal bate a porta e o funcionário da CET-Rio diz:

- Se quiser dar um guaraná eu aceito. Guardei a vaga para vocês.

O homem, resignado, põe a mão no bolso e dá.

METRÔ

Enviado por Ancelmo Gois
-
Gois de papel

A coluna de hoje

Tom e Rubem Braga

Sérgio Cabral bateu ontem o martelo. O metrô de Ipanema, na Praça General Osório, vai se chamar Estação Tom Jobim. Viva!
Também determinou que o elevador do Morro do Cantagalo seja Elevador Rubem Braga, pela visão que permitirá da cobertura onde viveu o genial cronista, na Rua Barão da Torre.

PRAIAS LOTADAS

Praias lotadas e policiamento reforçado na orla do Rio neste sábado
JB Online


RIO - O dia de sábado foi de praias cheias e policiamento reforçado na orla da Zona Sul. Nesta sexta-feira, um homem que ameaçava banhistas com um canivete no Arpoador foi morto com três tiros por um policial que foi checar a ocorrência.

De acordo com o 23º BPM (Leblon), o policiamento sempre é reforçado nos fins de semana de calor e praias cheias do Rio. Os PMs fazem o patrulhamento no calçadão e entre os banhistas na areia, para que, caso haja alguma ocorrência, o atendimento seja imediato.

Algumas pessoas ainda aproveitaram o sábado para protestar contra a vinda do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, ao país. Um avião circulou pelo céu próximo à orla com um cartaz que pedia para que Ahmadinejad, que tem chegada prevista para esta segunda-feira, respeite os direitos humanos e não venha ao Brasil. Os manifestantes também preparam um protesto na Praia de Ipanema, programado para a manhã deste domingo, dia 22.

A temperatura máxima deste sábado foi registrada na Praça Mauá, na Zona Portuária do Rio, onde os termômetros apontaram 35,4ºC. Para este domingo, o tempo deve ficar nublado, com alguns períodos de sol. A temperatura, no entento, continua a subir. As informações são do Instituto Nacional de Metereologia

VERÃO 2010

Verão carioca será de cores fluorescentes e música sertaneja

Entre o funk e o samba, ritmo ganha espaço e conquista novos fãs.

Na gastronomia do calor, yogoberry vira febre saudável na cidade.

Alícia Uchôa
Do G1, no Rio

Ainda falta um mês para a chegada oficial do verão, mas pelo calor, chuvas fortes, e o movimento nas praias do Rio, dá para ver que a estação já chegou por aqui. Nas ruas e nas areias da cidade, as tendências trazem cores fortes, sobremesas geladas e uma invasão de música sertaneja.

Nas praias, os biquínis com laterais mais largas vão, finalmente, ganhando o corpo das cariocas, muitos com estampas de oncinha. No mundo das cangas, já se pode ver algumas de tecidos mais finos, sobretudo nas areias de Ipanema e Leblon, imitando lenços e com estampas florais, sendo vendidas por vendedores ambulantes e cobiçadas pela mulherada.

Praia e pós-praia gelados

Uma vez na areia, do Leme ao Pontal, uma proliferação de vendedores de sacolé – também conhecido como chup-chup ou dindin em outras regiões do país -, que começou em Ipanema e expandiu seus domínios praianos com sucesso. Feitos com leite, os sabores vão de chocolate e morango ao leite, passando por mousse de maracujá e açaí.

No pós-praia, a onda é definitivamente o yogoberry. Presente em cada esquina do Rio, o iogurte com textura de sorvete, servido com frutas e com baixo percentual de gordura, é febre por aqui e disputa as atenções com quiosques de sucos e salada de frutas montadas na hora, que também vêm se multiplicando.

“Eu e minha irmã, que é nutricionista, trabalhávamos na Varig em Los Angeles, e, em 2006, a empresa acabou de vez e ficamos desempregadas. Conhecemos o produto e achamos que era a cara do Brasil e de Ipanema: saboroso e saudável. Começamos em 2007 com uma loja em Ipanema e até dezembro já vamos ter 30”, conta a ex-comissária Um Ae Hong, dona da marca por aqui.

Sertanejo carioca

Quando o assunto é música, os agitadores culturais de funk e samba que se cuidem. A moda sertaneja não para de conseguir novos adeptos no Rio. Às terças, o badalado Lapa 40º recebe o Festival Rio Sertanejo, que migra para o Namastê Club, na Gávea, toda quinta. Neste dia 19, os convidados são Zé Henrique e Gabriel. Também às quintas, o ritmo toma conta da 021, na Barra da Tijuca, com o Quintaneja.

“A gente estava querendo trabalhar nomes de alguns artistas e percebemos que o Rio tinha um potencial, mas precisávamos desenvolver ações pontuais pra valorizar o gênero aqui. Era uma questão comportamental e resolvemos, então, criar o festival. Por incrível que pareça, além das pessoas de fora que moram na cidade, as cariocas também estão adorando, cantam tudo”, conta Joselito Cerqueira, um dos organizadores do Festival Rio Sertanejo, que fica na cidade até o fim do verão, apresentando um, até pouco tempo impensável, concurso de berrante e touro mecânico.

Neon na moda

Para vestir, a estação promete ser mais colorida e iluminada do que nunca. As cores fluorescentes, que chegam com o nome de neon, vêm não só nas roupas, mas em sandálias e acessórios, como bijus e bolsas. Quase acessas, rosa, amarelo, laranja e verde ‘acendem’ o visual deste verão das maneiras mais diferentes possíveis.

VIOLÊNCIA



Morte no Arpoador traz à tona discussão sobre a necessidade de ampliar o uso de armas não letais


O Globo

RIO - A morte de um homem trouxe à tona a discussão sobre a necessidade de ampliar o uso de armas não letais pela PM. O homem foi morto a tiros por policiais militares , após ele reagir à abordagem dos agentes. Ele também já havia ameaçado banhistas com uma faca. Para o diretor da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança (Abseg), Vinícius Cavalcante, nesses casos, o uso de armas não letais (como gás de pimenta ou arma de descarga elétrica) evita o risco de ferir civis.

Um dos responsáveis pela criação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e da Guarda Municipal, o coronel Paulo Cesar Amendola também defendeu o emprego de armas não letais em situações como a ocorrida no Arpoador. O oficial ressaltou o alto risco de usar arma de fogo no meio da multidão. Para Amendola, a disseminação de armas não letais na tropa da PM é necessária. O coronel acrescentou, no entanto, que os policiais precisam receber treinamento constante para atuar nesse tipo de ação.

O porta-voz da PM, capitão Ivan Blaz, disse que a corporação já usa armas não letais. Segundo ele, os policiais atuam com Taser (pistola que dispara um dardo com um fio que provoca paralisia ao encostar no suspeito), gás de pimenta e bastões retráteis.

- A situação no Arpoador foi um caso excepcional, em que o policial fez um uso progressivo da força. O Taser não é adequado para locais com grande acúmulo de pessoas. É importante frisar que até mesmo a arma pretensamente menos letal pode matar - disse o porta-voz da PM.

VERÃO 2010



Verão

Proibição de venda de coco na areia das praias gera polêmica

O Globo

RIO - A água da fruta pode ser doce, mas a decisão da prefeitura de proibir a venda de coco verde nas areias das praias do Rio está deixando um gosto amargo na boca dos cariocas. Na manhã de ontem, banhistas que aproveitaram o feriado de sol na orla da Zona Sul não pouparam críticas em relação à medida, que está em fase de regulamentação e deve começar a valer assim que forem instaladas as novas barracas da orla, a partir de 1 de dezembro. Somente os quiosques terão licença para vender o produto, que poderá ser consumido na areia.

Quem está acostumado ao conforto de ser servido pelos barraqueiros diz que não terá coragem de ir ao calçadão, debaixo do sol escaldante, comprar coco:

- Não deveria sair essa proibição. Acho uma arbitrariedade. Se tiver que ir ao quiosque, eu não vou - disse a aposentada Wilma Brito, na Praia de Ipanema.

A proibição é uma iniciativa do Comitê Gestor da Orla, coordenado pela Secretaria de Meio Ambiente, que apresenta duas justificativas para a decisão: preservar a saúde dos consumidores e evitar o acúmulo de lixo nas praias. De acordo com a Comlurb, as cascas de coco respondem a 60% do volume diário de lixo recolhido nas areias. Na alta temporada, são retiradas de 60 a 70 toneladas das praias nos dias de semana; nos sábados e domingos, de cem a 180 toneladas.

Segundo a prefeitura, em vez de vender o fruto ao natural, as barracas poderão vender água de coco em caixinha ou garrafa. Os quiosqueiros também serão orientados a servir o produto em copos plásticos.

CHOQUE DE ORDEM

Operação em feira livre de Ipanema recolhe uma tonelada de frutas vendidas irregularmente e entulhos

O Globo

RIO - A prefeitura recolheu cerca de 700 quilos de frutas e vegetais que eram vendidos por ambulantes ou pessoas não cadastradas em barracas que estavam fora da área delimitada da feira livre da Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema. Foram retirados ainda 400 quilos de entulhos. Uma peixaria foi notificada por esconder produtos dos ambulantes. As frutas e vegetais foram doados para a Casa Maternal Mello Matos, no Jardim Botânico, que atua como internato e externato de pessoas carentes e ainda repassa doações para outras instituições de caridade.
O administrador regional Bernardo Carvalho, que coordenou a operação, explicou que a ação foi motivada por denúncias de moradores que reclamam da falta de ordem da feira.

FARME DE AMOEDO

Enviado por Renata Leal -

Novidades na Farme de Amoedo

Famosa por ser uma das ruas mais moderninhas de Ipanema – quiçá da cidade – a Farme de Amoedo, que se consagrou por seus bares e restaurantes GLS, ganha mais opções de lazer e entretenimento para todos os públicos e gostos. São bares, restaurantes e até boates que prometem dar cara nova à rua.

GALERIA RIVER



Enviado por Renata Leal -

Galeria River, um quarentona inovadora

Um dos símbolos do verão carioca, a Galeria River passa por um momento de transformação. Entre Copacabana e Ipanema, no coração do Arpoador, ela, que acaba de completar 41 anos, recebe novas lojas mas nem por isso deixa para trás a sua história.
Conheça as novidades da Galeria River!

PRAIA DE IPANEMA

Praia de Ipanema terá aulas de dança no Dia da Consciência Negra

Extra Online


RIO - Amanhã, no Dia da Consciência Negra, o coreógrafo e professor de dança Antonio Carioca promoverá quatro aulões na Praia de Ipanema: samba de gafieira, samba no pé, dança-afro e kuduro. Cada aula terá duração de 30 minutos. Elas começarão às 10h e vão até as 12h, entre os postos 8 e 9, em frente à Rua Teixeira de Melo. Não é necessário inscrição, basta chegar e fazer a aula.

PRAIA DE IPANEMA

Movimentos civis e religiosos fazem protesto contra presidente do Irã

O Globo

RIO - Neste domingo, movimentos civis e religiosos promovem uma manifestação política contra a visita do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ao Brasil, no dia 23. Segundo os organizadores, que batizaram o ato de "Mahmoud Ahmadinejad, Persona Non Grata", o protesto acontece contra a violação dos direitos humanos no Irã. Eles vão se encontrar às 10h30m, na Praia de Ipanema, na altura da Rua Maria Quitéria.

Estão à frente da ação a Academia Brasileira de Filosofia, a Anistia Internacional, a Associação Evangélica de Santa Cruz, a Associação de Proteção dos Candomblecistas e Umbandistas, a Catedral Presbiteriana Pentecostal, o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, a Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro, o Grupo Arco Íris de Cidadania LGBT, a Ordem dos Advogados do Brasil do Rio e de Niterói, entre outras organizações.

METRÔ

Obra do Metrô em Ipanema interdita duas ruas no bairro

Por Redação, com Agência Rio de Notícias - do Rio de Janeiro

Das 20h desta quinta-feira até 6h desta sexta-feira, para obras de implantação da nova estação do Metrô em Ipanema, Zona Sul do Rio, a Rua Jangadeiros será bloqueada entre o n° 14 e a Rua Visconde de Pirajá, enquanto esta terá duas faixas interditadas alternadamente, entre os números 48 e 98.

Além disso, no mesmo período haverá mão dupla na Rua Jangadeiros, do n° 14 da via até a Rua Prudente de Moraes. Todas as alterações se repetem entre 20h de sexta-feira até 8h da manhã de sábado.

RUA VINÍCIUS DE MORAES


Mais uma morada de mendigos ! O banco HSBC,retirou a grade que protegia o banco e agora vai proteger os mendigos do sereno e da chuva.
Beleza ! com direito a cama reclinável ( rampa de acesso).

ENSAIO GERAL


Estado testa trens em Ipanema quase 40 anos depois de iniciadas as obras do metrô carioca


O Globo

RIO - Eram 8h15m da manhã desta terça-feira quando o apito soou na Estação General Osório do metrô, em Ipanema, anunciando a chegada do trem 05, no primeiro teste realizado pelo estado no trecho que deve ser inaugurado no dia 22 de dezembro. Viagenzinha demorada esta. Ele atinge o seu destino quase 40 anos depois de iniciadas as obras da chamada linha prioritária (Tijuca-Ipanema) e 21 anos depois do começo das escavações na Praça General Osório, logo interrompidas por falta de verbas e só retomadas em 11 de abril de 2007.

Segundo Eduardo Peixoto D'Aguiar, gerente da obra do metrô no trecho Cantagalo-General Osório, o teste de gabarito teve o objetivo de verificar se o trem estava entrando de forma adequada na estação. Durante os próximos 30 dias, outros serão feitos, de modo a preparar o novo trecho para operação, que será iniciada logo após a inauguração. Nos dias 10 e 11 de dezembro, serão verificados os sistemas de sinalização. No dia seguinte, os trens passarão a ser testados durante duas horas por dia. Todos os testes são feitos sem passageiros.

As obras do trecho Cantagalo-General Osório, que custaram R$ 419 milhões, em valores atualizados, seguem em ritmo acelerado. A parte mais atrasada é o acesso General Osório, sob a Rua Visconde de Pirajá, que ainda está sendo concretado. Os outros já estão em fase de acabamento. Devido à distância entre as plataformas e a superfície (de 95 metros a 260 metros, dependendo do acesso) e à profundidade (em média 20 metros), a nova estação contará com 12 elevadores, 17 escadas rolantes e 6 esteiras rolantes. Ela terá ainda dois banheiros para o público e dois para funcionários.

ARTE SUBTERRÂNEA



Painéis feitos por artistas plásticos no metrô vão eternizar ícones de Ipanema
O Globo

RIO - Nem tudo será passageiro na futura estação Ipanema do metrô. Quando ela for inaugurada, em 17 de dezembro, sete painéis instalados em suas galerias subterrâneas prometem eternizar alguns ícones do bairro. Estampada nas paredes de pedra, surgirá uma Ipanema eclética: comunitária, como no acesso para a Rua Teixeira de Melo; psicodélica, na saída para a Praça General Osório, e, em quase todos os traços, festiva e carnavalesca.

O embarque e o desembarque na Praça General Osório acontecerão ao som de batucada. Alegórica, claro. Numa parede, estará o painel de azulejos que retrata uma instituição do bairro: o bloco Simpatia é Quase Amor. Com traço de Ziraldo e texto de Zuenir Ventura, ele ficará sob a Rua Visconde de Pirajá. Em outro trecho, estará a obra do arquiteto Urbano Iglesias em homenagem à Banda de Ipanema, declarada, em 2004, patrimônio cultural da cidade. Feito em azulejos, com 30m x 2,20m, ele terá ainda um texto de Sérgio Cabral (pai) sobre a banda.

- Queria passar uma ideia de alegria. Para homenagear os times do Rio, coloquei os músicos da banda com camisas do Flamengo, do Botafogo, do Vasco e do Fluminense - disse Iglesias.

LEI ANTIFUMO

Fiscalização antifumo vai começar por Ipanema

Agentes vão visitar bares e restaurantes da região nesta terça (17). No entanto, ação desta noite será apenas educativa.

Do G1, no Rio
Governo começa a fiscalizar Lei Antifumo na quarta-feira

RJ inaugura serviço de informações sobre lei antifumo

A Vigilância Sanitária realiza nesta terça-feira (17), a partir das 20h, uma blitz educativa em bares e restaurantes de Ipanema, na Zona Sul do Rio. O objetivo é esclarecer aos proprietários e gerentes de estabelecimentos as regras da nova lei, que proíbe o fumo em espaços de uso coletivo fechado. Durante a ação será distribuído material educativo aos funcionários dos locais e também aos frequentadores. Além disso, os fiscais vão medir o nível de monóxido de carbono para no ambiente. A nova legislação já entrou em vigor desde a última segunda-feira (16), mas a fiscalização só começará a acontecer a partir da próxima quarta-feira (18). Será proibido fumar em áreas de esporte e lazer, em espaços comuns em condomínios, em casa de espetáculos e em templos religiosos onde o fumo não faz parte do culto. Ainda de acordo com a lei, fica proibido a criação de fumódromos. Os estabelecimentos que desrespeitarem as regras podem ser multados que variam de R$ 3 mil a R$ 30 mil.

EU REPORTER


Enviado por leitor Leonardo Conde de Alencar -


EU-REPÓRTER


Carro estacionado na faixa de pedestre em Ipanema
Todo domingo de sol é normal eu passar pelo menos uns 20 minutos tentando encontrar uma vaga para estacionar em Ipanema, nas imediações da Lagoa. Poderia parar em lugares não permitidos, mas prefiro fazer o correto, mesmo que isso leve bem mais tempo. Por causa disso é que me causa indignação quando vejo cenas como essa: um carro estacionado em cima da faixa de pedestres. No caso, nas esquinas das ruas Alberto de Campos e Joana Angélica. Cadê o reboque?


PRAÇA NOSSA SENHORA DA PAZ


Enquanto o mendigo dorme,os cachorros fazem a festa soltos na praça e o local destinado a eles fica vazio.
A foto foi tarada de longe,mas existe um cachorro em cima da mesa que fica atrás do banco onde o mendigo está dormindo.
Cúmulo da falta de consideração com as pessoas que frequentam a praça.
POVO SEM EDUCAÇÃO !!!!!!!!!!!!!!