PARABÉNS IPANEMA - 115 ANOS !!!




Enviado por Bairros.com -



Uma vida de charme e bossaIpanema comemora 115 anos

O pedaço de terra entre o Arpoador e o Jardim de Alah, cercado pelo mar e pela lagoa - também conhecido como bairro de Ipanema - fez 115 anos no dia 26. A área, uma das mais nobres da Zona Sul cresceu e mudou de cara sem perder o charme e a qualidade de vida.

Para homenagear o bairro que consagrou a Bossa Nova, o jornalismo transgressor do Pasquim, as musas e as modas praianas, o GLOBO Zona Sul preparou um caderno especial, publicado nesta quinta-feira (assinantes podem conferir a íntegra pelo Globo Digital).

A história do Pasquim na visão de Ziraldo e Ruy Castro, a reforma do parque que serviu de "berço" para o Circo Voador, história dos 'points' do bairro, poema inédito da eterna "garota de Ipanema" Helô Pinheiro e muito mais.

Confira outras histórias e personagens do bairro na fotogaleria.

O SABOR DE IPANEMA








Enviado por Bairros.com -

O sabor de Ipanema


A edição de hoje do GLOBO - Zona Sul, em homenagem aos 115 anos de Ipanama, selecionou algumas das pedidas mais gostosas do bairro, que mistura requinte e descontração numa mesma mordida. Das saladas bem temperadas à ostras com batatinha frita, como sempre, Ipanema conquista pela irreverência.

HOTELARIA


Hotelaria

Fluxo de turistas estrangeiros aumenta no hotel Ipanema Plaza


Mesmo com a crise que diminui o fluxo de turistas estrangeiros para o Rio, o bairro de Ipanema continua sendo destino preferido de americanos, europeus e argentinos. No primeiro trimestre, o Ipanema Plaza Hotel registrou 65% de hóspedes vindos destas regiões. Os americanos ainda são a maioria, representando 24% do total, seguidos pelos ingleses e franceses com 9% cada e, argentinos, com 8%.


GRIPE SUÍNA

Saúde e Indústria Farmaceutica

GRIPE SUÍNA: Aumenta procura por máscaras cirúrgicas

SÃO PAULO, 29 de abril de 2009 - A gripe suína já assusta mesmo os cariocas, e a procura por máscaras cirúrgicas para proteção contra a doença pegou de surpresa donos de lojas especializadas. Só nos últimos três dias sete mil máscaras foram vendidas numa loja em Ipanema, quase o triplo da demanda mensal normal.

"Só ontem vendemos duas mil máscaras, já temos um caderno de reservas, e estamos entregando até em domícilio. Estou com o artigo esgotado nas duas unidades da loja", revela Jaime Hermes, gerente da Toque Médico, loja especializada em artigos de saúde, que tem filial na Barra.

A loja que costuma pedir duas mil unidades da máscara por mês, teve que aumentar a encomenda para 10 mil por dia, segundo o próprio gerente.

Ontem, uma fila de pessoas chegou a se formar dentro do estabelecimento, à espera da nova remessa do material que tinha se esgotado desde o dia anterior. Assim que chegaram, todas as unidades foram vendidas, e nem todas as pessoas que estavam na fila conseguiram ser atendidas. Vitor Vieira, de 23 anos, programou sua viagem para Miami há dois meses. Com medo, ele a mãe se resguardam.

"Reservei 100 máscaras para hoje e outras 100 para buscar no sábado. Estou muito inseguro e ainda corro o risco de desistir da minha viagem", desabafa o estudante.

A mãe de Vitor também está receosa. "Comprei umas extras para usar aqui no Rio também. Por aqui passam muitos turistas. Não quero deixar minha família vulnerável a essa pandemia mundial", explica Fátima Vieira, moradora de Ipanema. "O pior é encontrá-las. Não acho essas máscaras em farmácias comuns", reclama.

A dificuldade para conseguir o material também foi um problema para o motorista Douglas Cavalcante, de 28 anos, que comprou as máscaras a pedido da patroa, uma dona de casa que mora em Ipanema.

"Já procurei essas máscaras na Barra, no Centro do Rio e até em Bonsucesso no subúrbio. Já encomendei cem para buscar amanhã", conta.

O aumento da procura no entanto já pode ser sentido no bolso.

"Ontem cinquenta unidades custavam R$ 15, hoje já pago R$ 17 pela mesma quantidade", conta Douglas. Segundo o gerente da loja de Ipanema, o aumento foi causado devido a troca no fornecedor do material. (Redação - Agência JB Online)

CULTURA


Exposição cultural em Ipanema


A exposição "Jelly PopAfrica" mistura artes feitas por grafiteiros e escultores de dez artistas. O público pode conferir até o dia 10 de maio e a entrada é gratuita. Os trabalhos feitos pelos artistas se misturá à acessorios como sandalas e melissas.

O diretor de arte Gabriel Oliveira usou seus traços marcantes da estamparia para criar uma zebra bicolor e pop, utilizando técnicas de aquarela e computação gráfica. O fotógrafo Pedro Meyer se inspirou na comédia "Os deuses devem estar loucos", do diretor Jamie Uys, para montar a sua obra.

A exposição está na loja da Jelly de Ipanema, que fica na rua Visconde de Pirajá, 529.

ESQUINA DA MORTE


Pela manhã mais um acidente na esquina de Vinícius de Morais e Prudente de Morais.
todas as semanas alguém resolve invadir a calçada do bar Garota de Ipanema.
São vários acidentes.Graças a Deus acontecem quando a esquina está sem pedestres passando.

CURSO DE PORTEIROS

LOCAL 23º BPM, INSCRIÇÕES:

CESAR FONTELLES: TELS. 25-227539/99612044/

cbfontelles@terra.com.br

Seguem algumas informações sobre o curso para porteiros.
Basicamente são palestras destinadas a empregados, síndicos e moradores de condomínios, focando o quesito segurança e visando a prevenção de roubos e furtos em edifícios.

Os empregados são alertados quanto a:
- cuidados na portaria;
- acesso de pessoas ao prédio;
- atenção nas imediações do edifício;
- a garagem e
- instruções gerais.

Os síndicos são alertados quanto a:
- contratação de empregados;
- a portaria;
- acesso de pessoas ao prédio;
- equipamentos de segurança e
- a garagem.

Os moradores são alertados quanto a:
- entrada e saída do prédio;
- contratação de empregadas domésticas e
- os vizinhos.

Também comparece um técnico da Comlurb que ministra uma palestra sobre lixo, quem o produz e como deve ser adequadamente tratado

CACHORROS NA PRAIA

Apesar da proibição, donos continuam levando cães à praia

Marcelo Migliaccio e Ricardo Schott, Jornal do Brasil


RIO - A polêmica presença de cachorros nas areias das praias do Rio, proibida pelo Decreto Municipal 20.225, de julho de 2001, voltou a acontecer no fim de semana, com dezenas de animais levados por seus donos em toda a orla. Na Praia do Diabo, no Arpoador, cantinho de Ipanema, onde os cães eram tolerados até maio de 2008, eles eram mais de dez brincando por volta das 10h30.

– Num dos próximos fins de semana, pensamos em fazer uma manifestação para mostrar que os cães não fazem mal a ninguém. A Praia do Diabo sempre foi a praia deles, e eles sempre se deram bem com os surfistas e com os jogadores de frescobol da área – diz a empresária Elisabeth Monteiro, que mora há 32 anos em Ipanema e leva sempre sua cadela, Princesa, para brincar na praia. – Os cães que vêm aqui não oferecem nenhum tipo de perigo. Todos são vacinados. Reivindicamos que esse espaço fique reservado para quem quer trazer os cachorros.

Mães de duas filhas, Fabiana Gonçalves se preocupa com as crianças – Lana, de 10 anos, e Luana de 6 – que leva periodicamente à praia.

– Nem todo mundo recolhe as fezes dos cachorros. A probabilidade de elas pegarem uma doença é grande – lamenta.

Apesar de ser amiga há anos de Paulo Maurity, morador de Copacabana que sempre leva seu cão à Praia do Diabo, a administradora Helena Silva discorda totalmente das atitudes do amigo.

– Eu sou obrigada a conviver, mas sou contra trazer cachorro para a praia. Imagina você vir à praia e pegar um bicho-de-pé por causa de fezes caninas? – questiona.

Já a presidente da IpaBebê, associação de pais de bebês de Ipanema, Viviane Braga, diz que é preferível que os cães tenham seu espaço delimitado.

– Antes na Praia do Diabo do que na orla toda. Lá pode ser um lugar adequado para eles, desde que seja usado com responsabilidade.

O marido de Elisabeth Monteiro, o agente de segurança Paulino Carneiro, afirma que a praia deveria ser até limpa para os cães.

– A prefeitura diz que os cachorros passam doenças. Mas todo mundo que vem aqui já traz saco plástico para recolher as fezes. O problema principal vem da própria sujeira que já está na praia.

Pouca repressão

Até maio do ano passado, cães vacinados e com coleira podiam brincar livremente na praia do Diabo. Mas há cerca de um ano o Tribunal de Justiça julgou inconstitucional a Lei Municipal 4.276/2006, do então vereador Claudio Cavalcante, que autorizava cães na praia, desde que com coleiras, conduzidos por maiores de 18 anos e com a carteira de vacinação em dia.

Hoje a Guarda Municipal está orientada a abordar as pessoas que levam cães para a praia e pedir que retirem os animais (leia texto na página ao lado). Mas a reportagem do Jornal do Brasil não viu qualquer ação de repressão da guarda nas manhãs e no começo das tardes deste fim de semana, no Arpoador. Em especial no domingo, os cães brincavam na praia livremente.

– Não vi guardas por aqui, realmente. Mas não é assim todo dia, porque geralmente muitos frequentadores não vêm, com medo de terem seus cães levados – diz um morador que não quis se identificar e que leva seu cão diariamente à Praia do Diabo.

Doenças

A veterinária e bióloga Maria Luisa de Noronha afirma que cachorros não devem frequentar as areias das praias mesmo vacinados e ingerindo vermífugo a cada três meses.

– Além do bicho geográfico, transmitido pelas fezes, há também os fungos e os protozoários, como a a giardia – argumenta. – As crianças menores sempre acabam colocando areia na boca e podem ter diarréia. A praia é um lugar em que as pessoas ficam muito vulneráveis, com a pele exposta. O bicho geográfico sai nas fezes e penetra no corpo humano, provocando muita coceira.

TORNADO EM IPANEMA



Enviado por Bairros.com

Tromba d´água no Posto 8, em Ipanema


Uma equipe de reportagem dos Jornais de Bairro do GLOBO (Berg Silva e Fadua Matuck) flagrou, na tarde desta segunda-feira, uma tromba-d'água (pequeno tornado que se forma sobre a água) na Praia de Ipanema, na altura do Posto 8. O fenômeno, que durou cerce de um minuto, no entanto, passou desapercebido por moradores que passavam no local. Apenas uma turista foi vista fotografando.


Segundo os meteorologistas, trombas-d'água não são tão raras no Rio, apesar de serem pouco documentadas. No dia 21 de abril, o leitor Ricardo Mayer enviou o registro de um pequeno tornado que se formou na Praia do Pepino ao site do Globo (clique aqui para ver as fotos).

O fenômeno foi registrado pelo GLOBO em abril de 2006, na Praia da Barra; fevereiro de 2005, na Baía de Guanabara; e maio de 2001, perto das Ilhas Cagarras.

VAGAS DA ZONA SUL

Gestão da Embrapark nas vagas da Zona Sul começa segunda-feira

O Globo

..RIO - O início da administração da empresa Embrapark nas 9.043 vagas de estacionamento da Zona Sul foi antecipado para 4 de maio. O Diário Oficial municipal desta segunda-feira informa que, a partir da próxima segunda-feira, - e não de terça, dia 5, como estava previsto - a empresa começará a atuar nos bairros da chamada área azul (Leme, Copacabana, Ipanema, Leblon, São Conrado, Jardim Botânico, Lagoa e Gávea).

- A empresa demonstrou condições para iniciar os trabalhos imediatamente. Cadastrou o pessoal necessário e proporcionou treinamento aos guardadores. Por esta razão, a Prefeitura decidiu pela antecipação - explicou Alexandre Sansão, secretário municipal de Transportes, que chegou a ministrar a primeira aula do curso dos futuros guardadores da área azul.

Com início da operação da empresa nas vagas de estacionamento desses bairros, a prefeitura quer expandir a experiância ao restante da cidade. Representantes das secretarias de Transporte, da Fazenda e da Procuradoria Geral do Município formarão um grupo de trabalho responsável pela elaboração dos editais de licitação para a gestão das vagas no resto do município.

IPANEMA ABANDONADA

Prezados senhores:

Solicito a sua atenção em relação à situação emergencial que se apresenta no Bairro de Ipanema-RJ, conforme 'link' abaixo.

http://www.angelamoura.com/mata%20ipanema/Ipanema_SOS_Verde.htm

Atenciosamente,

Angela Moura

CADÊ O ESPELHO D'ÁGUA ?????






É tanto mato que quem mora em Ipanema não consegue se quer ver o espelho d'água.
Não custa nada podar de vez em quando,afinal,esse cartão postal merece ser admirado !!!!!!!
Socorro !!!!! Parques e Jardins

ABUSO !


Esse restaurante,fica na rua Vinícius de Morais.
Acabou de ser inaugurado e já consegui invadir a calçada com mesa ,cadeiras e jardineiras.
Fica ao lado do Bar Garota de Ipanema.
Isso sim é que é abuso,o resto é história !!!

PRAIAS LOTADAS





Carioca lota praia em domingo de sol

Temperatura máxima foi de 31,7ºC, na Praça Mauá.

Previsão para esta segunda (27) é de tempo nublado.

Do G1, no Rio

Cariocas lotam a praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio, neste domingo de sol. (Foto: Fábio Motta/ Agência Estado)

Neste domingo (26) de sol, os cariocas lotaram a praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a temperatura máxima foi de 31,7ºC, na Praça Mauá, na Zona Portuária do Rio. Já a mínima foi de 19,8ºC, na Vila Militar.

Já para esta segunda-feira (27), a previsão no Rio e na Região Metropolitana é de tempo nublado com período de parcialmente nublado, com chuvas fracas. A temperatura deve ter um ligeiro declínio, com mínima de 19°C e máxima de 29°C.

PARABÉNS IPANEMA - 115 ANOS !!!











IPABEBÊ - FESTA PELOS 115 ANOS DE IPANEMA

IPANEMA SEM TELEFOMES

Parte dos moradores de Ipanema está sem telefone desde quinta-feira

Durante chuva forte, um raio danificou cabo telefônico.

Empresa diz que reparo deve ser concluído na manhã de domingo.

Do G1, no Rio, com informações da TV Globo

Chuva e ventania provocam queda de árvores no Rio Chuva deixa dez bairros do Rio sem luz
--------------------------------------------------------------------------------
Um raio que caiu durante a forte chuva que atingiu o Rio na última quinta-feira (23), afetou um cabo da rede de telefonia fixa deixando parte dos moradores de Ipanema, na Zona Sul do Rio, sem telefone. A Telemar acredita que o problema estará solucionado até a manhã de domingo (26).

Somente os moradores dos arredores da Rua Vinícius de Moraes estão sem telefone, segundo a empresa. Técnicos estão trabalhando na substituição do cabo danificado desde a quinta-feira. A Telemar não soube precisar o número de assinantes que foram prejudicados.

115º ANIVERSÁRIO DE IPANEMA







115º aniversário de Ipanema.

Domingo, 26 de abril de 2009


Uma Declaração de Amor ...
Neste Domingo, Ipanema completará 115 anos de beleza e pura poesia.

Tenho certeza, que como eu, todos vocês são apaixonados por esse bairro tão CARIOCA.

Que tal colocar em sua vitrine, janela, varanda, casa ou apartamento uma declaração de AMOR que reafirme essa PAIXÃO, esse COMPROMISSO, por um bairro que tanto precisa do engajamento dos seus mais fiéis enamorados.

Peça ao(s) seu(s) filho(s) que faça(m) um desenho do que vocês mais gostam de fazer em IPANEMA e levem no dia da Festa 26/04, a partir das 9:00 no Ipa Bebê para fazermos uma bela exposição.



Pequenas atitudes que refletem grandes cidadãos Ipanemenses.

· Utilizar os coletores de lixo ou lixeiras dos estabelecimentos;

· Prestigiar as lojas do bairro e pedir nota fiscal;

· Pensar em CONSUMO CONSCIENTE ;

· Ajudar e visitar instituições idôneas, e aproveitar para levar as crianças;

· Levar para praia sempre uma sacola e recolher todo o seu lixo;

· Estacionar somente em lugares permitidos;

· Usar mais a bicicleta e respeitar os sinais da ciclovia;

· Avaliar, se as frases: “Você sabe com quem está falando”, “ Ninguém está olhando” ou ” Podemos dar um jeitinho” faz parte do seu dia a dia.

· Usar o mobiliário urbano de forma adequada;

· Palavras como: Bom Dia, Boa Tarde, Boa Noite, Com Licença e Por Favor, devem ser usadas pelos adultos também;

· Recolher as fezes do seu cachorro e usar a coleira mesmo que ele seja manso;

· Ser prestativo e gentil mesmo quando não estiver ninguém olhando;

· Evite você de alimentar os pombos, deixe a Natureza encarregar-se disso;

· Pelo menos uma vez por semana, se permitir dar um mergulho, ver o nascer do sol ou o pôr do sol de preferência nas pedras do Arpoador, e se quiser bater palmas faça sem constrangimento, porque é lindo mesmo, apreciar a lua e as estrelas, sentir o cheiro da maresia, dar uma pedalada na orla, tomar um chopp bem gelado, tomar mate Leão, beber uma água de coco e para finalizar, tomar um delicioso picolé de fruta do Itália.

Tudo isso, de chinelo é claro!

IPANEMA, agradece essa imensa PROVA DE AMOR !

IPANEMA, sou EU !

IPANEMA, somos nós !





OBS: A nossa campanha será em prol do Solar Meninos de Luz e da ACAM.

Colabore trazendo 2 latas de leite em pó integral.




Viviane Oliveira Braga
tels: 2247-0552 / 8775-0552




Segue programação

9:00 às 11:30 - Animação para as crianças e entrega de balões
9:30 às 11:30- Pista de patinete e salão para as meninas pintarem e se embelezarem
11:30 - Faremos sorteio para os associados e cantaremos parabéns para Ipanema
12:00 - O grupo " Toco xona " se apresenta até às 13:30






19h 30min - Banda de Ipanema.
Local - Toca do Vinicius, Rua Vinicius de Moraes, 129.

BICICLETAS

Bicicletas à espera de usuários

João Paulo Aquino, Jornal do Brasil


RIO DE JANEIRO - Quinhentos mil reais parados, estacionados sob sol e chuva. O investimento refere-se à instalação de 80 bicicletas para aluguel em Copacabana, Zona Sul do Rio. Denominado Solução Alternativa para Mobilidade por Bicicletas de Aluguel (Samba), o sistema funciona desde dezembro do ano passado, mas mesmo com todas as facilidades de uso, ainda não foi incorporado à cultura do carioca. O cadastro obrigatório pela internet e o registro do cartão de crédito, que fica aberto para débito durante o preíodo de aluguel, ainda são obstáculos para a popularização do sistema.

Durante o feriado de São Jorge e ontem, dias em que a equipe de reportagem do Jornal do Brasil percorreu a orla da praia e as duas estações do metrô onde há postos de aquisição dos veículos, apenas duas bicicletas do programa foram vistas em circulação. No entanto, perto das estações, muitos curiosos liam as placas explicativas sobre o programa.

A instalação e a administração das bicicletas e das estações onde elas podem ser adquiridas são feitos pela empresa Serttel, vencedora de uma licitação municipal. A prefeitura não entrou com recursos financeiros e receberá 10,5% do que for arrecadado com propaganda, já que as bicicletas possuem uma placa junto ao para-lamas.

– O projeto estava em fase de experimentação desde dezembro – conta o presidente da Serttel, Ângelo Leite. – Agora vamos começar uma campanha mais agressiva, assumir um posição comercial e divulgar o serviço.

Contando com o resultado de uma campanha publicitária, até o primeiro trimestre de 2010, o Rio terá cerca de mil bicicletas para aluguel em 50 pontos distribuídos por todas as regiões. No próximo mês, começa uma segunda fase do projeto, quando serão instalados mais 11 estações em Ipanema, Leblon e Lagoa. O investimento previsto contabiliza R$ 400 mil. De acordo com a Serttel, o negócio não gerou lucro nem prejuízos e até agora e a prefeitura também não arrecadou.

– Vamos fazer uma mudança cultural. O brasileiro tem o hábito de usar a bicicleta apenas para lazer. Queremos colocá-la para uso no transporte público, incorporá-la ao dia-a-dia do carioca, Já percebemos esse comportamento nos moradores de Copacabana – observa Leite.

A tecnologia desenvolvida no Brasil contribui para a sustentabilidade do município. Todas as estações onde a bicicleta fica presa é alimentada por energia solar. A medida, além de ecologicamente correta, evita transtornos com a quebra de calçadas. As estações não tem nenhum placar digital, o que baixa os custos de manutenção e diminui a possibilidade de vandalismo.

As bicicletas ficam na rua, em estações. Quem se registra no programa por meio de um site consegue destrava-las com um telefonema no valor de uma ligação local. O cliente não precisa de cartão ou qualquer outra ferramenta. O crédito para uso das bikes são comprados pela internet, com cartão de crédito.

Se o usuário ultrapassar 30 minutos sem colocar o veículo em qualquer uma das estações é cobrada uma taxa adicional a ser debitada automaticamente no cartão. A intenção é que o meio de transporte seja empregado para pequenas distâncias e que haja rotatividade entre os usuários.

– Esse tempo de meia hora poderia aumentar e mais estações precisam ser distribuídas – sugere o psicólogo Ricardo Cabral, que tem um cadastro para ele e outro para a esposa. – Eu, por exemplo, queria usar para ir de casa, em Copacabana, para o meu consultório, em Ipanema, mas não consigo.

As bicicletas do Samba não competem com as alugadas na orla por barraqueiros. Luciano Carlos tem cerca de 150 bicicletas e não percebeu a concorrência:

– Meu alvo são os turistas, que querem a magrela só para fazer um passeio. Por isso, funcionamos somente aos domingos e feriados.

RODRIGO BETHLEM

Enviado por Aydano André Motta -

.A controvérsia da fila dupla

O xerife escreve

Com a cortesia comum aos democratas, o secretário da Ordem Pública, Rodrigo Bethlem, escreveu ao blog. Usou a caixa de comentários e, como manda a boa educação, identificou-se com nome e sobrenome para apresentar seus argumentos, em relação à foto do carro estacionado em fila dupla, no bafafá de terça, em frente à Acadepol, na posse do chefe de Polícia Civil, Allan Turnowski. Leia o texto do secretário e, em seguida, a tréplica do blogueiro.

CARO AYDANO, COM TODA RAZAO A DESORDEM QUE IMPEROU NA PORTA DA ACADEPOL, NÃO CONDIZ COM O QUE QUEREMOS PARA O RIO DE JANEIRO. NISTO EU DOU TODA A RAZAO, E NO QUE SE REFERE A AUSENCIA DE GUARDAS MUNICIPAIS, ASSUMO A CULPA. SO QUERIA FAZER UMA CORRECAO. EU NAO ESTACIONEI CARRO EM FILA DUPLA. NEM EU NEM O MEU MOTORISTA. ELE SIMPLESMENTE ENCOSTOU, PARA NAO ATRAVANCAR MAIS O TRANSITO DO QUE JA ESTAVA, PARA QUE EU PUDESSE EMBARCAR. ALIAS A FOTO MOSTRA ISTO. DE RESTO RESPEITO TODA E QUALQUER OPINIAO, SALIENTANDO QUE NAO ABRIREMOS MAO DE CONTINUAR NO CAMINHO DA LEI E DA ORDEM.

Prezado secretário,

antes de mais nada, obrigado pela atenção de sua resposta. Não vale a pena, por improdutivo, discutir se o seu carro estava estacionado ou apenas parou por um instante, para seu embarque. É bem verdade que repórteres-fotográficos do Globo - em quem, claro, o blog confia cegamente - flagraram o veículo em fila dupla na Rua Marquês de Pombal às 10h45m e às 12h. Mas a questão não é - nunca foi - essa.

Aqui, secretário, vale lembrar o batido aforismo da mulher de Cesar, que, além de ser honesta, precisa parecer honesta. Está na cartilha de obrigações do homem público não ser flagrado em situações constrangedoras, em especial as que possam roubar-lhe credibilidade na função que exerce. Ali, secretário, foi exatamente o caso. Com todo o respeito, o senhor não podia se permitir o flagrante de entrar no carro parado daquele jeito, mesmo que por um átimo. Conspira contra seu próprio trabalho, por exumar o chiste das boas intenções - aquelas que lotam o inferno.

Hoje pela manhã, em entrevistas à Bandnews e à CBN, o senhor tentou partir para o ataque desnecessariamente, ao invocar "viúvas da desordem". Se elas existem, merecem ser desconsideradas. Ttransformar a questão num blábláblá de paranoia política ajuda a desviar o foco de nossas urgências, além de ferir o bom senso. Puro desperdício de tempo e paciência.

De qualquer maneira, há ótimas notícias no episódio. A primeira está no interesse pelo debate da necessidade urgente de arrumação da terra carioca. As pessoas de bem da cidade sonhamos com o dia em que o Rio será um lugar mais organizado. É um vexame planetário a incivilidade dos nossos motoristas, que buzinam e param em fila dupla (entre outros delitos); dos comerciantes que roubam calçadas; dos mijões que... bem, o senhor sabe; dos boçais que jogam lixo na rua ou nos rios, etc. A segunda boa nova (e preferida do blog) trata do caso específico da fila dupla na Marquês de Pombal: seu pedido de desculpas é um alento, coisa rara entre os inquilinos dos cargos públicos no Brasil.

Por fim, tenha certeza: qualquer atitude que busque ordenar nossa cidade, respeitando o direito dos cidadãos - inclusive os pobres, historicamente esquecidos por antecessores seus -, encontrará aqui entusiasmado apoio.

METRÔ DE IPANEMA

Obra do Metrô em Ipanema bloqueia meia pista da Rua Visconde de Pirajá

O Globo

..RIO - A Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, terá meia pista de rolamento bloqueada no sábado e no domingo, das 8h às 20h, entre os números 48 e 58 e entre o 35 e o 47, alternadamente, para facilitar operação em obra no Metrô.

Em frente aos números 48 e 59, do primeiro minuto de sábado às 20h de domingo, o estacionamento de veículos ficará proibido.

FLAGRANTE

Fiscal de controle urbano é preso em flagrante extorquindo dinheiro de feirantes

O Globo

RIO - O delegado Ruchester Marreiros, da Secretaria Especial da Ordem Pública, prendeu em flagrante o fiscal de Controle Urbano Carlos Alberto Rosa, que estava extorquindo dinheiro de feirantes na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na manhã desta sexta-feira. O flagrante aconteceu após denúncia de um funcionário da Coordenação de Controle Urbano (CCU), que suspeitou ao ver Carlos Alberto, que estava de licença médica, conversando com feirantes.

O preso já vinha sendo monitorado pelo serviço de inteligência da CCU e da Subsecretaria de Operações, que investiga casos de corrupção de funcionários. Com Carlos Alberto foram encontrados R$ 150, além de um caderninho com nomes de barraqueiros e os valores correspondentes à propina a ser recebida, no total de R$ 1.650. Nas anotações, havia até o nome de um grande distribuidor de tênis piratas.

URBANISMO

Urbanismo

O apartheid carioca: um retrocesso na democracia?

Artigo do leitor Bayard Do Couttto Boiteux

Comentários..Moro na cidade mais bonita do mundo: ela é um misto de natureza, de população alegre mas não feliz, de herança cultural, mas sobretudo da junção do asfalto e da favela. É talvez um dos poucos lugares do mundo onde condomínios de luxo convivem com comunidades em que o poder público passou longe ou simplesmente deixou que fossem ocupadas por um poder paralelo, que as amedronta e exige grandes esforços para a sua sobrevivência.

Minha grande luta, e espero que pelo menos nisso tenha podido herdar valores éticos de meu pai, já que infelizmente não tenho a coragem do mesmo, é buscar soluções para uma melhoria de qualidade dos mais desfavorecidos, através do turismo. Sempre entenderei que o turismo faz uma revolução silenciosa de unir pessoas diferentes, de ideologias, religiões e classes sociais. O grande objetivo da atividade turística é destruir os muros que existem nas cabeças das pessoas, que inibem uma verdadeira aceitação do diferente.

Nasci numa época em que ainda as escolas públicas eram frequentadas pela classe média e que grandes valores saíram do Pedro II, para citar apenas um exemplo. Lembro a convivência pacífica com a casa de cômodos, ao lado de nosso edifício na Tijuca e a admiração pelos colegas que ali moravam, como o filho do padeiro que levava bolos em datas festivas, que nos enchiam de alegria e respeito. Guardo até hoje lembranças que me permitem continuar admirando a força de um povo que a cada dia descobre uma nova falcatrua nas administrações públicas e privadas, mas que se ergue e continua lutando.

O Rio talvez apresente na praia o espaço mais democrático de um país, embora a mesma tenha se dividido por segmentos, como Ipanema, mas não por classes sociais.

Acabo de ver pela segunda vez o interessante filme israelense "Lemon Tree", que fez brotar em mim várias reflexões da divisão de um limoeiro, que passou a ser tratado como assunto de Estado por uma visão imparcial do terrorismo, mas também pela inexistência de um mundo aberto para o respeito das tradições .

A cidade já é dividida naturalmente: incluídos e excluídos. Os excluídos vivem uma "pseudovida" no entorno maravilhoso e lutam para conseguir vencer a crise. Por uma total falta de políticas públicas de habitação e proteção das áreas ambientais, a Cidade Maravilhosa viu crescer nos últimos anos as favelas e os condomínios de luxo que invadiram o verde e que ameaçam a sustentabilidade. E eis que surge uma idéia governamental de voltar ao feudalismo, ao Muro de Berlim ou mesmo ao Apartheid sul africano, criando em volta das favelas um muro de proteção, para que o proletariado não avance em construções irregulares e se submeta a um choque de ordem, que vai devolver um pouco de paz ao carioca.

Ledo engano e triste realidade que se cogite que o muro possa trazer algo positivo. Só o simbolismo de segregação que vem embutido neste conceito de proteção torna os excluídos mais uma vez excluídos. É como se já não bastasse o sufoco diário e que passa a ficar contido dentro de um gueto, parecido com aqueles feitos para separar os diferentes.'

Lutar contra os muros que já estão sendo erguidos mas que um dia poderão cair é uma batalha na qual temos que nos empenhar. O Rio turístico não merece ser comparado ao apartheid, como vários jornais estrangeiros vêm noticiando. O Rio merece respeito, sobretudo aqueles excluídos, que passam agora a fazer parte do gueto carioca, sob a bandeira da proteção ambiental...

Este artigo foi escrito por um leitor do Globo.
Bayard Do Coutto Boiteux é professor universitário e coordena o curso de Turismo da UniverCidade, no Rio de Janeiro

FAZ O QUE EU DIGO ,MAS NÃO O QUE EU FAÇO







Jorge Antonio Barros






lei e desordem

O xerife da ordem: Faz o que eu digo, mas não o que eu faço

De cabeça baixa, o secretário da Ordem Pública entra na carro parado em fila dupla por causa da posse de Allan, no Centro (foto de Márcia Foletto)

Se à polícia é delegado o poder de impor a lei e a ordem, alguns policiais não aprenderam nem uma coisa nem outra. Pelo menos foi o que ficou claro ontem no Centro. Para assistir à posse do novo chefe da Polícia Civil, delegado Allan Turnowski, autoridades policiais em 110 veículos oficiais tumulturam o trânsito, estacionando irregulamente, em filas dupla e tripla, sobre as calçadas e até na contramão. Os policiais são reincidentes nesse tipo de infração, em dia de posse na Academia de Polícial, que fica pertindo da sede do jornal O GLOBO. Portanto, o flagrante foi inevitável. Pelo twitter do blog, fui o primeiro a alertar.

Os leitores assíduos deste blog sabem que já publiquei casos de policiais civis e militares cometendo infrações de trânsito. Nessas horas não faltam leitores indignados...contra mim.

A inversão de valores é tamanha que nem o secretário da Ordem Pública do município, Rodrigo Bethlem, escapou do flagrante. Foi fotografado entrando no carro que estava em fila dupla. Ele alegou que vai averiguar se o motorista estava parado ali por muito tempo ou havia acabado de chegar. Boa saída, secretário. Mas o sr. não deve conhecer um versículo bíblico que diz "livrai-vos da aparência do mal".

Pegou muito mal o secretário da Ordem Pública agindo desse modo, numa infração que tem sido combatida pelas operações de choque de ordem, que têm sido comandadas por ele. Como vimos no bate-boca no STF, todo mundo é humano e está sujeito a erros. O secretário tem direito de errar, mas errou duas vezes por não ter pedido desculpas imediatamente. Deve ajoelhar no milho e ficar lendo, de frente para a parede, o manual que distribuiu aos cariocas com os sete pecados da desordem.

Bethlem e sua equipe têm feito um belíssimo trabalho contra a desordem urbana, que tenho apoiado integralmente, com exceção de um ou outro abuso praticado por guardas municipais menos preparados. Mas o pessoal do Choque de Ordem precisa entender que carioca não é palhaço. Ou é?

E MAIL DE UM COLABORADOR

Boa tarde, Secretário Bethlem.



É verdade que podemos perceber algumas mudanças na postura de alguns guardas municipais, como eu mesmo já pude presenciar. Mas infelizmente essa onda ainda está muito distante de impactar a postura global da instituição.



Dois casos aconteceram comigo e com a minha esposa. Eles são especialmente preocupantes, pois ambos ocorreram com inspetores da Guarda (imagino que sejam inspetores os guardas que têm no ombro representação similar a de oficiais em forças armadas).



No dia 11 de abril, sábado de aleluia, por volta das 11:00h da manhã, minha esposa e eu abordamos o inspetor Mendes, que estava passando em frente ao número 281 da Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema, para que ele abordasse um adolescente que pedia dinheiro na porta do banco Itaú, do outro lado da rua onde estava o inspetor. O mesmo tentou de todas as formas dar desculpas para não fazer o trabalho. Ele evitou dizer o famoso “isso não é problema meu”, mas tentou nos convencer de desistir, dizendo coisas como “isso é um problema social”, “vocês só sabem reclamar” – e o “vocês” dele veio recheado de preconceito, “não adianta tirar ele dali sem dar a ele um lugar para morar” etc. etc. Não desistimos e ele teve que fazer o trabalho.



Hoje, 23 de abril, minha esposa abordou os 4 guardas municipais que estavam em pé na Av. Vieira Souto, por volta das 12:00h, bem em frente à Rua Joana Angélica. Queríamos que eles abordassem um morador de rua que estava dormindo no meio da calçada da Joana Angélica, a apenas uma quadra dali. Inicialmente, um dos guardas disse que iriam ao local, mas como percebemos que nada estava acontecendo, voltamos para falar com eles, quando daí tomou a frente a inspetora Leila. Dissemos que queríamos que eles colocassem o morador de rua para circular, pois a calçada é passeio público e não pode ter ninguém morando lá. Começou a falácia de sempre: “a senhora sabe que não é nossa função...” – quando interrompemos perguntando se não era função deles zelar pela ordem do patrimônio público (função constitucional número um da guarda). Continuaram racionalizando os fatos, como “Nós vamos lá, mas se ele se recusar a sair, não podemos expulsá-lo. Teríamos que pedir reforço de outros órgãos”. Eu disse “Então vão até lá e peçam este reforço se necessário. O que não pode é não fazer nada e deixar os desordeiros confortáveis para instalar a bagunça completa.”

Após mais algumas “rodadas” de desculpas deles e respostas insistentes nossas, se comprometeram a fazer o “difícil” trabalho.



Estou mandando o email com nomes dos inspetores, pois essa postura preguiçosa e indolente tem que acabar! E entendo que só com a ajuda da população isso vai ser possível.



Saudações,

R. B. Cechinel

INTERNET GRATUITA

Ipanema e Leblon terão Internet Wi-Fi

Data: 2009-04-23

Os bairros de Ipanema e Leblon, no Rio de Janeiro, vão ser dotados de Internet Wi-Fi gratuita em toda a orla até o fim do primeiro semestre deste ano, anunciou o sub-secretário de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Rio de Janeiro, Julio Oscar Lagun, durante o Digital Cities 2009 - 2º Seminário Nacional de Cidades Digitais, realizado a 16 de Abril.

Integrado no Orla Digital, o projecto irá abranger «20 pontos de acesso espalhados ao longo das avenidas Vieira Souto, em Ipanema, e Delfim Moreira, no Leblon, com conexão Wi-Fi, utilizando a frequência livre de 2,4 GHz», explicou o coordenador técnico do Orla Digital, Luis Felipe de Moraes, citado pelo Globo. A Internet via wireless chegará também à Cidade de Deus, comunidade localizada na Zona Oeste do Rio de Janeiro, tal como à Rocinha, na Zona Sul, e à Baixada Fluminense.

Segundo Julio Oscar Lagun, «provavelmente, até Junho ou Julho, o acesso à Internet sem fios gratuita deve chegar à Baixada, mas ainda depende de licitação. E já estamos a iniciar os estudos para entrarmos na Rocinha».

MARCHA DA MACONHA

Marcha da Maconha é tema de debate no Circo Voador

JB Online


RIO - A Marcha da Maconha acontece em mais de 200 cidades no mundo, sendo 13 no Brasil em 2, 3 e 9 de maio. No Rio, a Marcha está marcada para 9 de maio, com concentração no Posto 9 da Praia de Ipanema. Diferente do ano passado, quando a Marcha foi reprimida em quase todo o país, nesse ano a justiça já legitimou a manifestação no Rio.

Comemorando essa decisão e dispostos a manter o assunto em discussão, o coletivo Marcha da Maconha Rio de Janeiro promove nesta quinta-feira o evento Marcha da Maconha em Debate, no Circo Voador. Trata-se de um evento cultural gratuito que inclui oficinas criativas, exibição de vídeos, ensaio da Orquestra Vegetal (banda que acompanhará a Marcha em Ipanema), além do debate interativo com transmissão para a Internet.

Estarão em debate os caminhos para a legalização da maconha, discutindo experiências de outros países, o cultivo da cannabis para uso próprio, além de suas aplicações industriais e medicinais.

Estão confirmados para o debate os convidados Marcelo Yuka, músico e ativista; Orlando Zacone, delegado da polícia civil e autor do livro Acionistas do nada; Rodrigo Pinto, jornalista do blog Sobredrogas do Jornal o Globo; Sérgio Vidal, Estudante de Ciências Sociais, pesquisador, redutor de Danos e representante da UNE no CONAD; Renato Cinco, Cientista Social e membro do coletivo Marcha da Maconha RJ.

Programação:

16 às 17h - DJs e VJ

17 às 18h - Exibição do filme "Waiting to Inhale"

18 às 19h30 - Oficina Criativa (confecção de faixas e alegorias)

19:30 às 20h - Exibição do documentário sobre a proibição da Marcha de 2008

20h às 22h - Debate + Transmissão via web

22h às 24h - Festa - DJ's + Ensaio Aberto da "Orquestra Vegetal"

Quinta 23 de Abril no Circo Voador a partir das 16h

Rua dos Arcos S/N - Lapa

Entrada Grátis!

Participação Especial: Orquestra Vegetal, Djs Marcelo Yuka, Dani Roots, Matias Maxx, Juca e Café com Leite.


TUDO ERRADO !!

Enviado por Marceu Vieira -

.uma cena

Lado B do choque de ordem

A coleguinha Fabiana Rodrigues enviou ao Botequim este relato do lado B do choque de ordem de Eduardo Paes:

"Hoje (quinta, dia 16), na hora do almoço, presenciei a seguinte cena. Na Rua Barão da Torre, em Ipanema, às 13h, em frente à academia Body Tech, chega um reboque da prefeitura, placa KWT 4689, e leva um Citroën prata, estacionado do lado direito, local permitido entre 12h e 16h.

O carro estava parado exatamente abaixo da placa que especificava os horários legais de estacionameto. Os guardadores da CET-Rio, testemunhas da falta de informação do fiscal do reboque, tentaram evitar o ato, mas ouviram a seguinte frase: "Você quer me ensinar a trabalhar?"

Ao mesmo tempo, carros estacionados no mesmo local, porém de valet park de restaurantes ao redor, foram poupados ao serem reconhecidos pelo tíquete nos painéis".

ACIDENTE

Acidente congestiona a Avenida Epitácio Pessoa, sentido Ipanema

O Globo

RIO - Um acidente entre uma moto, um ônibus e um carro de passeio na Avenida Epitácio Pessoa, na Lagoa, deixa o trânsito congestionado na pista em direção a Ipanema. De acordo com motoristas que trafegam pelo local, há três carros do Corpo de Bombeiros e uma ambulância do Samu. O congestionamento atinge o Túnel Rebouças. No setnido oposto da via, o tráfego flui normalmente .

SHOW NA LAGOA



Show pirotécnico

Grande festa abre nesta terça o Ano da França no Brasil


O Globo

RIO - Para evitar tumulto de última hora, os organizadores do show pirotécnico "O Encontro da Água e do Fogo", que abre oficialmente o Ano da França no Brasil, nesta segunda-feira, às 20h, na Lagoa Rodrigo de Freitas, recomendam ao público que chegue mais cedo ao local, por volta das 17h. Comandado pela companhia francesa Groupe, o espetáculo de 30 minutos promete mais cores e luzes com menos barulho que o réveillon de Copacabana. Segundo a organização, a queima de fogos poderá ser vista pelo público de qualquer ponto da Lagoa. A expectativa é de que cerca de um milhão de pessoas assistam ao evento.

Será proibido parar em ambos os lados e sentidos das avenidas Borges de Medeiros e Epitácio Pessoa, exceto sobre o canteiro central nos trechos indicados com a placa "Permitido Estacionar - Veículos até 2 toneladas". Também haverá vagas do Rio Rotativo, das 17h à meia-noite desta terça, em quatro pontos da Avenida Epitácio Pessoa. Nesta segunda, os técnicos trabalharam no Estádio de Remo para concluir a montagem das quatro balsas grandes e 64 pequenas espalhadas pelo espelho d'água da Lagoa.

A Casa França-Brasil, depois de seis meses fechada, reabre quinta-feira com a fachada decorada com fotos do francês JR., autor das imagens de mulheres da Providência nos Arcos da Lapa.

ACIDENTE


Taxista fica ferido em acidente em Ipanema

Plantão Publicada em 19/04/2009 às 20h54m

Sergio Duran


RIO - Uma colisão entre dois carros deixou um taxista ferido no fim da tarde deste domingo, em Ipanema. O táxi de José Maria Filho, de 55 anos, capotou na esquina das ruas Nascimento Silva com Aníbal de Mendonça, depois de bater em um Renault prata. O acidente ocorreu por volta de 18h. O taxista foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, com fratura exposta no braço esquerdo. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde. O motorista do Renault nada sofreu. De acordo com os bombeiros que atenderam a ocorrência, os carros já foram retirados do local.



Enviado por Bairros.

memória visual

A rua da foto fica em Ipanema


As fotos mostram a esquina das ruas Nascimento Silva e Maria Quitéria, em Ipanema, em dois tempos: 1989 e atualmente.

ASSALTO

Jovens de classe média são assaltados e feridos com estilete no Arpoador

Plantão Publicada em 20/04/2009 às 19h32m

Marcelo Dutra
.
Comentários..RIO - Dois jovens foram assaltados na tarde desta segunda-feira no Arpoador. O estudante Felipe Araújo, de 22 anos, morador de Ipanema, e Danielo Pereira, de 25 anos, morador de Copacabana, estavam nas pedras quando foram abordados por Fernando Lima de Assis, de 23 anos, morador da Favela do Jacarezinho, na Zona Norte da cidade, que estava armado com um estilete. Após terem seus pertences roubados os jovens tentaram correr atrás do criminoso, que reagiu, já no calçadão de Ipanema. Os rapazes ficaram com vários cortes e o criminoso acabou preso por PMs do Grupamento de Praia do 23º BPM (Leblon). Os policiais conseguiram imobilizar o criminoso com golpes de jiujitsu. A ocorrência foi encaminhada para a 14ª DP (Leblon).

IPANEMA PEDE SOCORRO !!!!!










IPANEMA: S.O.S. VERDE
PEDE ATENÇÃO DAS AUTORIDADES

Prezados Amigos de Ipanema,


Como podem ver, a belíssima mata, no final da Farme de Amoedo esquina com Alberto de Campos, está ameaçada com o surgimento de uma favela, devido ao aumento dos moradores de rua no local.

Para comprovar a situação crítica que Ipanema vivencia, vejam mais fotos no site:
http://www.angelamoura.com/mata%20ipanema/Ipanema_SOS_Verde.htm

Contamos com sua colaboração, haja vista a importância dessa mata virgem para um bairro de importância tão relevante como o de Ipanema.
Agradecemos, desde já, sua colaboração.
Atenciosamente,
Angela Moura,
e moradores, vizinhos e amigos de Ipanema

RIO CARD - ZONA SUL

Enviado por Duilo Victor -

Transporte PúblicoPosto de atendimento para RioCard será reativado amanhã

Volta a funcionar nesta sexta-feira o único posto na Zona Sul de emissão do RioCard - cartão que garante a gratuidade para idosos, alunos da rede pública e portadores de deficiência - no Parque Garota de Ipanema, no Arpoador.

Um impasse entre o Rio Ônibus ( Sindicato das empresas de ônibus do Rio) e a Subprefeitura da Zona Sul deixou passageiros por mais de cinco meses sem o atendimento na região. O posto mais próximo ficava no terminal Alvorada, na Barra.

Com o fim das reformas no Garota de Ipanema e depois da reportagem no GLOBO Zona Sul sobre o problema, Rio Ônibus e Subprefeitura resolveram se entender, para o bem dos cerca de 300 passageiros que procuram diariamente o serviço. O acesso ao posto do RioCard fica na Rua Francisco Otaviano s/n, de segunda a sexta, das 8h ao meio-dia; e das 13h às 17h.

Veja abaixo, a lista de postos de atendimento Rio Card Gratuidades:

BANGU
XVII R.A. BANGU
Endereço: R. SILVA CARDOSO, 349
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h

BARRA DA TIJUCA
TERMINAL RODOVIARIO ALVORADA
Endereço:AV. DAS AMERICAS, S/N
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h

CAMPO GRANDE
SUBPREFEITURA DE CAMPO GRANDE
Endereço:RUA DOM PEDRITO, 1
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h

CENTRO - Somente para usuários com necessidades especiais.
CIAD
Endereço:AV. PRES. VARGAS, 1997 2º ANDAR
Atendimento:de 9h às 12h e de 13h às 17h

COPACABANA / ARPOADOR
PARQUE GAROTA DE IPANEMA
Endereço:RUA FRANCISCO OTAVIANO S/Nº
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h

MADUREIRA
TERMINAL RODOVIARIO DE MADUREIRA
Endereço:PRACA ARMANDO CRUZ, S/N
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h

MÉIER
TERMINAL RODOVIARIO AMERICO AYRES
Endereço:RUA ARQUIAS CORDEIRO S/N
Atendimento:de 8h às 12h e de 13h às 17h
Somente para agendamento de entrega de cartões.

INTERNET GRATUITA

Ipanema e Leblon ganharão internet sem fio gratuita no Rio

Projeto Orla Digital chegará às praias em menos de 90 dias.

Cidade de Deus, Baixada Fluminense e Rocinha também estão nos planos.

Mylène Neno

Do G1, no Rio


Os bairros de Ipanema e Leblon, no Rio de Janeiro, terão acesso à internet sem fio gratuita em toda a orla até o fim do primeiro semestre deste ano. A informação foi confirmada pelo sub-secretário de Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Rio de Janeiro, Julio Oscar Lagun, nesta quinta-feira (16), durante o Digital Cities 2009 - 2º Seminário Nacional de Cidades Digitais. O evento, que debate as políticas públicas de tecnologia da informação no país, é realizado na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.



O processo faz parte da ampliação do projeto Orla Digital, iniciado em julho de 2008 no bairro vizinho de Copacabana, e será realizada nos mesmos moldes do que já está disponível em toda a extensão da Avenida Atlântica. "Serão 20 pontos de acesso espalhados ao longo das avenidas Vieira Souto, em Ipanema, e Delfim Moreira, no Leblon, com conexão WiFi utilizando a frequência livre de 2,4 GHz", explica o professor da COPPE/UFRJ Luis Felipe de Moraes, coordenador técnico do projeto Orla Digital.

Os moradores da Cidade de Deus, comunidade localizada na Zona Oeste carioca, também estarão conectados gratuitamente em rede wireless, numa extensão do que acontece há um mês no Morro Santa Marta, em Botafogo, na Zona Sul.



Outra comunidade da Zona Sul, a Rocinha, também está nos planos de inclusão digital do governo do estado, assim como a Baixada Fluminense. "Provavelmente, até junho ou julho, o acesso à internet sem fio gratuita deve chegar à Baixada, mas ainda depende de licitação. E já estamos iniciando os estudos para entrarmos na Rocinha", afirma Lagun.

DESCASO




Enviado por leitor Percy Argent Thompson -


.EU-REPÓRTER


Iluminação pública durante o dia em Ipanema


As luzes dos postes da Avenida Visconde de Pirajá e da Rua Teixeira de Melo ficam acesas durante o dia em Ipanema.

ATA DA 37ª REUNIÃO

Atividade sem conotação política que tem como objetivo proporcionar desenvolvimento social para o bairro, a partir de participação voluntária de seus moradores.


ATA DA TRIGÉSIMA SÉTIMA REUNIÃO.


LOCAL DE REALIZAÇÃO: UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES – AUDITÓRIO

DO TRIBUNAL DO JÚRI.

R. Joana Angélica – Ipanema

Dia: 07/04/2009

HORÁRIO: 18H

COORDENAÇÃO: Ignez Barreto

NÚMERO DE PARTICIPANTES: 30

REPRESENTANTES DO PODER PÚBLICO PRESENTES:

O Sr. Bernardo Carvalho e a Ten. Renata desculparam-se pois não houve possibilidade de estarem presentes.


TÓPICOS ABORDADOS :

1- PARTIDARISMO:

A Sra. Ignez Barreto reforçou a ideologia do PSI como não tendo alguma vinculação político-partidária. Os representantes são eleitos democraticamente o que não impede que venham as reuniões do PSI, ouvir nossas reivindicações e procurar solucioná-las, não importando de que partido seja.

2- TITULARIDADE DO CANTAGALO:

Os títulos serão fornecidos aos moradores tendo em vista urbanização, fiscalização, saneamento; como todo o cidadão carioca. Será cobrada tarifa de luz para que regularizem a situação diante da Light.


3- COMÉRCIO NA AREIA;

O representante da Associação Praia SA, informou que está com o projeto elaborado de ocupação comercial daPraia de Ipanema, e no dia 20/4, fará apresentação para o grupo que coordenará o projeto. Tais pessoas são; Bruno, Sergio Aníbal, Edith, Ignez e Raquel. O evento será no escritório daquela Associação, à Av. N.Sra. de Copacabana,794/1106.


4- A PESQUISA SOBRE A PROIBIÇÃO DO RÉVEILLON está sendo realizada pela Universidade Cândido Mendes e deverá ser divulgada em maio.


5- ORÇAMENTO PÚBLICO.

A Sra. Andréa Vieira fará palestra sobre o título: Orçamento, Metas e Transparência que em síntese divide regiões e bairros. Para cada um serão designadas prioridades de atendimento. Como melhoria de asfalto, sinalizações, faixas indicativas entre outros. Tal palestra será dia 14/5/09, no Auditório da Universidade Cândido Mendes.


6- PARQUE GAROTA DE IPANEMA.

Será reaberto dia 9/4 e ficou estabelecido que não haverá bandas afro-reggae. Todavia, o grande problema é com relação à segurança pois existe todo o tipo de atos ilícitos. Foi esclarecido que a recuperação se deu apenas na parte inferior do Parque, pois não existe mais recursos por parte do Instituto E. Também foi sugerido que a segurança pública seja realizada no modelo da Operação Ipabacana.


7- R. FARME DE MOEDO E ALBERTO DE CAMPOS.

Houve denúncia de moradores sobre a invasão do local por moradores de rua. Estabeleceram-se, causando todos os transtornos possíveis, inclusive utilizando tal espaço público como banheiros. Há consumo de drogas, violência e assaltos. Tais pessoas fazem constantes ameaças inclusive contra funcionários da COMLURB que são impedidos de fazerem a limpeza.


8- ATIVIDADES DO PROJETO DE SEGURANÇA DE IPANEMA.

É de suma importância que seja esclarecido que as atividades propostas são de cunho estritamente social para benefício da população moradora e àquela que freqüenta o bairro. Repudia-se a conotação de “elitista” que algumas pessoas
vêm tentando induzir. Tal PROJETO deveria ser perseguido e implantado por todos os bairros em auxílio às Instituições Públicas e, como forma de reivindicação de direitos de cidadãos.



PRÓXIMA REUNIÃO: 28/4/2009. ( serão retomados os assuntos não abordados que constavam da pauta)



Elaboração da ata: JGuia – Rio de Janeiro, 9/4/2009

ESPORTES






Sandra Pires vai treinar com Talita nas areias de Ipanema


Redação SRZD Esportes

Apesar de ser apenas um jogo-exibição, Sandra Pires não quer fazer feio na sua despedida do vôlei de praia. Para isso, nesta quinta e sexta-feira, a atleta treinará com Talita, parceira escolhida por ela para enfrentar as americanas Branagh e Youngs, na Praia de Ipanema, com o objetivo de adquirir entrosamento suficiente para encerrar a carreira com o mesmo resultado de sempre: a vitória.

"Acho que o resultado do jogo não é o foco nem para mim, nem para a Talita e nem para as americanas, mas é claro que quando um atleta entra em quadra quer ganhar. Esses treinos serão bons principalmente para conversarmos. A Talita sabe mais das americanas do que eu. Quero bater papo com ela e, claro, se der para fazer ajustes, será ótimo. Mas nosso jogo encaixa bem, ela no bloqueio e eu na defesa, ela na entrada e eu na saída", declara Sandra.

Se depender do retrospecto ao lado de Talita, Sandra Pires já pode comemorar a última vitória da carreira. Elas jogaram juntas três vezes pelo torneio Rainha da Praia e conseguiram duas vitórias. Neste ano, atropelaram Carol e Vivian, vencendo por 21 a 7.

"Já jogamos juntas três vezes no Rainha. O primeiro não fui muito bom, mas os outros encontros foram ótimos. Houve um excelente entrosamento", completa a campeã olímpica em Atlanta-1996.

Ainda emocionada por fazer parte de um momento especial para uma jogadora com tanta história no vôlei de praia, Talita prometeu empenho na despedida de Sandra e ressaltou a importâncias desses treinamentos para a partida.

"Fiquei super feliz e até emocionada em poder participar desse evento, apesar de ser uma despedida. Fazer parte da história de uma das melhores jogadoras de vôlei de praia do mundo é um orgulho e, com certeza, vou tentar fazer o máximo para que ela se sinta bem ao meu lado. Treinar esses dias será importante para tentarmos buscar um ajuste para o jogo de despedida", afirma Talita.

Sandra Pires e Talita enfrentam Nicole Branagh e Elaine Youngs na terça-feira, 21 de abril, às 12h15min, na arena montada na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O jogo faz parte da programação oficial da etapa brasileira do Circuito Mundial de Vôlei de Praia.

JARDINEIRAS




Calçada menor por causa de grandes jardineiras em Ipanema




A leitora Mirna Maria de Souza enviou mensagem ao Bairros.com alertando para o tamanho restrito da calçada na Rua Farme de Amoedo, em Ipanema, por conta das grandes jardineiras que, segundo ela, ocupam dois terços da passagem, no quarteirão próximo à praia.

- A passagem de cadeirantes e carrinhos de bebê fica prejudica - diz Mirna.

As fotos são do repórter fotográfico Marco Antônio Cavalcanti.

ERA SÓ O QUE FALTAVA !

Juiz autoriza Marcha da Maconha em Ipanema

Rio - O juiz Luis Gustavo Grandinetti Castanho de Carvalho, do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, concedeu liminar autorizando a chamada Marcha da Maconha, a ser realizada no dia 9 de maio, no Posto 9, em Ipanema, na Zona Sul.

Em sua decisão, o juiz alega que o pedido para a realização da manifestação - feito pelo advogado Nilo Batista - foi aceito por ser um exercício da liberdade de expressão e de pensamento, além ainda de obedecer ao direito de reunião.

"Não se está decidindo absolutamente nada sobre uso de substância entorpecente! Dessa mesma matriz - liberdade de expressão - surgiu, também, a liberdade de imprensa. Pretender cercear a liberdade de expressão é admitir-se a possibilidade de cercear a outra também. Mas a liberdade de expressão deve ser mais livre ainda que a liberdade de imprensa", compara o magistrado, enaltevendo que não cabe censura à manifestação.

"O Judiciário, nem qualquer outro Poder da República, pode se arrogar a função de censor do que pode ou do que não pode ser discutido numa manifestação social. Quem for contra o que será dito, que faça outra manifestação para dizer que é contra e por que. No caso dos autos, que digam por que a maconha e outras drogas legais, como o álcool, fazem mal a saúde; exibam depoimentos de ex-viciados; transmitam o que dizem os especialistas da saúde etc. O que não podem fazer é tentar impedi-la", complementou.

ELES VOLTARAM COM FORÇA TOTAL!!!






IPANEMA ESTÁ INFESTADA DE MENDIGOS !!!!
VOLTARAM COM FORÇA TOTAL E NINGUÉM VÊ.

Os mendigos estão de volta.

Semana passada, um morador da Av. Delfim Moreira s/nº - térreo, observava a paisagem.
Hoje um casal, moradores da cobertura do mesmo prédio, que dormia abrigado em uma barraca de plástico, tiveram que ser acordados para que a draga pudesse continuar o trabalho de retirada da areia no canal do Jardim de Alah.
Pobre cidade desgovernada.

JÁ ERA DE SE ESPERAR-TUDO ALAGADO!

Trânsito parado na Rua Vinicius de Moraes, em Ipanema

Plantão Publicada em 15/04/2009 às 14h06m
Simone Intrator

..RIO - O trânsito está parado na Rua Vinicius de Moraes, em Ipanema, rua que também dá acesso à Lagoa Rodrigo de Feitas. Alguns trechos da rua estão completamente alagados devido a forte chuva que caiu na Zona Sul do Rio. Há ainda caminhões de entrega de bebidas fazendo a descarga nos bares e nos restaurantes da rua. Neste momento, não há guardas no local

TÁ FEIA A COISA !!!



Caveirão vira ‘atração turística’ na Zona Sul

Turistas e moradores aplaudem blindado da PM em operação que terminou com 5 presos no Cantagalo e no Pavão-Pavãozinho

POR PAULA SARAPU, RIO DE JANEIRO

Rio - Um blindado foi ontem, mais uma vez, o centro das atenções de uma operação realizada pela PM. Mas em vez de queixas de violação de direitos humanos, o caveirão foi tratado como atração turística nas ruas da Zona Sul — região raramente visitada pelo veículo, mais conhecido das favelas de áreas mais carentes da cidade.

Presos cercados por policiais em Ipanema: caveirão foi centro das atenções após operação em dois morros. Foto Fábio Gonçalves / Agência O Dia.
Em um sinal da Rua Francisco Otaviano, turistas brasileiros e estrangeiros, que faziam passeio em jipes, aplaudiram e acenaram para os policiais, que suavam dentro do blindado sem ar-condicionado. Em direção ao Centro, o caveirão chegou a pegar a Avenida Atlântica, chamando a atenção de banhistas, mas alterou a rota e seguiu para Ipanema, entrando pela Rua Aníbal de Mendonça até chegar a Lagoa. “Ué, o caveirão por aqui?!”, espantou-se um taxista.

Na esquina das ruas Bulhões de Carvalho e Sá Ferreira, em Copacabana, curiosos pararam para ver cinco dos oito detidos na operação sentados no chão. Cercados por policiais armados, ao lado do caveirão estacionado no cruzamento, eles foram fotografados por moradores e funcionários do comércio. “Moro há dez anos em Ipanema e só tinha visto o caveirão pela TV. Mas acho que a polícia tem que fazer o trabalho dela onde for. Só não sei se prender resolve”, disse a aposentada Z., 60 anos.

Parentes dos presos desceram o morro e iniciaram protesto. Quem via a cena, comentava sobre a violência na Zona Sul. Um jovem que integra o movimento Marcha da Maconha defendeu a legalização da droga para pôr fim à criminalidade. “Pulei da cama assustado com os barulhos de tiros e acho que só tem um jeito de resolver esse problema. É a legalização”, afirmou.

Busca a refúgio de bandido

Os policiais do 1º BPM (Estácio) foram aos morros do Cantagalo, em Ipanema, e Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, em busca do esconderijo do bandido conhecido como Paulinhozinho, chefe do tráfico nas favelas Fallet e Fogueteiro, em Santa Teresa. Com 124 crianças, a creche municipal Elza Machado dos Santos, no alto da Ladeira Saint Roman, não abriu por causa dos tiros.

Dos cinco presos, três foram em flagrante. Os PMs apreenderam uma espingarda, três pistolas — uma delas era do policial civil da corregedoria Sandro Luiz Gonzaga, neto do rei do baião Luiz Gonzaga, morto em setembro na Favela Nova Holanda —, trouxinhas de maconha, papelotes de cocaína, pedras de crack, comprimidos de ecstasy e vidros de cheirinho da loló. Uma central clandestina de TV a cabo foi estourada.

OBELISCO

Obelisco: acordo entre Paes e Casé pode evitar indenização

Jornal do Brasil


DA REDAÇÃO - A conversa que o prefeito Eduardo Paes pretende ter com o arquiteto Paulo Casé a respeito das alterações no Obelisco pode fazer com que a prefeitura evite o pagamento de uma indenização por desfigurar a obra de arte que ela mesma ergueu em Ipanema.

A opinião é da advogada especializada em direito autoral Deborah Sztajnberg, professora de tutela do patrimônio cultural na Universidade Cândido Mendes. Segundo ela, seria uma saída boa para ambos e pouparia os cofres municipais e os danos ao direito moral do arquiteto e urbanista.

– A obra já está no logradouro público, então não seria necessário licitar. Além disso, Casé é o autor da obra. Seria uma saída equânime para todos os lados, que necessitaria apenas de autorização do Instituto Pereira Passos, que cuida desse patrimônio, e do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura), que vai inspecionar para saber se há algo fora do padrão.

A questão foi levantada pelo ex-prefeito Cesar Maia, em cuja gestão o monumento que recorda o Bar 20 como ponto dos bondes foi instalado. Ao saber que Paes tinha confirmado ao Jornal do Brasil que ia derrubar a passarela, o ex-alcaide lembrou que há direitos de autor relacionados à estrutura, o que é confirmado pela especialista.

Deborah explica que, como foi alvo de uma licitação, a obra pode até já ter os seus direitos patrimoniais cedidos ao município, mdependendo do que há em seu contrato, mas os direitos do autor ainda caberiam a Casé.

Valores indefinidos

Segundo ela, a opção de conversar com Casé a fim de obter uma saída arquitetônica conjunta para o projeto – ou mesmo transferir o Obelisco – seria válida.

Deborah prefere não tentar estipular valores a respeito do Obelisco, cujo conjunto custou R$ 100 mil. Afirma que uma indenização a Casé teria de levar em consideração não só os valores da época, mas todo o esforço e o tempo gastos pelo artista para construir a obra.

– No direito, esse tipo de indenização não é como se tivesse uma tabela, é preciso levar vários fatores em consideração até que se chegue a um valor justo. É um caso muito diferente de você demolir, por exemplo, um sobrado na Lapa com valor arquitetônico mas que oferece risco de queda.


Casé ainda em silêncio

Procurado por repórteres do JB desde o início da enquete que consultou a população a respeito da derrubada do Obelisco, Casé não foi encontrado nem retornou as ligações até o fechamento desta edição. A reportagem tem tentado entrar em contato com o artista desde a segunda-feira retrasada, sem obter sucesso.

No último domingo, o prefeito Eduardo Paes afirmou com exclusividade ao JB que vai derrubar a passarela do monumento, após receber o resultado da enquete do JB Online, em que 70% dos 5.027 votos computados se mostravam a favor da demolição de todo o conjunto de Casé. Outros 11% queriam apenas a demolição da passarela e 19% acreditam que o monumento pode ficar de pé na esquina da Avenida Visconde de Pirajá com a Rua Paul Redfern

IPANEMA ABANDONADA

Ipanema,está abandonada à própria sorte.

Andar nas ruas é perigo constante,o policiamento que houve durante o verão foi só para enganar.
A Rua Visconde de Pirajá está infestada de "menores" com caixas de engraxate,fingindo coitadinhos abandonados.São menores maiores que a gente que vão te empurrando para as paredes para te assaltarem !
Adoram as mulheres e os idosos.
A Loja Americana sofre diariamente com pequenos furtos logo que abre as portas pela manhã.AFarmácia Drogas Mil,ao lado do Banco Itaú,foi assaltada na sexta feira Santa às 8hs,quando abria.A padaria Martinica,à meia noite do sábado.
Ladrões de bicicletas continuam fazendo seus ganhos e a polícia não vê nada.
Pagamos caro para morar em Ipanema,tentamos de alguma forma melhorar nosso dia a dia,mas sem polícia fica difícil.
Nos deram telefones e emails para contato que não adiantam para nada.Quando chamados,esquecem de aparecer para providências devidas.
Aumentou consideravelmente o número de pedintes pelas ruas.São pessoas estranhas que vêm para cá esmolar e amedrontar os pedestres e os moradores.
Se instalam onde bem entendem,e ninguém faz nada.
A GM,totalmente inoperante,passa e não vê absolutamente nada.Acham que só pancada resolve.É o eterno abuso de autoridade.
Conversam,conversam e assim passam o dia,"só papeando".
Tristeza vê um bairro que um dia foi cantado em verso e prosa abandonado !!!!!

RESSACA





Ressaca que atinge o Rio termina até terça-feira, mas volta na quinta

O Globo

RIO - A ressaca que atinge o litoral do Rio desde sábado deve ir embora nesta terça-feira, mas por pouco tempo. De acordo com meteorologista Alexandre Nascimento, do Climatempo, uma frente fria que chega ao Rio nesta quarta-feira, trazendo fortes chuvas, elevará a altura do mar novamente a partir de quinta-feira. A nova ressaca deve ser menos intensa do que a registrada no feriadão de Semana Santa.

Leia sobre a ressaca que atingiu o Rio durante o feriado prolongado
A previsão do clima para terça-feira é de sol forte durante o dia, com tarde nublada e possibilidade de chuvas à noite. Na quarta-feira, as temperaturas começam a cair devido à frente fria. O carioca deve ficar atento a fortes temporais ao longo do dia. A máxima prevista é de 26 graus, e a mínima, 17 graus. Na quinta-feira, o tempo permanece nublado e os termômetros caem ainda mais, com máxima de 25 graus e mínima de 15.

Na sexta-feira, a frente fria começa a ir embora, e a previsão é de sol com muitas nuvens. As temperaturas sobem, com máxima de 27 graus. O próximo fim de semana também será ensolarado.

URBANISMO

Urbanismo

Remoção das favelas, a crueldade de dedo na ferida

Artigo do leitor Octavio Perelló dos Santos

Comentários..Na década de 1970 ainda era possível subir com mais tranquilidade os morros do Rio. Fosse para uma festa, para uma visita, para soltar uma pipa ou por curiosidade. Havia quem subisse para comprar maconha para fumar, mas o clima não parecia ser tão hostil. A cocaína ainda não reinava e as armas não tinham tanto peso.

Houve outro tempo, bem anterior, em que a convivência entre morros fertilizou o terreiro da música popular brasileira, formando memoráveis parcerias e rodas de samba. Nesta época, não sejamos cegos românticos, já havia tristes condições de moradia, mas as alvoradas rendiam lindas canções para inspirados músicos e poetas populares.

Cartola, Carlos Cachaça, Monsueto e tantos outros nos deram uma visão romântica e compadecida dos morros. Nós, que não habitávamos nas coberturas de Leblon, Ipanema e Copacabana, que nos formamos driblando a ditatura com estudos, praia, sol e rock'n roll não temíamos tanto as favelas encravadas nas encostas que mal reparávamos. Medir a extensão de nossa culpa é aferir o volume da ignorância.

Buscar as razões do surgimento das favelas não é nada difícil. São quase as mesmas que até hoje vigoram, guardadas as devidas proporções e contextos. Canteiros de obras que atraem trabalhadores de outros estados e municípios, exacerbação do custo de vida que provoca a migração de moradores de outros bairros da cidade para os morros, onde supostamente a vida é mais em conta.

Houve outro tempo (que deixamos passar), em que se podia fazer alguma coisa para conter o crescimento acelerado das favelas. Sim, mas não nós que não mandamos em nada e nem temos influencia alguma, senão no voto. A elite mandatária, pousada nas mansões das encostas de montanhas e orlas marítimas abençoadas desta linda cidade, sim. Esta podia tomar providências, porque não escondia que tinha meios de mexer e remexer na Cidade Maravilhora, alterando seu perfil urbano e tantas outras coisas. Mas, quiçá, fosse conveniente que os seus serviçais morassem mais perto de casa, podendo assim chegar mais cedo no trabalho, sem precisar de passagem de ônibus, trem e metrô.

Agora supomos ser uma alternativa remover o câncer que nutrimos através de longas décadas? Ou seria melhor enrolar os habitantes com mirabolantes planos de urbanização que nos fariam ser algo próximo daquelas belas habitações gregas sobre as rochas de paradisíacos penhascos. Ou quem sabe remover e ocupar elegantemente, como se diz das privatizadas encostas de Búzios?

Parece meio cruel tratar este assunto desta maneira. Uma crueldade de dedo na ferida e não de concordar com caveirões. Meio injusto, talvez. Injustiça? Pode ser. Mas, diz-se desde de remotas eras, desde o tempo das primeiras favelas, não há como fazer omelete sem quebrar os ovos. Portanto, para encarar este tema que nos afeta o dia-a-dia, temos de admitir hipocrisias, omissões, fraquezas, conveniências e tudo o mais que costumamos usar em benefício de poucos e em detrimento de outros tantos. Assim, quem sabe, damos um passo adiante na construção de soluções, de preferência a milhas e milhas de distância da escola grega da retórica, tão prezada pelas nossas autoridades e intelectuais de plantão.

VAZAMENTO


RUA JOANA ANGÉLICA C/VISCONDE DE PIRAJÁ

CHOQUE NA GUARDA






Enviado por Jorge Antonio Barros

choque na guarda



Leitor do blog: Guarda Municipal dá prova de despreparo


Em terceiro plano, o enxame de guardas para conter três camelôs: desperdício de tempo e de recursos

O leitor Ricardo Froes é uma espécie de correspondente deste blog em Ipanema. Ele assistiu ontem no calçadão da praia cenas que viraram uma pequena nota no GLOBO de hoje. A ação contra camelôs na orla resultou num conflito que acabou assustando os banhistas. Em seu texto, Froes pergunta se há algum impedimento de a Guarda Municipal atuar na areia. Segundo ouvi falar, só no próximo verão a prefeitura vai dar choque de ordem na praia.

Aí vai o relato de Froes:

"Jorge, o que eu presenciei há pouco foi a prova definitiva da incompetência, inoperância, despreparo e inutilidade da Guarda Municipal.

Dei um pulinho na praia lá para as cinco horas, só para ver a ressaca – não a minha, a do mar –, mas acabei assistindo um dos espetáculos mais grotescos que eu já vi na vida. Eu já estava voltando, pronto para atravessar a rua, quando três camelôs – eu disse três – botaram para correr vexaminosamente três – eu disse três – Guardas Municipais, que acabaram entrando em uma caminhonete da corporação, já em movimento, para não apanharem mais. Segundo eu soube, era a terceira vez que esses policiais inúteis faziam uma incursão nas imediações do Posto 9, mais uma vez, sem sucesso.

Antes de terminar a descrição das cenas ridículas que testemunhei, eu gostaria de fazer apenas uma pergunta a quem possa responder. Há algum impedimento de a Guarda Municipal ir até a areia? Esta deve ter sido a décima vez que vi uma confusão da GM na orla sendo que nunca vi um deles descer até a areia e continuar o seu serviço. Alguém me contou que, na areia, só a PM pode trabalhar, mesmo que a GM esteja perseguindo um bandido perigoso. Isso pode ser constatado pelas fotos que vão em anexo, horríveis, por sinal (minha Sony está no conserto).

Mas, cinco ou dez minutos depois do vexame, a GM resolveu reproduzir o “Dia D” da Segunda Guerra, e enviou suas tropas, uns cem, que só fizeram tomar cocos na cabeça sem botar os pés na areia, de onde os camelôs determinaram quem iria ganhar a batalha e, mais uma vez, vergonhosamente, os GMs bateram em retirada sem fazer valer a Lei.

Fica caro pra dedéu para o povo pagar uma corporação inteira só para bater em camelôs, principalmente quando nem isso eles conseguem."

Foto: Ricardo Froes

OBELISCO

Vizinhos do Obelisco querem árvores no lugar da passarela

Carlos Braga, JB Online


RIO - Moradores de Ipanema, comerciantes e arquitetos defendem soluções simples para dar uma embelezada nas redondezas da Praça Espanha, onde estão fincados o obelisco e a passarela, que vai ser demolida pelo prefeito Eduardo Paes. As pessoas ouvidas pelo Jornal do Brasil não querem ouvir falar de mais obras na área, considerada por muitos ipanemenses o patinho feio do bairro. Sugerem que a prefeitura dê preferência a intervenções descomplicadas, como manutenção mais cuidadosa.

– Acho que é melhor pintar o piso, que está bem apagado, e fazer a manutenção constante – disse o arquiteto Sérgio Ferraz Magalhães. – Também recuperar o obelisco e a iluminação. Não acho que ali precise de grandes obras. As pessoas têm de parar de pensar que só obra é que resolve, temos de cuidar da conservação também.

A presidente da Associação de Moradores de Ipanema, Maria Amélia Loureiro, também sugere medidas descomplicadas, como o replantio de árvores.

– Não sei se eles vão derrubar os dois, o Obelisco e a passarela. Mas acho que eles devem voltar a plantar as árvores que havia antigamente – sugere Maria Amélia.

A previsão de demolição apenas da passarela, porém, deixou alguns moradores contrariados. O presidente da Associação dos Proprietários de Prédios de Ipanema e Leblon, Augusto Boisson, disse que vai insistir na retirada também do obelisco.

– Só a derrubada da passarela não nos satisfaz. Afinal de contas, a maioria da população mostrou que é também contra o obeslico. É muito importante derrubar aquilo, e nós vamos lutar até o fim contra aquela coisa horrenda.

Para Cesar Maia, o único que pode dar opinião sobre o assunto é o arquiteto Paulo Casé, autor do projeto, pois tem direitos de autoria. Mas o ex-prefeito defende a permanência do obelisco.

– O próprio Oscar Niemeyer tem insistido nisso, nos direitos de autoria, para todos os arquitetos. Fora Casé, o demais é palpite. Mas, pelo que entendi da leitura, o Obelisco, que marca o Bar 20, continuará. É um avanço manter o Obelisco.